Resenha e Desabafo - Trilogia Jogos Vorazes: A Esperança de Suzanne Collins

Trilogia Jogos Vorazes: A Esperança - Suzanne Collins 



Hoje me sinto um pouco melhor para fazer essa resenha, se eu houvesse feito ontem (quando terminei o livro) só teria palavras de decepção aqui.
Não que eu ainda não me sinta decepcionada, sim ainda me sinto, mas estou mais conformada, é conformada seria a palavra certa, mas ainda me sinto chateada, triste, angustiada e enganada. Enganada porque procurei a esperança e não encontrei.

Pessoal me desculpem sei que isso parece meio dramático, mas quando resolvi fazer meu BLOG minha proposta foi, e é, que eu escreva o que eu realmente pensei do livro e não somente o que pensei mas o que SENTI.
É preciso entender, não sei se como minha mãe diz, eu tenho alguma espécie de doenças relacionadas a livro – mas não creia que exista alguma doença assim, rs – mas vocês precisam entender que o que eu sinto por um livro é algo muito forte, é meio difícil explicar, mas ler é a minha válvula de escape, eu tendo ou não algum problema que queira naquele momento esquecer, é lendo que eu me desligo no mundo, e não só para esquecer algum problemas, mas porque acho necessário me desligar um pouco de tudo a minha volta e me concentrar em outro mundo, um outro mundo que encontro nos livros que leio.
            Eu me apego aos personagens, eu sinto suas dores, choro de suas lágrimas, é como se eu estivesse vivendo a história junto com eles, é assim que me sinto, meio louco isso, eu sei, mas é isso que acontece comigo é assim que me sinto e PONTO. Não tem o que eu fazer relacionado á isso, sei lá, sei que algumas pessoas lendo isso vão falar que eu não bato muito bem da cabeça – pode até ser mesmo, rs – mas sei que existem pessoas que vão me compreender, porque sei que não sou a única que sente isso pelos livros.
            E nesse momento me encontro destruída por ter lido Jogos Vorazes: A Esperança. Porque eu não encontrei a esperança...

Tudo bem, eu não quero dizer que sempre espero finais felizes em todos os livros, não eu já li muitos livros sem finais felizes e gostei, mas eles tinham fim, esse eu não sei, não dou conta de exprimir todos os meus sentimentos, mas para mim ela destruiu toda a felicidade que eu havia construído em cima dos outros dois livros, minhas esperanças, poxa, não houve uma alegria nesse livro. Tá eu sei que a vida tem que ser seguida apesar dos problemas, das dores, dos obstáculos, eu sei disso, sei que essa foi á mensagem que Suzanne quis passar, mas nossa precisava ser tão assim? Só lições de em cima de tristezas? De mortes? De dores. Ok, eu sei que após uma guerra não resta nada de bom, mas é ai que entra a esperança, ela não deixou nenhuma lição sobre isso, pelo menos eu não senti essa mensagem. Não encontrei o sentimento que iria dizer: - olha tudo bem foi tudo horrível, a dor está ai, mas vamos enfrentá-la, afinal sempre á esperança. Se foi isso o que ela quis dizer naquele final simples e sem emoção alguma, me desculpem, passou direito pela minha emoção. Será que não pode haver nada bom depois de um turbilhão de sofrimentos?

 E o que falar do casal que finalmente se “entendeu”? Por mim ele podia ter morrido, pelo menos eu teria chorado por ele, feito meu luto e em algum momento teria seguido em frente, mas não o que ela fez? Acabou com todo o amor, com toda a esperança que eu tinha, a impressão que me dá é de que Katniss só ficou com ele porque foi a opção que sobrou. Estava no ultimo capitulo e não via essa menina se decidir por seus sentimentos, o livro inteiro ela ficou assim, ou melhor a trilogia inteira, mas eu esperava que no ultimo momento houvesse uma reviravolta e ela tivesse aquele “estalo” e se decidisse que realmente amava um ou outro, e não realmente o que sobrou.
            Eu fico pensando será que me telesequestraram? Será que fui picada por umas teleguiadas? Só pode, isso que li não é real, esse livro, essa história não pode ter terminado assim, é impossível de acreditar nisso, cadê a esperança? Que esperança houve nesse livro?
           
            O que eu acho é que a autora nos queria mostrar a desilusão que somos nós, seres humanos, como temos o poder de nos destruir, e concordo plenamente com ela, em gênero numero e grau. Temos mesmo o poder de nos destruir, mas eu prefiro achar que mesmo com todo esse poder, ainda pode haver sim uma esperança, a esperança que não foi encontrada nesse livro.
            Ontem antes de ir dormir, tentei ler novamente só um pouco do ultimo capitulo, “digeri” mais algumas palavras de novo, e tentando usar um outro olhar vou me apegar ás palavras:
            “... Necessito... Do amarelo vívido que significa renascimento em vez de destruição. Da promessa de que a vida pode prosseguir, independentemente do quão insuportáveis foram as nossas perdas. Que ela pode voltar a ser boa...” página 417.

            Eu sei são palavras bonitas, mas eu esperava um pouco mais de amor, um pouco mais de certeza do que ela sentia, mesmo após todo o sofrimento que viveram, mas é isso tudo o que tenho para me apegar.

            Mas por favor, não posso deixar de dizer algumas palavras boas, o livro continua sempre com aquele sentimento tenso, você se apega a ele e não quer mais soltar, o tempo todo você fica torcendo pelos personagens, sofre com eles. As coisas mudam á todo momento, quando você acha que terá um momento de calmaria, pronto, lá vem de novo toda aquela loucura, a cada página é uma nova sensação.
            Você sente tudo o que Katniss sente: a angústia, o medo, as dores, as dúvidas, e quantas dúvidas, em alguns momentos você tem vontade de dizer: - ACORDA! O que é que você esta pensando?
            Quando terminamos de ler o livro ele não sai da cabeça, ainda vou ficar pensando, e sentindo ele por muitos dias, tamanha é a força do que sentimos quando estamos lendo, seja nossos sentimentos bons ou ruins e por um bom tempo esse livro com certeza vai ficar em nossas mentes e em nossos corações!

            Mas pessoal, leiam sim o livro, li muitas resenhas positivas sobre ele, e é assim mesmo, cada um tem o seu sentimento, a maioria das pessoas gostaram e a trilogia é mesmo maravilhosa, eu só esperava mesmo um pouco mais, e quando não obtive fiquei assim, mas vai passar rs, então por favor espero que não fiquei decepcionados com minha “resenha” e leiam sim, tirem suas próprias conclusões, sintam vocês mesmo tudo aquilo que o livro consegue nos fazer sentir, porque isso não podemos negar, ele nos faz sentir um espetáculo de emoções. Então Suzanne Collins atingiu seu objetivo como escritora.

            “Só agora que ele foi corrompido, consigo apreciar totalmente.... Até mais do que teria apreciado se ele tivesse morrido. A delicadeza, o equilíbrio, a afetuosidade que deixavam um inesperado rastro de calor humano”. Página 212.
            Preparem-se para emoções intensas.
            E que a sorte esteja sempre com você!



Beijos Fê!

0 comentários:

Deixe seu comentário