Músicas que foram inspiradas em livros - Parte I







1-     Monte Castelo - Legião Urbana. 
A inspiração veio da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios e no XI Soneto de Camões:


Monte Castelo:
Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor eu nada seria
É só o amor! É só o amor
Que conhece o que é verdade
O amor é bom, não quer o mal
Não sente inveja ou se envaidece
O amor é o fogo que arde sem se ver
É ferida que dói e não se sente
É um contentamento descontente
É dor que desatina sem doer
Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor eu nada seria
É um não querer mais que bem querer
É solitário andar por entre a gente
É um não contentar-se de contente
É cuidar que se ganha em se perder
É um estar-se preso por vontade
É servir a quem vence, o vencedor
É um ter com quem nos mata a lealdade
Tão contrário a si é o mesmo amor
Estou acordado e todos dormem
Todos dormem. Todos dormem
Agora vejo em parte
Mas então veremos face a face
É só o amor! É só o amor
Que conhece o que é verdade
Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor eu nada seria

Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios:
Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a , de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse Amor, nada disso me aproveitaria. O Amor é paciente, é benigno; o Amor não é invejoso, não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Tudo tolera, tudo crê, tudo espera e tudo suporta. O Amor nunca falha. Havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; mas o maior destes é o Amor.

Soneto:
Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente; 
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;
É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;
É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.
Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?


2- The Phantom Of The Opera - Iron Maiden

Fica claro de onde vem a inspiração né? Que além de ser um livro é um grande musical e ainda um filme!



Tradução Iron Maiden: Fantasma da Ópera
Estive procurando por você há tanto tempo. Agora não vai mais conseguir sair de minhas garras.
Você tem vivido há tanto tempo, escondida por trás dessa máscara falsa.
E você e eu sabemos que isso não vai durar pra sempre.
Sua aparência e seus sentimentos é tudo o que restou do seu passado.

Você está substituindo as asas, enquanto espera a cortina cair.
Conhecendo o terror, possuindo você e a todos nós.
Sim, sei que vai me arranhar, aleijar e dilacerar.
Você sabe que estou necessitado do seu hipnótico ronronar.
           
Mantenha sua distância, se afaste, não caia no engodo dele.
Não se perca, nem desapareça.
Cuide-se, ele saiu pra te pegar, é o que quer.
Não se perca, do caminho estreito.

SOLO

Estou correndo e me escondendo em meu sonho vou estar sempre lá.
Você é o Fantasma da Ópera, você é o diabo que está ai para apavorar.
Você prejudicou minha mente e minha alma flutua pelo ar.
Assombre-me, zombe de mim, em sua toca você me tortura.
É noite de gala na Ópera de Paris. Os Srs. Debienne e Poligny se despedem do cargo de diretores da Ópera com um último recital. Porém, nos corredores do teatro, uma figura misteriosa caminha como uma sombra e desaparece sempre que é vista. No subsolo, o maquinista-chefe é encontrado morto. Esse é o legado que os antigos diretores deixam a Armand Moncharmim e Firman Richard: a perturbadora presença do fantasma da Ópera. Ao ignorar os caprichos do Fantasma, os novos diretores têm que lidar com uma trágica seqüência de eventos que culmina no desaparecimento repentino da cantora lírica Christine Daaé. É em meio a esse clima de suspense e de terror que somos levados ao labirinto sombrio que é o subsolo da Ópera de Paris.

 

 

3- Wuthering Heights – Angra

A inspiração vem do livro “Morro dos Ventos Uivantes”. E aqui fica bem claro que a música foi inspirada totalmente no livro, é só acompanhar a letra, parece que foi feita para servir de trilha sonora do livro de tão perfeita que ela é.


Tradução Angra: O Morro dos Ventos Uivantes
Pelos campos onde sopra o vento forte
Nós rolávamos e caíamos sobre o verde
Você tinha um temperamento, como o meu ciúme
Muito quente, muito ganancioso
Como você pôde me deixar?
Quando eu precisava possuí-lo
Eu te odiava, eu te amava também...

