[Resenha]: Pedaços do Caos — de Jadson Ribeiro

Sinopse: A vida de Donatello não tem sido nem um pouco fácil, todos os conflitos, as crises e as escolhas erradas, o mundo estava o consumindo. Tudo começou a ficar ainda mais estranho quando ele conheceu Valentina pela internet há algum tempo, a pouca ordem que existia desmoronou completamente. Num dia fora do comum, ele resolve abandonar a sua vida repetitiva para se tornar um andarilho e seguir numa viagem longa e inusitada para finalmente conhecer a sua amiga, mas nada sai como o esperado. Enquanto isso, Valentina, uma gamer viciada em jogos FPS, tenta enfrentar as inúmeras questões da vida adulta e da sua orientação sexual, quando uma morte em sua família acaba revelando segredos do seu passado e o caos torna a atingir a sua vida inevitavelmente. 

Eu baixei esse livro em formato digital, gratuitamente. A propósito, assim que coloquei os olhos na capa, título e sinopse, me interessei. o/ Eu o li num curto prazo de tempo, pois trata-se de uma leitura leve, e de certa forma, divertida. Agora convido a todos para conferir a sinopse, book trailer e o meu parecer sobre "Pedaços do Caos", obra do autor Jadson Ribeiro. A versão que li foi independente, mas o livro está a venda em formato físico pela editora Estalo 



"Porque cada qual leva um caos dentro de si..." 

Um enredo divertido!

Donatello  ou Donnie  tem vinte e dois anos, estuda Letras, além de morar em uma república (na faculdade), dividindo as despesas com Natasha (sua amiga homossexual), Eddy e Petrus. Todos trabalham meio período, como atendentes de uma empresa de call center. Donnie sempre fora provido de atenção, fazendo de sua presença o mais presente, apaixonando-se por várias garotas que o dispensara com foras medonhos. Eis que ele conhece uma nova garota, que passa a ser sua amiga virtual e por quem começa a estimar amorosamente. 

"Quando eu conheci a Valentina, isso me fez entender que o caos é muito mais interessante que a inércia constante de uma vida comum. Ela, tão diferente de mim, era a prova viva disso." (Livro: Pedaços do Caos, Cap.1)

Valentina mora em Manaus. Ela é viciada em jogos virtuais, ou melhor, em Battlefield, tendo um grupo de amigos que, ao lado dela, competem com outros grupos. E virtualmente conheceu Donatello, que passara a ser o seu grande amigo virtual. E mesmo quando ela o alerta que tem uma namorada, jogando um balde de água fria, Donnie insiste em sonhar com ela.

"Donatello era um garoto complicado. Eu já conversava com ele há um bom tempo. Eu sempre costumo entender as pessoas rapidamente, já que elas costumam a ser tão iguais e normais. Porém, eu tinha certa dificuldade em entender o Donnie. Ele me fazia rir como ninguém e tinha tiradas tão rápidas quanto qualquer outra pessoa que já conheci. Eu só não entendia o que ele tinha visto em mim, ou em minhas palavras." (Livro: Pedaços do Caos, Cap.12)

Em meio a uma crise existencial, Donnie tem um ataque de fúria, demitindo-se do emprego e largando tudo para viajar e conhecer pessoalmente Valentina, pois ela acabara de perder a avó. Seus amigos decidem acompanhá-lo nessa aventura.

"— Algumas pessoas simplesmente são tão grandes que não cabem dentro de uma casa, ou numa cidade. O único lugar onde elas se encaixam é no infinito. Donnie não está apenas procurando por uma garota, ele está procurando o seu lugar, o seu infinito. Vocês não podem prendê-lo, vocês não vão conseguir. E digamos que consigam, como acham que ele vai se sentir?" (Livro: Pedaços do Caos, Cap.31)

Agora cesso os comentários para não soltar mais spoilers.  

Com uma narrativa simples e adornada em coração, o enredo me ganhou de cara, mostrando os medos e anseios de  digamos assim  jovens/adultos. Inicialmente fiquei um pouco perdida, pois a narrativa seguia de Donnie para Valentina sem indicação específica. Consequentemente isso ficou de lado, assim que tornei-me mais íntima da trama. 

