Série Beijada Por Um Anjo de Elizabeth Chandler





Acho que está certo quem diz que quando colocamos muita expectativa em algo, isso acaba nos decepcionando. Acho que é bem isso com os livros também. Me senti assim com toda essa série.
Não que eu não goste, não é isso, mas acabei não gostando, como pensei que gostaria. Quando comprei os três primeiros livros da série (fora que de inicio eles seriam só os 3 primeiros mesmo), eu fui como o famoso ditado diz “muita sede ao pote” e acabei que fiquei naquela: é só isso?

O problema do livro - e praticamente a série inteira - é que a história não desenvolve. É tudo muito rápido, quando pensamos que as coisas vão começar a acontecer, elas já estão acontecendo e partindo para o próximo foco da história. É terrível, você se perde á todo momento na leitura, e fica sem entender o que aconteceu, então você acha que perdeu alguma coisa e volta na leitura, para acabar com o mesmo problema, não entender onde foi que mudou o rumo da historia e você não percebeu.

Mas o grande problema do livro, é que ele não nos da a noção de espaço e tempo, sabe aqueles espaços entre um trecho e outro do livro, que significam alternâncias de espaço, tempo ou local? Pois é, eles não existem no livro. Então nos sentimos perdidos na leitura o tempo todo, porque onde deveria haver esses espaçamentos indicando alguma mudança não existe e ai você se depara com um dialogo ou alguma mudança brusca na história e fica completamente sem entender. É muito complicada uma leitura assim.  

Quando eu li os três primeiros livros e vi o que acontecia enviei um e-mail para a Novo Conceito, mas infelizmente nunca recebi a resposta. Eu só queria entender o que aconteceu, se será que o livro foi escrito assim (o que acho pouco provável) ou se o problema foi na tradução e edição (o que acho mais viável de ter acontecido).
Apesar de tudo isso (o que não é pouca coisa) a história é legal até, se você conseguir esquecer um pouco esses problemas apresentados no livro e se concentrar um pouco mais na história, conseguimos gostar dos personagens, claro que acho que todos os livros poderiam ser muito mais desenvolvidos, acho que principalmente os três últimos ficaram com á história um pouco forçada, já que realmente terminava na trilogia, e devido ao grande sucesso aqui no Brasil, a autora resolveu escrever mais três e transformar a série em uma sextologia. 

Mas a história de Ivy e Tristan, mesmo com todos os problemas consegue nos cativar um pouco, a forma como eles se perdem e se reencontram acaba mexendo com nossos coraçãozinhos, e o tempo todo nos faz torcer por um final feliz. O bom é que temos um pouco de tudo nessa série, encontramos o amor, o medo, a inveja, os ciúmes, essa série é recheada de muitos sentimentos, o que nos mantém presos a ela, já que se fosse pelo restante, desistiríamos na leitura ao primeiro livro. Mas saber o que vai acontecer com cada personagem, que fim cada um vai levar, é o ponto máximo dos livros, ao ler nos sentimos um pouco próximos de todos os personagens, não somente dos principais, então nos perguntamos, que fim será que vai levar as amigas de Ivy?. E Will?. E Lacey?. Então nos mantemos na leitura do começo ao fim.

Fiquem agora com Beijada Por Um Anjo:


1. Beijada por um anjo
 

Que menina não quer o amor do garoto mais popular da escola? Qual delas não sonha com um romance de contos de fadas? Na realidade, todas, menos Ivy Lyons. Ivy só queria a companhia dos anjos. Sem se importar com o que os outros pensavam de sua crença, desde que quase morreu afogada e pediu pela ajuda de seu anjo da guarda, era capaz de ficar horas e horas conversando com eles… Encontrava a paz.
Tristan Carruthers— um lindo garoto que fazia parte da equipe de natação da escola de Stonehill— era o rapaz mais popular da escola e o sonho de consumo de todas as meninas, menos de Ivy.
Mas nenhum dos dois sabia o que os anjos reservavam a eles. A água, que era o temor de Ivy e a paixão de Tristan, seria a responsável pela aproximação de suas vidas e os envolveria em uma linda história de amor, companheirismo e confiança. Tristan e Ivy passam, então, a acreditar que foram feitos um para o outro, mas essa história é interrompida no dia em que Tristan sofre um acidente.



2. A força do amor
 

Quatro semanas se passaram desde o acidente em que Ivy Lyons perdeu Tristan, o grande amor de sua vida, e deixou de acreditar nos anjos. Os dias têm sido difíceis e, para superá-los, Ivy busca forças na família e nos amigos e, aos poucos, volta a frequentar festas.
Tristan agora é um anjo e,sem saber lidar com os seus poderes, conta com a ajuda de Lacey — um anjo mais experiente — para aprender a tocar nas pessoas, canalizar energia e voltar ao passado. Assim, os dois partem na busca por respostas para o acidente, por uma maneira de Ivy sentir Tristan e, principalmente, de mostrar a ela que o acidente foi, na verdade, um assassinato.
Ivy começa a ter pesadelos com o dia do acidente e é consolado pelo meio-irmão Gregory, em quem encontra um ombro amigo. Angustiado pelos contínuos pesadelos da amada, Tristan decide que é a hora de fazer contato, mas como se aproximar de Ivy se ela não mais acreditava em anjos e ele agora era um?
O amor que os une será o canal para Tristan se aproximar de Ivy e alertá-la sobre as pessoas que estão ao seu redor. Será que todos em que ela confia são amigos verdadeiros?