Pesadelos durante a noite
Disseram-me que eu ia perder essa luta
Abandonada em meus morros dos ventos, Morro dos Ventos Uivantes

Heathcliff
Sou eu, Cathy
Venha para casa, eu estou com tanto frio
Deixe-me entrar por sua janela
Heathcliff
Sou eu, Cathy
Venha para casa, eu estou com tanto frio
Deixe-me entrar por sua janela

É escuro, é solitário
Do outro lado, separada de você
Eu peno muito, eu descubro que tudo
Da errado sem você
Estou voltando, meu amor
Cruel Heathcliff
Meu único sonho, meu único senhor...

Por muito tempo eu vago na noite
Estou voltando pro seu lado para fazer o que é certo
Estou voltando para casa para o morro dos ventos Morro dos Ventos Uivantes

Heathcliff
Sou eu, Cathy
Venha para casa, eu estou com tanto frio
Deixe-me entrar por sua janela
Heathcliff
Sou eu, Cathy
Venha para casa, eu estou com tanto frio
Deixe-me entrar por sua janela

Deixe-me tê-la
Deixe-me agarrar a sua alma
Deixe-me tê-la
Deixe-me agarrar a sua alma

Você sabe, sou eu,

Heathcliff
Sou eu, Cathy
Venha para casa, eu estou com tanto frio
Deixe-me entrar por sua janela
Heathcliff
Sou eu, Cathy
Venha para casa, eu estou com tanto frio
Deixe-me entrar por sua janela
Heathcliff
Sou eu, Cathy
Venha para casa, eu estou com tanto frio
No, no noooo, yeaaahh

Heathcliff
Sou eu, Cathy
Venha para casa, eu estou com tanto frio
Yeah, yeah


 O Morro Dos Ventos UivantesNa fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. "Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff", diz a apaixonada Cathy. O único romance escrito por Emily Brontë e uma das histórias de amor mais surpreendentes de todos os tempos, O Morro dos Ventos Uivantes é um clássico da literatura inglesa e tornou-se o livro favorito de milhares de pessoas, incluindo os belos personagens de Stephenie Meyer.

 

 

4- Don't Stand So Close To Me - The Police

Esse a inspiração foi através do livro Lolita de 1955 do escritor russo Vladimir Nabokov, que envolve muita sensualidade. E a música transmite perfeitamente essa sensualidade. Chegam até a citar o nome do autor no fim da música.



Tradução The Police: Não Fique Tão Perto de Mim
Professor jovem,o tema
Da fantasia da colegial
Ela quer muito que ele saiba
O que ela quer ser
Dentro dela está o desejo
Esta garota é um livro aberto
Mercador de livro, ela está perto
Ela tem a metade da idade dele

Não fique tão perto de mim

As amigas estão enciumadas
Sabe como as garotas são más
Às vezes não é fácil
Ser a queridinha do professor
Tentação, frustação
É demais, o fazem chorar
Na chuva, ela espera o ônibus
O carro dele está quente e seco

Não fique tão perto de mim

Fofocas na sala de aula só para
Feri-la, elas tentam e tentam
Palavras pesadas no vestiário
Acusações voam
É inútil,
Ele a vê, e ele começa
A tremer e começa a tossir
Tal como o velho do livro
Famoso de Nabakov

Não fique tão perto de mim


Lolita Irreverente e refinado, este é um dos romances mais célebres de todos os tempos. É também uma aventura intelectual que não deixa ninguém indiferente, um relato apaixonado de uma sensualidade alucinada, uma autópsia implacável do modo de vida americano. De um lado, um homem de meia-idade, obsessivo e cínico. De outro, uma garota de doze anos, perversamente ingênua. A química se faz e dá origem a uma obra-prima da literatura do nosso século. 'Lolita' é chocante, desafia tabus, escandaliza. O livro foi incorporado ao imaginário coletivo da modernidade, e até o nome da personagem tornou-se um substantivo corrente, provas do alcance e da genialidade do autor.


Como podemos ver, qualquer semelhança é mera coincidência certo?


É perceptível que as obras musicais, foram inspiradas nas literárias, maravilhoso isso né?

  Beijos Fê!

0 comentários:

Deixe seu comentário