Pedaços do Caos é um enredo YA (Young Adult), com uma pegada mais leve. No texto há  sexo, palavrões e drogas, porém tudo citado de forma singela, conduzindo o leitor a questionamentos rudimentares e, ao mesmo tempo, relevantes. Trata-se de um conteúdo que tem por finalidade levar uma mensagem  e SIM, ele conseguiu. A única coisa que me incomodou foi o fato de os personagens, apresentados com a faixa etária acima dos vinte anos, tenham algumas atitudes e pensamentos de um recente adolescente rebelde. Também achei que em alguns aspectos faltou aprofundamento. No mais, foi uma leitura divertida, deixando-me com vontade de ler algo mais do autor.

O enredo é narrado em primeira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está excelente, em formato digital; e a capa, particularmente, AMEI! 💘💘💘 Por fim, para quem curte um enredo suave e agradável, segue a dica. 


Livro: Pedaços do Caos
Autor: Jadson Ribeiro
Gênero: Young Adult
Publicação  Digital (via Amazon)
Ano: 2016
Páginas: 200

Abraços literários,
Simone Pesci 
http://simonepesci.blogspot.com.br/

[Resenha]: INOCÊNCIA PERDIDA — de P. M. Mariano

Sinopse: Até onde vai a crueldade humana? Felipe sentiria na alma e no corpo que tudo não é apenas carinho e amor. Após descobrir que tinha uma família, viu que os anos passados no abrigo São Marcos, foram os melhores de sua vida. E que a felicidade que tanto desejava em família, era ilusória e, aos poucos, descobre que a vida não é tão simples, e que até mesmo entre famílias existem monstros. Aos onze anos sentia na pele a violência e a crueldade daquele que deveria amá-lo e protegê-lo. O que poderia fazer, se a vida de seu irmão dependia de ele aceitar os caprichos de uma mente doentia? Como fugir do monstro que vivia a seu lado? Esta é a história de um menino que tinha rosto de anjo, mas viveu um inferno na vida. 

Hoje apresento-lhes a resenha de um livro impactante, enviado pela minha mais nova parceira, a escritora Priscila Marcia Mariano  ou P. M. Mariano  (P.S: Obrigada, Priscila!). 💘💘💘 Trata-se de um enredo que leva como pano de fundo um tema pesado, ou seja, pedofilia/violência sexual, além de tantos outros agregados. Agora convido a todos para conferir a sinopse e o meu parecer de "INOCÊNCIA PERDIDA - A SAGA DE UM PINTOR (LIVRO 1)", o primeiro livro de uma trilogia, uma publicação da DRAGO EDITORIAL


"Porque o mal pode estar fantasiado de bem..." 

Um enredo para corações fortes!

Felipe, um garoto de onze anos, crescera sobre os cuidados de padres, no orfanato São Marcos. Um tanto peralta, aprontava umas e outras, tendo ao lado o inseparável amigo Daniel. Seu sonho era ter uma família que o amasse. E como numa dessas surpresas que o destino nos reserva, acaba por ficar de frente com um garoto idêntico a ele.


"Felipe havia acabado de sair do refeitório, tendo à mão um sanduíche e ia abocanhá-lo, quando deitou os olhos sobre Tobias. O gesto que antes ia fazer morreu num instante, para depois se deter, surpreso, diante do menino. Olhando-o, Felipe se via diante de um espelho. A única coisa diferente que havia entre eles, fora a roupa é claro, era o cabelo, curto era bem verdade, mas o do menino era mais claro do que o dele." (Livro: INOCÊNCIA PERDIDA, Pág.19)

Felipe acaba por descobrir que tem um irmão gêmeo, além de um pai. Tobias fora criado pelo avô  Fabio Orlando de Albuquerque , tornando-se parte da família, porém rejeitado por seu verdadeiro pai, um dos filhos de Fabio Orlando, chamado Carlos Fabio. Este, por sua vez, afastou-se da família, ao pedir que o pai fizesse uma escolha entre ele e o garoto que a família acolhera. O pai, sem pestanejar, sabendo do caráter do filho, escolheu Tobias. Carlos Fabio mudou-se para São Paulo, formou-se e tornou-se um rico empresário, além de casar-se com Marcele, com quem teve um filho, este chamado Natanael. 