3. Almas Gêmeas

Tristan continua procurando uma forma de se aproximar de Ivy e fazê-la acreditar novamente nos anjos. No entanto, ele sabia que só com a ajuda de Lacey e de Philip não conseguiria. Foi aí que um nome surgiu: Will, amigo de Ivy.
De forma inexplicável, aparece uma foto de Tristan no armário de Ivy, na escola. Sem saber quem a colocou ali, ela fica desorientada e dá margem para todos duvidarem de sua sanidade mental. Como provar para os amigos e familiares que ela estava bem e que isso não passava de um jogo do assassino do seu grande amor para confundi-la? Mas quem era ele?
O que o assassino não sabia era que, quanto mais ele se aproximava de Ivy, mais ela recuperava a crença nos anjos e mais próxima ficava de Tristan, seu anjo da guarda, que a ajuda a interpretar os sonhos e desvendar os segredos do acidente que provocou sua morte.
O que Ivy desconhecia é que para unir as peças desse quebra-cabeça, ela e Tristan precisariam experimentar o sentimento mais puro: o de abrir mão do amor que um sentia pelo outro para poderem ser felizes. Eles só não esperavam encontrar tantos obstáculos no caminho. E o principal era o ciúme. Será que o anjo Tristan vai abdicar dos sentimentos terrenos? E Ivy conseguirá aceitar que está separada de Tristan para todo o sempre?



4. Destinos Cruzados

Ivy, Will e Beth, sua melhor amiga, vão para uma temporada de trabalho de verão na pousada de Tia Cindy, em Cape Cod. Durante uma noite, decidem se divertir com a brincadeira do copo. Depois de ter passado por experiências mediúnicas traumáticas no verão anterior, Beth relutou em participar, mas acabou cedendo à insistência das amigas.
A força e a rapidez com que o copo girou no sentido anti-horário até se estilhaçar em vários cacos após o estrondo de um trovão deixou as meninas aterrorizadas e fez com que Ivy, mais uma vez, clamasse pela ajuda dos anjos.
Estavam há alguns dias de 25 de junho, quando se completaria um ano da morte de Tristan e do pesadelo do verão passado; um ano da noite em que o irmão adotivo de Ivy, Gregory, havia tentado matá-la e acabou acidentalmente matando Tristan, seu grande amor. Até que, na tentativa incessante de acabar com Ivy, Gregory acabou encontrando a morte, em uma tarde de outono.
Ivy devia sua vida a Beth e Will. Foram eles que a alertaram contra Gregory. Foram eles o canal que permitiu que o agora anjo Tristan abrisse os olhos de Ivy contra o irmão, deixando que o anjo entrasse em seus corpos.
A gratidão de Ivy a Will acabou os aproximando e virando um namoro, mas ele sabia que Tristan estaria sempre ali, no coração de Ivy.
Tudo ia bem, até que Ivy sofre um acidente de carro. Ivy sai de seu corpo e encontra Tristan, que não suporta ver a amada morta e lhe devolve a vida. Ao acordar novamente, no hospital, Ivy acaba conhecendo Luke, um rapaz belo e rebelde, por quem acaba se interessando.
Seria ele um novo amor e a possibilidade de superar a perda de Tristan? 
 



5. Revelações
 
A forte ligação que Ivy sentia com Luke não poderia ser à toa. Desde o início, apesar da resistência de Will em aceitá-lo, Ivy via algo de mais intenso no olhar do rapaz. Algo que a ligava a ele tão fortemente quanto a sintonia que tinha com Tristan, seu eterno amor. Desmemoriado, Luke despertou a desconfiança de todos os amigos de Ivy, sobretudo a de Will. Ele havia sido encontrado desacordado em uma praia, muito machucado, após uma briga, e não se lembrava de nada sobre a sua vida e identidade.
Ivy foi sua única amiga. Ajudou-lhe a fugir do hospital, a achar um local para dormir e trabalhar e tentava, com empenho, ajudá-lo a lembrar de seu passado. Will se incomodava ainda mais por sentir que agora tinha que dividir o coração de Ivy com mais alguémalém de Tristan, além de ter medo de que ele pudesse fazer mal à sua amiga.
A descoberta de que Luke seria um perseguido pela polícia por ter matado estrangulada a ex-namorada Corinne foi um baque para Ivy. Por mais que soubesse muito pouco sobre Luke, não acreditava que ele fosse capaz daquilo. Tudo se explicou quando Tristan, durante uma fuga da polícia, revelou a Ivy que habitava o corpo de Luke, que, na verdade, havia morrido durante aquela briga na praia.
Neste episódio da série Beijada por um anjo, Ivy e Tristan se juntam na missão de investigar os reais motivos da morte de Corinne, na tentativa de inocentar Luke. Só assim, Tristan poderia viver em seu corpo sem ser um foragido e os dois poderiam ficar, finalmente, juntos, como sempre sonharam.
Tudo seria mais fácil se Ivy não tivesse o maior de seus inimigos agindo contra ela. Gregory, seu meio-irmão, que já havia tentado matá-la por duas vezes, continuava rondando este mundo com a obsessão de acabar com sua vida. Mas, desta vez, suas armas foram mais pesadas do que Ivy poderia suportar. Seu plano para matá-la era usar o corpo de sua melhor amiga, a doce e fiel Beth.




