Especial Bienal - Pedro Bandeira



Olá pessoal.

Quem aqui não se recorda com carinho de um livro especifico ou de um determinado autor que marcou a sua infância? Acho que todo mundo né?

Pois bem, eis aqui o autor que marcou a minha. Não só a infância, mas como minha adolescência e mesmo minha fase adulta. Afinal não é porque eu "cresci" que devo deixar de gostar de histórias juvenis certo?

E como não AMAR Pedro Bandeira? Tenho certeza de que quem o conhece (e quem não conhece não sabe o que está perdendo) é extremamente apaixonado por suas histórias.

Quem nunca sonhou em ser um Kara? Ou quem nunca sonhou em escrever tão bem como Isabel? Ou até mesmo se assustou com as histórias de Descanse Em Paz Meu Amor.

Eu vivia e respirava Pedro Bandeira.
Perdi as contas de quantas vezes li as aventuras dos Karas e me imaginava lá com eles. Ou relia o amor e os problemas de Isabel, todas as vezes torcendo para que ela enxergasse a verdade diante de seus olhos. Ou me encantava com tantas outras de suas histórias. 

Parece loucura, mas eu tenho dois livros infantis dele guardadinhos com carinho e bem fechado, pois quando eu tiver um filho, quero que um dos primeiros livros que ele leia, seja do Pedro Bandeira, rs. 

Então o que eu queria é que você que ainda não conhece esse autor maravilhoso (se bem que eu ache difícil) se de o presente ao ler uma obra dele, e depois me conte o que achou. Acho que mesmo nós já adultos, não podemos deixar de nos sentis fascinados com suas obras.

E para aqueles que já conhecem, vamos ficar com mais um pouquinho dele?


VIDA:

Pedro Bandeira nasceu em Santos SP em 09/03/1942. Onde se dedicou ao teatro amador, em 1961 se mudou para a capital para estudar Ciências Sociais na USP. Casou-se com Lia e tiveram 3 filhos: Rodrigo, Marcelo e Maurício e 5 netos Melissa, Michelle, Beatriz, Júlia e Érico.  Atualmente reside em uma região próxima a Mata Atlântica no interior de São Paulo

CARREIRA:


Cursou os quatro anos do antigo "curso primário" em grupos escolares da prefeitura da cidade. Em seguida, o antigo "ginasial" e o antigo "científico" no Instituto de Educação Canadá, do estado.


Desde muito jovem, ainda em Santos, dedicou-se com entusiasmo ao teatro amador. Ao transferir-se para São Paulo, fez teatro profissional como ator, diretor, cenógrafo e trabalhou com teatro de bonecos até 1967, além de dar aulas de Literatura Brasileira e Portuguesa para o Ensino Médio. Trabalhou em televisão em 1963 como apresentador de programas dirigidos a juvenis e, de 1969 a 1984, protagonizou dezenas de comerciais para televisão. Desde 1962, porém, sua principal atividade profissional (aquela que lhe permitia a sobrevivência) foi a de jornalista (redator e editor) e em seguida a de publicitário (redator, diretor de criação e diretor de marketing).

A partir de 1972 começou a escrever histórias para crianças, publicadas em revistas e vendidas em bancas de jornal pelas editoras Abril, Saraiva e Rio Gráfica, até que, em 1983, com a publicação de sua primeira história em formato de livro (O dinossauro que fazia au-au, pela Editora Moderna), passou a dedicar-se exclusivamente à criação de livros infantis e juvenis.

É o autor de literatura juvenil que mais vende no Brasil (10,8 milhões de exemplares até 2009, além de 11,2 milhões adquiridos pelo governo federal para distribuição às bibliotecas escolares).

Como especialista em letramento e técnicas especiais de leitura, profere conferências para professores em todo o Brasil.  Melissa, Michelle, Beatriz, Júlia e Érico.
BIBLIOGRAFIA:
A Baleiazinha;
A Contadora de Histórias;
A Droga da Obediência;
A Droga do Amor;
A Edição da Criançada;
A Formiga e a Pomba;
A Hora da Verdade;
A Marca da Lágrima;
A Onça e o Saci;
A Roupa Nova do Rei;
Agora Estou Sozinha;
Alice no País da Mentira;
Anjo da Morte;
Brincadeira Mortal;
Caras, Carinhas e Caretas;
Cidinha e a Pulga da Cidinha;
Como Conquistar essa Garota;
De Punhos Cerrados;
Desastre na Mata;
Droga de Americana!;
É Proibido Miar;
Eu Quero Ficar com Você;
Gente de Estimação;
Histórias Apaixonadas;
Ideia Solta no Ar;
Mais Respeito Eu Sou Criança;
Mariana;
O Dinossauro Que Fazia Au-Au;
O Guizo do Gato;
O Medo e a Ternura;
O Mistério da Fábrica de Livros;
O Melhor Presente;
O Patinho Feio;
O Poeta e o Cavaleiro;
O Vírus Final;
Obrigado Mamãe;
Pântano de Sangue;
Par de Tênis;
Pequeno Pede Tudo;
Pequeno Polegar;
Pirilim;
Por Enquanto Eu Sou Pequeno;
Prova de Fogo;
Rosa Flor e a Moura Torta;
Um Crime Mais Que Perfeito.

