Resenha do Livro - Doce Amor, de Ane Viz

Doce Amor, de Ane Viz
Hoje vim fazer a resenha de um romance romântico nacional. Já resenhei o livro A Guardiã da mesma autora e posso dizer que são estilos completamente diferentes. E gostei mais do segundo por ter bem mais ação. Pra quem gosta e/ou entende de romance, desculpe-me; li pouquíssimas obras desse gênero então minha opinião é de leiga. Talvez a opinião da Fer seja melhor, por ela gostar muito desse tipo de leitura.
Mas vamos lá... A estória se passa pelas memórias de um ano antes à viagem que está fazendo à casa de seu irmão mais velho, Bernardo. Logo no início a autora deixa claro que Bianca tem que tomar remédio, pois tem algumas crises por causa de sua doença. Pensei que fosse depressão, mas descobri que é transtorno bipolar. Infelizmente meus pais sofrem dessa doença, cada qual com suas particularidades, e não consegui imaginar Bia como uma pessoa bipolar; sua doença realmente parece uma depressão que foi acentuada por uma decepção amorosa.
Bianca é apaixonada por Henrique, um astro de cinema; que por acaso acabou conhecendo-o quando seu pai, que sofre de Alzheimer, fugiu da casa de Bernardo. Coincidentemente, toda vez que isso acontece, o senhor Carlos vai parar na casa do galã.
A protagonista sofreu em silêncio por um bom tempo sem poder contar para ninguém os seus sentimentos, até mesmo em sua festa surpresa de 21 anos. Eu quero uma festa dessa para comemorar meus 21 aninhos ano que vem! =)
Gostei da estória, mas acho que faltou um pouco de atitude na personagem principal. Acho que estava esperando outra Lily (personagem principal de A Guardiã).
Pra quem gosta, é ótimo! E recomendo...
A capa do livro que comprei é essa de cima, vendido pelo Clube de Autores; mas o livro será lançado pela Editora Tribo das Letras com essa capa que achei muito mais bonita:


Sinopse:
Bianca precisará viver uma história de amor para conseguir terminar de escrever a sua. Será que um coração partido pode encontrar um final feliz para um caso de amor? Essa é a pergunta que servirá de desafio para Bia viver o doce amor.


Editora: Clube de autores

ISBN: Não consta na publicação, e despublicado no Clube de Autores.


Vejam o Book Trailer!



8 comentários:

  1. Karol foi bom saber sua opinião sobre esse livro. Eu não conhecia nem a autora nem sua obra.
    Com certeza a capa nova é mais bonita. Só fiquei curiosa para saber como é a narrativa: arrastada, fluida e/ou envolvente. Acredito que um livro com boa narrativa faz até um enredo fraco passar um pouco despercebido. Não sei se é o caso, mas enfim parabens pela leitura; percebi que vc saiu da sua zona de conforto (já que falou que não tem hábito de ler romances). Abração!!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aline!
      Fiquei com medo de falar sobre a narrativa e o enredo; o primeiro livro que li da Ane, amei! Achei que A Guardiã fluiu, e minha nota é mil. Mas como você disse, está fora da minha zona de conforto; fiquei com medo de falar muito já que não conheço.
      Vou propor à Fer ler e resenhar. Vai ser legal ter a opinião dela.

      Abraço.

      Excluir
  2. OOOOOOOOOOOOOOOOOOI, Kaaaaaaaa *-* Quanto tempoooooo, hahaha! Desculpe meeeesmo pelo sumiço, viu? :33 EEEEEI, acabei de ver que meu blog está ali do ladooooo, hahahaha! Você é minha afiliada e eu ainda não te coloquei? Ou você só me colocou porque gosta do meu blog? Poxa, muuuuito obrigada por isso, hahahahaha! ♥ Você é diva, sabia? *0* Nenhum blog literário recomendou meu blog antes... Fico tão feliz, pois sou tua fã, hahaha! Suas resenhas me encantam :33 ENFIM! Hum, a capa(de cima) não é naaaada atrativa, né? Sem contar que, só pelo nome, me pareceu um romance mimizento, hahahahaha! Maaaas, de qualquer forma, adorei sua resenha! Concordo, a capa amarela é beeeeeeem mais bonita, hahahaha! ♥

    BEIJOS INFINITOOOOOOOOOOOOS! ♥

    Juu-Chan || Nescau com Nutella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Juu! =)
      Realmente faz tempo. Acha... Fica tranquila com relação a isso.Também fiquei um pouco sumida porque o meu notebook e o computador do meu irmão resolveram pegar vírus ao mesmo tempo. Brincadeira, né? Fiquei mais de uma semana sem poder usar a internet enquanto meu note estava sendo formatado.
      Seu blog está ao lado porque não só eu, mas a Fer também, gostamos e indicamos! Gostou da surpresa? Sério que nosso blog é o primeiro a indicar o seu?!? Que honra! *-*
      *-* *-* *-* Nossa... Muito obrigada pelos elogios! *-* Ganhei meu dia. Preciso deixar alguns comentários no seu blog... Já fiz algumas visitas; mas como foram pelo celular, e o meu está uma porcaria mesmo sendo novo, não deu certo deixar comentários.
      Também não gostei muito da primeira capa; achei a segunda muito mais bonita, principalmente pelo clima de outono. Confesso que foi difícil ler... Não sou acostumada com romances; os pouquíssimos que li eram bem diferentes. Senti falta de ação, sangue, magia e mistério. Mas já voltei pra minha literatura fantástica, que leio bem mais rápido e com muito mais vontade.
      Novamente, obrigada pelos elogios! Estou sorrindo feito uma boba aqui...

      Beijo!

      Excluir
  3. Oláaaaaaaaaa Karol ♥
    Que resenha maravilhosa, não fiquei muuuuuuito interessada pelo livro mas a resenha ficou show hahahahaha E concordo com você, a capa amarela é bem mais bonita! A atual não me deu nenhuma vontade de ler, sei que "não pode julgar o livro pela capa" mas né fisdjfosdjf
    Beijooooooooo.
    e-nquantoisso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aléxia!
      Obrigada! Li Doce Amor por ter adorado o outro livro da Ane Viz; mas romance não faz muito o meu tipo... Não me prende muito.
      Eu vivo julgando os livros pelas capas; esse, se fosse pela primeira capa, não compraria.

      Beijo.

      Excluir
  4. Não fiquei muito interessada não, e confesso que não tenho lido muitos nacionais (preciso mudar isso). Se for para ler nacional eu acabo pegando clássicos para reler.
    Mas sempre é bom saber da existência de novas histórias.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Renata, nunca dei muito valor pra livro nacional; mas desde abril estou me empenhando pra ler o que temos de bom, e estou adorando.
      É só ir com calma que acaba descobrindo alguns autores que escrevem bem algo que você gosta.

      Beijo.

      Excluir