Resenha do Livro - Não Sou Esse Tipo de Garota de Siobhan Vivian


Não Sou Esse Tipo de Garota - Siobhan Vivian

Mais um livro que me lembra as comédias românticas estadunidenses. Mas como eu já disse nada contra pessoal, eu na verdade adoro essas comédias, não perco uma, mas quando leio esse tipo de livro, sempre me vem na cabeça que seria perfeito para esse tipo de filme. Esse então me lembrou vagamente Meninas Malvadas 2.

É o primeiro livro de Siobhan Vivian que li e gostei muito, apesar de ser um livro bem infanto-juvenil, mas achei a história bem desenvolvida e consegui me sentir próxima dos personagens o que acho que sempre deve acontecer, seja qual for o sentimento que eles vão nos despertar.

Natalie é uma menina comum, centrada, estudiosa e preocupada em se manter afastada da linha popular de sua escola, tudo o que ela quer é manter a reputação de boa moça, enfim é totalmente recatada. A maior preocupação dela é ser uma boa menina e conseguir entrar em uma ótima universidade.
Ela é muito certinha, e o tempo todo, está preocupada com que os outros podem pensar e acaba não vivendo a vida, de certa forma. Claro que não acho que ela deva sair fazendo algumas loucuras que uma amiga dela faz, mas também ela pensa demais em tudo, acho que a adolescência é a fase de descobrirmos, de errarmos e aprendermos com eles, e fazer besteiras típicas dessa idade, claro besteiras que não tenham graves conseqüências e que possam nos prejudicar ou prejudicar outras pessoas. Mas Natalie analisa cada passo dado, ou cada palavra proferida, chega a ser irritante. Ela é muito responsável, mas daí a se preocupar com tudo é demais, afinal ninguém pode ser perfeito.

Ela vive no seu mundinho com sua melhor amiga Autumn, que aprendeu da pior forma possível, que errar pode trazer conseqüências muito tristes, ainda mais no ensino médio. O que fez com que Natalie se tornasse ainda mais reclusa em seu mundo e preocupada em se manter afastada dos garotos.

Seu mundinho particular começa a rachar quando Spencer entra no colégio. Spencer é daquelas meninas que querem chamar a atenção a todo custo, principalmente dos garotos e que acaba fazendo muitas besteiras. Natalie sente uma certa obrigação em cuidar e alertar Spencer, já que a alguns anos atrás foi babá da menina. Mas já é meio tarde quando ela percebe que Spencer não quer mudar, ela quer ser o tipo de “menina levada” que todos os garotos desejam e o que ela quer é ter todos a seus pés.

Quando menos espera, tudo começa a mudar na vida de Natalie, sua amizade com Autumn não parece ser mais a mesma e ela se pergunta o que esta acontecendo. Acaba se sentindo atraída também por um garoto, e justo aquele entre os populares, que pode por tudo a perder caso ela venha a se envolver com ele.

Com muitos acontecimentos que saem do esperado por Natalie, ela acaba perdendo o controle de tudo aquilo que ela sempre lutou para construir: sua imagem, e ela termina com muitos problemas e perguntas sem respostas. E o mundo dela começa a ruir.

Quando o mundo dela vira de ponta cabeça, Natalie se vê perdida e sem saber o que fazer, até que com a ajuda de quem menos esperava, Natalie começa a rever algumas de suas atitudes e analisar novamente sua imagem e ver se realmente é só isso que importa. Ela vê que precisa ir atrás de tudo o que já perdeu.

Realmente eu gostei do livro, foi muito bom ver o crescimento de todos os personagens, desde passarem de inseguros a terem mais maturidade e saber que errar faz parte de nossas vidas, a saber perdoar e admitir os erros.

O envolvimento com os personagens foi muito bom, consegui ficar brava em alguns momentos com todos eles, com Natalie, Autumn, Spencer e até mesmo Connor, e em outros momentos adorar a atitude de todos eles. É um livro que mexe com o que sentimos e nos faz ver que todo mundo tem mesmo os dois lados, e que ninguém consegue ser sempre perfeito e acertar em tudo o que faz.

O livro também traz questionamentos sobre a sexualidade, e as diferenças dos homens e das mulheres, principalmente em torno do sexo, e da mulher como objeto sexual, a autora aborda os temas de uma forma leve, não se aprofundando tanto, mas o suficiente para atingir, creio eu, pelo menos minimamente, a faixa etária que o livro pretende alcançar.

Gostei bastante porque tenho quase certeza de que o que a autora quis mostrar, é o quanto somos julgados por nossa imagem na sociedade, ou o quanto somos influenciados por ela e ela expressou isso de uma forma bem leve.

Eu indico muito o livro, é bem gostoso, tem uma leitura fácil e rápida, ele não conta com nenhum grande mistério, nem suspense, mas o envolvimento com a história nos segura até o fim.

Espero que gostem do livro.

Beijos FÊ!

Sinopse:
Perversa ou inofensiva? Confiável ou hipócrita? Controlada ou insensata? A vida é sobre suas decisões e escolhas, e Natalie Sterling se orgulha de sempre fazer as melhores. Ela ignora os caras populares e babacas da escola, sempre ganha medalhas de honra e está prestes a ser a primeira estudante jovem a ser presidente do conselho estudantil em anos. Se apenas todas as outras garotas fossem tão sensíveis e fortes. Como o grupo de novatas que querem ser brinquedos dos jogadores de futebol. Ou sua melhor amiga, que tomou uma decisão idiota que quase arruinou sua vida. Mas ser sensível e forte não é fácil. Não quando uma brincadeira quase a faz ser expulsa. Não quando seus conselhos dóem mais do que ajudam. Não quando um cara que ela já deu um fora se torna o cara que ela não consegue parar de pensar. A linha entre o certo e o errado foi distorcida, e cruzá-la poderá resultar em um desastre… ou se tornar a melhor escolha que ela já imaginou fazer.  

Tradução: Marsely de Marco Martins Dantas
ISBN:978-85-63219-38-1
Editora: Novo Conceito Jovem



0 comentários:

Deixe seu comentário