"Com o passado de Carlos exposto, a vida prosseguiu seu curso. Como era de se esperar e talvez incentivado por Marcele, o registro dos meninos foi feito, dando nome ao pai ausente. Para a certeza absoluta, a pedido de Fabio Orlando de Albuquerque, o teste de DNA acabou constatando em documento oficial para que ninguém pudesse contestar aquela verdade. Realmente, Felipe e Tobias eram filhos legítimos de Carlos Fabio de Albuquerque. Para surpresa de todos, Deus os havia unido... Só faltava a certeza de como essa união persistiria." (Livro: INOCÊNCIA PERDIDA, Pág.54)

Um pouco antes dessa reviravolta, houve um triste incidente na vida do casal: o filho, Natanael, fugira de casa. Ele nunca fora encontrado. Tendo em vista essa dolorosa situação, Felipe e Tobias, aparentemente, entram na vida do casal para preencher essa lacuna. O que Felipe não contava é que seu maior sonho tornara-se um pesadelo. Para proteger o irmão  Tobias , que é mudo, aceita as monstruosidades do pai, deixando-se ser abusado. 



"— Você não vai contar a ninguém o que estamos fazendo. — voltou a falar, agora com a voz rude, nervoso. — Se alguém descobrir. — Apertou os genitais do filho com mais força, fazendo-o gritar de dor. — Eu acabo com você e termino com seu irmão. — Sorriu atroz. — Ele é tão bonito quanto você... E silencioso. Não se esqueça disto... Felipe." (Livro: INOCÊNCIA PERDIDA, Pág.87)

Agora cesso os meus comentários para não soltar mais spoilers.  

Um, dois, três... Deixa eu respirar! Pois bem, foi desta forma que me senti com essa leitura. A propósito, eu já esperava isso, no momento que dei de cara com a capa, título e, claro, a sinopse. E tendo o drama como meu gênero predileto, essa foi mais uma belíssima surpresa. De antemão, afirmo: "Eu leio até mesmo a lista de compras da Priscila Marcia Mariano!". o/

INOCÊNCIA PERDIDA é um enredo ácido, impactante. Um drama indicado para leitores com o coração forte. Descrito de forma singela e verossímil, faz com que o leitor se compadeça com tal situação, mesmo porque sabemos que isso existe  até mesmo em grau ou circunstância maior. Felipe é uma criança como qualquer outra, arteiro e que sonha ter uma família feliz, e quando se vê numa sinuca de bico, deixa ser usado de diversas formas por aquele que deveria protegê-lo. EU CONFESSO, tive que estacionar a leitura algumas vezes, tamanha angústia que senti. Além do terrível pai, há um outro personagem que é tão maquiavélico quanto, chamado Humberto. O final teve reviravoltas bombásticas, a autora conduziu esse desfecho dando um soco atrás do outro, apresentando um garoto sofrido e rodeado por preconceitos, além do psicológico destruído. Nada obstante, estou ansiosa para conferir a sequência deste (espero que seja publicado o quanto antes). o/

O enredo é narrado em terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está excelente, com espaçamentos e fontes em boa medida, adornada em papel pólen (o amarelinho); e a capa é bem bonita, condizendo com a trama, estampando um triste garotinho a caminhar. Por fim, se você gosta de enredos impactantes, excelentemente escrito e editado, eis essa maravilhosa pedida. S2



Livro: INOCÊNCIA PERDIDA
(A SAGA DE UM PINTOR  LIVRO 1)
Autora: P. M. Mariano
Gênero: Drama
Editora: Drago Editorial
Ano: 2016
Páginas: 316
Abraços literários,
Simone Pesci 
http://simonepesci.blogspot.com.br/

[Resenha]: NO ENCONTRO DE UMA CONSTANTE — de Bruno Luiz Mattos

Sinopse: Qual a sua Constante? Esta é uma pergunta que nem todos sabem responder de imediato. Por outro lado, essa resposta molda cada ação de nossas vidas. Para saber qual a sua constante, basta olhar ao redor: família, amigos, músicas, esportes, lugares, gostos, segredos e uma variedade de complexidades que forma o que somos. Entre as diversas opções, uma será o ponto de convergência; será forte o bastante para te fixar nesse mundo turbulento. Com versos, criados na tentativa de aceitar o mundo como ele é, Bruno Luiz Mattos dissipa sentimentos sobre amores, amizades e situações complexas que acontecem e se transformam a cada instante. Saber o que sempre esteve, está e estará presente em si mesmo é essencial. Através de questionamentos e conclusões, que só a síntese da poesia pode proporcionar, No Encontro de Uma Constante retrata uma busca interna e inquieta para se sentir infinito. 

Eu baixei esse livro em formato digital (gratuitamente), e fiquei impressionada com o talento do autor, transpondo em palavras um farfalhar de sentimentos. Agora convido a todos para conferir a sinopse e o meu parecer de "NO ENCONTRO DE UMA CONSTANTE", obra do autor Bruno Luiz Mattos, uma publicação independente. 