OS MAIS INDICADOS:
Eu já li muitos livros de Pedro Bandeira, infelizmente ainda não todos. Mas uma indicação se torna difícil quando você gosta de tudo o que leu.
Mesmo assim vou indicar os que acho que para quem vai começar a ler algo dele vai ler e se encantar.
Série Os Karas:

A Droga da Obediência:
Um grupo de jovens enfrenta o mais diabólico dos crimes! Num clima de muito mistério e suspense, cinco estudantes – os Karas – enfrentam uma macabra trama internacional: o sinistro Doutor Q.I. pretende subjugar a Humanidade aos seus desígnios através de uma perigosa droga que está sendo testada em alunos dos melhores colégios de São Paulo…
Pântano de Sangue:
Miguel, Crânio, Calú, Chumbinho e Magrí – os cinco adolescentes que formam o grupo dos “Karas” – enfrentam problemas éticos e tomam consciência e partido em questões sociais. Suas aventuras já se consagraram no gosto do adolescente brasileiro, alimentando suas emoções justamente no momento em que o jovem está entrando na fase do domínio do pensamento reflexivo e do idealismo. A turma dos Karas luta contra o crime organizado que está agindo no Pantanal de Mato Grosso sob liderança do implacável Ente. Em um enredo fascinante, repleto de suspense do começo ao fim, os Karas envolvem-se na trama criminosa que leva à dramática destruição dos jacarés, dos índios e da natureza.
 
Anjo da Morte:
Os Karas lutam contra o renascimento do nazismo.
Os Karas, os cinco adolescentes de A Droga da Obediência, envolvem-se na investigação do assassinato de um grande ator de teatro. Mal sabiam eles que teriam de enfrentar o Anjo da Morte, ex-oficial nazista culpado do massacre de milhares de pessoas em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial.

A Droga do Amor:
O amor por Magrí significará o fim da turma dos Karas?
Um cientista americano, que havia criado a cura para o mal que transformava o sentimento amoroso em morte, é seqüestrado no Brasil. Magrí e Chumbinho tentam reunir o grupo secreto dos Karas para investigar esse crime tão tremendo para a humanidade. Mas parece que a turma não está muito unida…

Droga de Americana!:
O seqüestro de Peggy, amiga de Magrí e filha do presidente dos Estados Unidos, que estava no Brasil para uma exibição de ginástica olímpica, coloca novamente os Karas em ação. Com apenas 6 horas para agir, e desta vez
comandados pelo Chumbinho, o menor e mais valente dos Karas, o grupo levará o leitor por caminhos de mistério e suspense.





Isabel (personagem principal) acaba escrevendo lindos versos para ajudar o namoro de Rosana, sua melhor amiga, com Cristiano, seu grande amor. A morte da diretora da escola vem alterar sua vida e precipitar os acontecimentos. Isabel foi testemunha de uma cena muito suspeita e se sente ameaçada. A ideia da morte começa a tomar conta de seu cérebro, enquanto seu coração se despedaça pelo amor de Cristiano.



A presença desse autor maravilhoso já foi confirmado pela editora Moderna, mas a data ainda não saiu. Eu estou surtando aqui pois necessito que seja no dia 23. O dia em que se Deus quiser também estarei lá, e imagina conhecer a alma que me fez viajar e sonhar, enquanto passava por todos os problemas da adolescência? 
Espero que tudo de certo, enquanto isso é ficar na torcida.
E espero que vocês que ainda não conhecem nenhuma obra, gente não perde tempo corre para ler alguma coisa. E quem já conhece e compartilha do mesmo amor, comenta ai, o livro que você mais gostava?

Fontes:
Site Pedro Bandeira 
Site E-Biografias

Beijos



2 comentários:

  1. Eu me lembro que li sobre os Karas....com certeza quem não queria participar daquela turma? kkkkkk
    E li a marca de uma lágrima, acho que estava no colégio, mas li sem obrigação, não foi para prova de livro nem nada disso, foi por pura vontade mesmo!
    Muito ♥
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk não é Rê, até hoje se eu pudesse ainda seria uma Kara, kkkk mas não tenho mais idade para isso kkkkkkkk.

      Eu simplesmente Amo a Marca de uma Lágrima, to com muita vontade de ler de novo, mas e o tempo para releituras, meu tempo irá diminuir para as leituras, que dirá repetir!

      Mas enfim, uma hora que sabe rsrs.

      Beijossss Fer

      Excluir