{Resenha} O Pedido de Katie Ashley

Durante as semanas seguintes à traição de Aidan, Emma fez o que pôde para seguir em frente. Ignorando as inúmeras mensagens de texto e voz e as flores, ela não tinha certeza se queria voltar para ele. Mas Aidan não desistiria fácil – principalmente não até que Emma o deixasse revelar o segredo de seu passado que o levou a ter fobia de assumir compromissos. Mas o destino intervém quando Emma entra em trabalho de parto prematuro e precisa repousar por duas semanas. Aidan aproveita para fazer uma proposta surpreendente. Para provar seu amor e comprometimento com ela e com seu futuro filho, ele pede uma licença do emprego para cuidar dela em tempo integral. Jurando proteger seu coração, Emma concorda com relutância. Enquanto fica comovida com a atenção e os cuidados de Aidan, Emma fica desconsertada com a aproximação do médico da emergência, Alpesh “Pesh” Nadeen. Pesh é tudo que Emma poderia querer – bem-sucedido, equilibrado e pronto para se casar, para ser marido e pai. Pesh só quer conquistar o coração de Emma, mas ela não tem certeza se será capaz de entregá-lo. O coração dela pode ainda pertencer ao mesmo homem que o partiu – aquele que está tão desesperado para tentar tê-la de volta.

 Pandorga * 2013 * 297 páginas * Classificação: 4/5





Poderá conter spoiler para quem não leu a resenha de A Proposta.




Com a continuação de A Proposta, temos o retorno dos personagens que abalaram nossas estruturas, principalmente com o final do primeiro livro da forma com que terminou.

Um livro que vai falar sobre perdoar, sobre recomeçar, sobre amadurecer e entender que erros existem em qualquer relacionamento, e que acima de tudo existe o poder do amor.

Confesso que me senti muito, mas muito perdida nesse livro.
O erro que levou ao fim do relacionamento deles foi algo muito grave, e apesar de saber que sim, é possível perdoar algo assim, as circunstancias me faziam acreditar, que não, que apesar de tudo ele não merecia uma nova chance.
Esse segundo livro mexeu muito mesmo comigo, eu fui totalmente entregue a história, a dor de Aidan e Emma, ao amor incondicional que após perder, Aidan descobriu em Emma, e mesmo que tarde após seu deslize, ele esta disposto a tudo para recuperar o amor de Emma.

A forma com que ele cuida dela, tudo o que ele faz para provar que está realmente arrependido, e que a ama do fundo da sua alma, nos deixa enlouquecidas e torcendo para que Emma o perdoe logo. Mas assim como ela, quando nos lembramos do que ele fez, o perdão fica mais difícil de acontecer, a confiança quebrada, difícil de se reestabelecer e ficamos realmente divididos junto com Emma na difícil decisão: entre perdoar um grande amor, ou deixar outro entrar em nossa vida? Como perdoar algo tão difícil de ser perdoado? Como esquecer e seguir em frente? Como voltar a confiar naquele que entregamos nosso coração, e ele foi destroçado?

Tudo seria mais fácil, se não existisse outra pessoa balançando nossa mente e coração. Mas entre em cena Pesh, um médico com um caráter indiscutivelmente maravilhoso, um homem com um coração enorme, e de uma honradez surpreendente, como não se apaixonar por ele também, como não torcer por um final feliz? As coisas ficam bem complicadas, nosso coração dividido... Mas o amor sempre é capaz das coisas mais incríveis.

E Aidan vai nos ensinar tudo o que de mais belo existe, a cura e perdão que só o amor pode trazer. O amor descrito pela autora é aquele amor capaz de tudo, até de curar dois corações muito feridos.


“Nunca pense que por causa do que aconteceu antes o seu amor não é tão forte e tão bonito quanto o de qualquer outra pessoa. É o amor que ultrapassa as provas mais difíceis e sobrevive que vale a pena ter.”


O livro nos toca de uma maneira muito profunda e bonita. Quando cheguei ao momento mágico do capitulo 16 foi impossível não me entregar ás lágrimas de emoção, de alegria, de fé, de esperança e de amor.
Eu fiquei realmente tocada com essa história, e apesar de ela ser bem clichê, sim o amor é clichê, e por isso que amo romances, a história me surpreendeu, me tocou de uma forma que eu achei que não seria possível quando comecei a história no primeiro livro.
E sim eu recomendo muito esse livro, principalmente para pessoas que já tiveram seus corações partidos, e para aqueles que não acham que o amor, pode sim recuperar um coração endurecido pela vida.


“Fica mais alguns dias ou semanas. (...) Fica para sempre.”

Um livro muito bom, leitura recomendada. Só não dei 05 porque acho que poderia ser mais completo em sua história. Mas considero a leitura somente uma leitura lazer, mas mesmo assim com certeza uma leitura muito fofa.

Beijos


0 comentários:

Deixe seu comentário