"Afinal, qual a sua constante?" 

Uma belíssima surpresa!
Trata-se de uma coletânea de poemas, uma complexidade do ser humano, seja em diversos setores: amoroso, familiar, entre tantos outros. Abaixo, deixarei cinco quotes e o meu breve parecer.

"Belo como a música que nos une é o seu bom dia, em palavras que posso escutar ao meio-dia. Criando em mim sensações que não posso lhe contar. Em cada frase eu me entrego, dizendo palavras que, juntas, seriam minha declaração de amor." (Livro: NO ENCONTRO DE UMA CONSTANTE, Eu vejo você)

"Às vezes preciso de um pouco de urgência; às vezes um pouco de paciência; porque queremos que seja eternamente doce. Quem disse que os sonhos são termináveis? Há algo acontecendo, mesmo que esteja dormindo, e sinto que é bem melhor do que posso sonhar."  (Livro: NO ENCONTRO DE UMA CONSTANTE, Quem disse)

"Olhando para o passado com dúvidas e rancor, não pela dor, mas pela anestesia. O que você passou a sentir quando a minha existência passou a segui-la?"  (Livro: NO ENCONTRO DE UMA CONSTANTE, O que você sente)

"Mundo perturbado, vamos brincar de acreditar no destino e viver aqueles momentos idealizados?"  (Livro: NO ENCONTRO DE UMA CONSTANTE, Mundo perturbado)

"O roteiro manda desistir, e uma pequena palavra cria mais uma cena de diversas palavras, mas de apenas uma possibilidade."  (Livro: NO ENCONTRO DE UMA CONSTANTE, Nossos roteiros)

Eu, particularmente, gosto muito de poemas e textos reflexivos. A propósito, transpor sentimentos no papel não é para qualquer um... Há de se ter sensibilidade acionada. E ler sentimentos também não é para qualquer um, pois a pessoa precisa ser empática.

NO ENCONTRO DE UMA CONSTANTE é um conglomerado de sentimentos adversos, uma interpretação poética do que a vida (e nós) somos. Pelo que pude perceber, o autor é provido de sensibilidade. Ele soube suplantar em palavras o que carrega dentro de si, de forma natural e, ao mesmo tempo, tocante. Eu sou uma catalisadora de sentimentos, e por tal motivo, AMEI tudo que li. 💘💘💘 Foi uma leitura rápida e de fácil entendimento. Alguns desabafos são ritmados em prosa perfeita, outros nem tanto. Contudo, todos são repletos de coração. Por fim, para quem curte poemas e palavras de reflexão, eis essa belíssima pedida. 

O texto está em primeira pessoa, com narrativa um pouco rebuscada, porém de fácil compreensão; a diagramação está boa; e a capa é bem bonita, apresentando uma garota apreciando/refletindo sob o luar.


Livro:  NO ENCONTRO DE UMA CONSTANTE
Autor: Bruno Luiz Mattos
Gênero: Poemas/Reflexão
Publicação  Independente
Ano: 2014
Páginas: 164


Abraços literários,
Simone Pesci
http://simonepesci.blogspot.com.br/

[Resenha]: O Segredo de Clarice Lispector — de Marcus Deminco

Sinopse: Mas afinal, por que a autora era conhecida como A Grande Bruxa da Literatura Brasileira? Que espécie de vínculo Clarice teria estabelecido com o universo mágico da feitiçaria? Por que seu próprio amigo Otto Lara Resende advertia aos leitores para tomarem cuidado com Clarice, afirmando não se tratar apenas de literatura, mas de bruxaria? “O 7 era meu número secreto e cabalístico. Há 7 notas com as quais podem ser compostas todas as músicas que existem e que existirão, e há uma recorrência de adições teosóficas que podem ser somados para revelar uma quantia mágica [...] Eu vos afianço que 1978 será o verdadeiro ano cabalístico. Portanto, mandei lustrar os instantes do tempo, rebrilhar as estrelas, lavar a lua com leite, e o sol com ouro líquido. Cada ano que se inicia, começo eu a viver outra vida”. E apesar de ter morrido algumas semanas antes de iniciar o então ano cabalístico, decerto todos esses seus hábitos ritualísticos, esclareçam porque Clarice teria aceitado com presteza e entusiasmo o inusitado convite do ocultista colombiano Bruxo Simón, para participar como palestrante do 1º Congresso Mundial de Bruxaria. 

