{Resenha} A Promessa do Tigre, de Colleen Houck

Medo. Esperança. Dúvidas. Antes da maldição, uma promessa. Mais de 300 anos antes de Kelsey Hayes surgir na vida de Ren e Kishan, uma jovem cruzou o caminho dos príncipes. Seu amor por um deles mudou o curso da história e o destino da família Rajaram. Criada longe dos olhos da corte, isolada do convívio no castelo, Yesubai luta para suportar os maus-tratos do pai e manter em segredo suas habilidades mágicas. Lokesh é um poderoso e cruel feiticeiro que foi capaz de assassinar a própria esposa porque ela lhe deu uma filha em vez de um filho. Ao completar 16 anos, Yesubai é surpreendida por um anúncio do rei. Procurando fortalecer suas relações diplomáticas, o nobre acredita que um casamento entre a filha de Lokesh, comandante de seu exército, e um pretendente de algum dos reinos vizinhos será uma boa estratégia para diminuir os conflitos na região. A jovem recebe a notícia com alegria. Pela primeira vez ela enxerga um fio de esperança, a perspectiva de escapar do controle do pai e de levar uma vida fora do confinamento de seus aposentos. Mas esses não são os planos do feiticeiro. Ele vê no iminente casamento de Yesubai uma oportunidade de conseguir ainda mais poder e não poupará esforços para atingir seus objetivos sombrios. 'A promessa do tigre' conta a origem da história dos príncipes Ren e Kishan e os acontecimentos que levaram às aventuras da aclamada série 'A maldição do tigre'.
Editora Arqueiro * 2014 * 128 páginas * Classificação: 4/5

Yesubai sempre foi uma jovem bonita e obediente; com o sonho de, um dia, poder se libertar das terríveis ameaças e torturas do pai. Lokesh batia na filha desde que a mesma era muito pequena; quebrou, até, a perna da babá de Yesubai, quando achou ter matado as duas em uma acesso de fúria. Ela era mantida em "cativeiro"; não podia sair do quarto, Isha era sua única companhia e podia fazer arranjos com flores quando o pai fazia alguma "negociação" que o agradava.
A beleza da menina impressionava e encantava a todos; era uma beleza rara e exótica. Por causa disso, precisava se esconder e fugir dos guardas. Mesmo sabendo que poderiam morrer, eles queriam algo (se é que me entendem) a mais da moça.
Lokesh era acostumado a manipular a todas à sua volta e não gostou nem um pouco de quando o rei anunciou que daria a mão da bela jovem em casamento. Mesmo assim, se aproveitou da situação e deu um jeito de  infiltrar a filha do palácio da família Rajaram.
Yesubai aceitou roubar as duas partes do amuleto de Damon que pertencia aos irmãos Rajaram, Alagan Dhiren (seu futuro noivo) e Sohan Kishan (aquele por qual se apaixona), por medo de Lokesh torturar e matar Isha.
Mesmo com todos os esforços para salvar a família do Império Mujulaain e casar-se com Kishan, Yesubai vem a fenecer (não, isso não é spoiler).
Eu já amava o Kishan desde que ele apareceu a primeira vez em A Maldição do Tigre; depois de ler A Promessa do Tigre, amei mais ainda. Ele é perfeito, e só me faz ficar mais revoltada com o final de O Destino do Tigre.
Nesse livro percebemos o quanto ele é um homem de bons valores. Também percebemos que ele nunca quis o que é de Ren; mas o destino sempre o trai, fazendo parecer que ele tem inveja do irmão mais velho.
Conhecer Yesubai foi bem legal, ela é diferente do que os irmãos contaram à Kelsey. Ela escondeu seus poderes por medo de sofrer nas mãos do progenitor e lutou com todas as forças para não ser igual a ele.
Para quem leu a Saga do Tigre, mais esse título só vai fazer surtar. Agora é só esperar o lançamento de Tiger's Dream no segundo semestre deste ano e torcer para ter muito mais do irresistível tigre negro.
A autora já revelou que ele voltará; mas não sabemos o quanto ele aparecerá por ser um projeto ultra secreto.

Karol Zepon

0 comentários:

Deixe seu comentário