6. Eternamente

Em sua mente, Ivy tentava justificar a atitude de Tristan: quando lhe dera aquele beijo que a trouxera de volta à vida, ele só estava equilibrando o bem e o mal, afinal fora Gregory o responsável por sua morte... Seu beijo de vida seria como um acerto da ordem das coisas.
Mas um acerto para quê? Um acerto para que ela ficasse viva, como se sua vida fosse a coisa mais importante do mundo?
Por mais que quisesse pensar que Tristan fora vítima da maldade de Gregory, na realidade ela sabia que ele sucumbira ao seu próprio desejo, ao desejo de tê-la viva perto dele.
Ele se deixara levar pela tentação arranjada por Gregory e, agora, estava pagando com sua alma decaída. Não, não há justificativa: nossas escolhas são de nossa responsabilidade; não importa se você é mortal ou anjo.
Neste último livro da série, Elizabeth Chandler vai surpreender o leitor com um final incrivelmente corajoso e cheio de delicadeza. Um desfecho comovente e sensível para uma série que tem encantado milhares de pessoas. 


Essa é a sextologia Beijada Por Um Anjo.


 Comentem pessoal e quem já leu deixe sua opinião!

Beijos Fê! 

5 comentários:

  1. Eu nunca li, mas parece interessante da forma como vc abordou... agora é muito chato quando vc manda um e-mail por algum motivo qualquer e nem sequer respondem....a história pode ser assim mesmo, de repente requer mais atenção ao ler... sei lá
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi... não sei se vc usa o verificador de palavras há muito tempo, mas eu acho tão chato... acho q atrapalha para a gente comentar...
    bj

    ResponderExcluir
  3. OLá Re, tudo bem? Espero que tenha um ótimo Ano Novo.

    Então, infelizmente a diagramação é péssima mesmo, se você ler vai entender, ficou muito ruim, acho que em qualquer resenha você vai encontrar essa mesma reclamação, mas deve ter sido um erro de tradução e edição só pode, porque quando é um erro é normal, mas a série inteira? É algo de muito errado saiu, rs.
    Mas a história em si é bonitinha sim eu gosto, só acho que foi pouco desenvolvida e em alguns momentos tudo acontece rápido demais e em outros quase para, rs. Eu fiquei chateada de não receber a resposta da Novo Conceito, mas acontece, até porque nem foi bem uma reclamação, foi mesmo perguntando o que ocorreu? até porque adoro a Novo Conceito, mas errar é humano, mas acho que eles podiam dar mais atenção a nós leitores e clientes.

    Rê eu nem sei o que é esse verificador, rs, me desculpe, vou ver se encontro onde ele fica e retirar, eu também não gosto de escrever com esse tipo de coisa, é realmente muito chato.

    Re obrigada mais uma vez por seus comentários. Que bom que você gosta de acompanhar o BLOG, fico mega feliz. E continue sempre deixando sua opinião é muito importante para mim.

    Um super beijo.


    ResponderExcluir
  4. Quando comecei a ler essa série também esperava mais, confesso que não me perdi assim como vc na leitura, mas achei a narrativa da autora fraca e a forma como os livros foram divididos muito forçada. Era melhor ter escrito menos livros, mas com mais conteúdo. Enfim foi bom mas poderia ser melhor, quando terminei o ultimo livro senti alívio.
    Sobre a editora, eles são muito desorganizados, não respondem nossos email =\ Também sou chatiada com eles.

    Leituras, vida e paixões!!!L

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa eu esperava muito mais, acho que isso que acabou com a leitura para mim, rsrs, me perdia o tempo todo, credo, rsrsrs.
      Nossa ela ter que escrever mais tres, porque os primeiros venderam, achei o cumulo, mas fazer o que, li então ta lido né? rsrs mas com certeza não pretendo ler de novo não.
      Nem me fala, adoro as publicações deles, mas acho que eles pecam muito em qualidade das edições as vezes, e acho muito chato a falta do retorno, afinal nós somos os clientes deles e acho que merecemos melhor tratamento.

      Beijos Fer

      Excluir