Eis um desafio e tanto: resenhar uma obra sobre Clarice Lispector não é para qualquer um (P.S: Espero não desapontar  rs). Eu baixei essa maravilha gratuitamente, em formato digital. Apesar de conhecer uma ínfima parcela de seus textos, sempre admirei a forma como a escritora transpunha suas palavras, isto é, com verdade e coração. Agora convido a todos para conferir a sinopse, um vídeo com trechos do livro e o meu parecer sobre "O Segredo de Clarice Lispector A Verdade Que Ninguém Jamais Contou", obra do autor Marcus Deminco, uma publicação independente. 



"Porque nunca se sabe qual é 
o defeito que sustenta o nosso edifício" 


Um emaranhado de sentimentos!
Clarice Lispector nasceu na Ucrânia e foi naturalizada brasileira. Inteligente, determinada e um tanto ousada, tornou-se uma célebre jornalista e escritora, fonte de inspiração até os dias atuais. Deixarei abaixo três quotes do livro, em seguida falarei um pouco mais sobre essa obra MARAVILHOSA. 


"Mas, indubitavelmente, Clarice guardava algo bem mais adiante do que o seu lirismo introspectivo. Algo que fugira da interpretação dos seus textos herméticos, e da relação de seus Pseudos. Um mistério que a própria lógica desconheceria. Um enigma que persistiria afora daqueles seus oblíquos olhos melancólicos." (Livro: O Segredo de Clarice Lispector, Prólogo)

"Ser feliz ou triste para ela era indiferente. O fracasso de seus livros — recusados por editoras e engavetados por anos — não teria lhe feito mais ou menos desmotivada. Existia nela uma razão infinitamente maior do que o reles desejo de ser apreciada. Não escrevia por ideologia, nem para ser julgada pelos punitivos olhares dos críticos literários. Não fazia cobiçando as variadas tentações da fama, nem por algum tipo de vaidade enrustida. Escrevia por urgência, por uma necessidade quase que vital de manter-se lúcida. Fazia para afugentar as amarguras, para exorcizar velhos fantasmas. As letras vigoravam além de toda manifestação compreensível das palavras. Tornavam-se a única sobriedade remanescente da sua introspecção doentia." (Livro: O Segredo de Clarice Lispector, Cap.1)

"—  Desistir?!  repetiu Helen iracunda, mordendo os lábios e expirando ar pelas narinas — Como posso desistir com tantos livros guardados em mim? Com tanta história clamando por ser contada?" (Livro: O Segredo de Clarice Lispector, Cap.1)

O SEGREDO DE CLARICE LISPECTOR - A VERDADE QUE NINGUÉM JAMAIS CONTOU é uma viagem individual na vida (e mente) de uma pessoa que transbordava singularidades. Inteligente e sem papas na língua, como jornalista teve que criar vários pseudônimos para não ser condenada por seus desabafos ousados. Dentre enigmas inquestionáveis, somos apresentados a uma Clarice que mantinha práticas ligadas ao ocultismo e magia cabalística, passando a ser intitulada como "A Grande Bruxa da Literatura Brasileira". Isso e mais um pouco é apresentado com uma narrativa entorpecente, um conglomerado poético escrito por Marcus Deminco, pincelando e desvendando o que acredito que nem Clarice conseguira desvendar.  

Esse livro é uma análise intensa sobre a vida de Clarice Lispector. Eu, que nunca li nada mais a fundo da escritora, fiquei um tanto enfeitiçada e com vontade de me perder em seus textos. Com essa leitura conheci um pouco mais sobre uma pessoa enigmática e que transcendia no tempo. Para quem é fã de Clarice, esse livro é um prato cheio. Para quem não é tão íntimo, nada obstante, EU MEGA INDICO A LEITURA!!! De mais a mais pretendo conhecer os textos de Clarice Lispector, assim como de Marcus Deminco. o/

O livro é narrado em terceira pessoa, com narrativa rebuscada e de fácil compreensão; a diagramação (mesmo digital) está simples e perfeita; a capa é instigante, estampando a face dessa "Excepcional Bruxa da Literatura Brasileira."



Livro: O SEGREDO DE CLARICE LISPECTOR 
(A VERDADE QUE NINGUÉM JAMAIS CONTOU)
Autor: Marcus Deminco
Gênero: Biográfico
Publicação  Independente
Ano: 2016
Páginas: 235

Abraços literários,
Simone Pesci 
http://simonepesci.blogspot.com.br/