{Resenha} Romeu Imortal de Stacey Jay

Amaldiçoado a viver por toda a eternidade em seu espectro, Romeu, conhecido por seus modos rudes e assassinos, recebe uma chance de se redimir viajando de volta no tempo para salvar a vida de Ariel Dragland. Sem saber, Ariel é importante para os dois lados, os Mercenários e os Embaixadores, e tem o destino do mundo nas mãos. Romeu deve ganhar seu coração e fazê-la acreditar no amor, levando-a contra seu potencial obscuro antes de ser descoberto pelos Mercenários. Enquanto sua sedução se inicia como outra mentira, logo ela se torna sua única verdade. Romeu jura proteger Ariel de todo o mal, e fazer qualquer coisa que for preciso para ganhar seu coração e sua alma. Mas quando Ariel se decepciona com ele, ela fica vulnerável à manipulação dos Mercenários, e sua escuridão interna poderá separá-los para sempre.

Novo Conceito * 2012 * 319 páginas * Classificação 2/5




Sinceramente essa “série” não me atraiu muito.
É aquele tipo de livro que você lê (pelo menos eu), mas não consegue se prender, não consegue sentir nada demais pelo livro.

Eu não costumo gostar de livros nem de filmes, que vão e voltam na história, várias e várias vezes, eu até gosto, mas quando o autor sabe fazer isso de uma forma muito boa, e me desculpem não é o caso de Stacey, a leitura é muito confusa, ficam cenas inexplicadas. Quando achava que estava começando a entender o que estaca acontecendo, ela colocava algum elemento novo na história e tudo ficava confuso novamente!

Eu achei que Julieta já havia resolvido seu “problema”, que sua história, havia terminado no primeiro livro, mas não ela retornou nesse, justamente para deixar tudo ainda mais confuso.

Romeu é aquele personagem que não nos atrai em nada, sem sal nem açúcar, em alguns momentos até senti uma pequena simpatia por ele, mas não passava disso.

A história de Romeu Imortal, gira em torno de uma nova chance que ele tem de se redimir e não ter um fim tão trágico. A Enfermeira, da uma chance a ele, desde que ele conquiste Ariel e a faça acreditar no amor.  No começo tudo o que ele queria era cumprir a tarefa para poder quem sabe, ter dias melhores em sua vida, mas parece que aos poucos ele começa a sentir-se diferente por Ariel. Mas a tarefa de conquistá-la promete não ser nada fácil, já que Romeu continua ocupando o corpo de Dylan, e como ele não era um rapaz nada confiável, fica difícil conquistar a confiança de Ariel.

Mas calma o livro não é de todo ruim, é até bonitinho ver a transformação de Romeu de egoísta e mal, para bonzinho, apaixonado e disposto a tudo para salvar Ariel. Quando ele conquista a confiança dela, e acabam ambos apaixonados, consigo gostar um pouco mais e a leitura ate flui um pouco melhor (já que eu estava devagar quase parando). Romeu mostra que as pessoas podem sim mudar e ele mesmo pensa em se sacrificar para poder ver a felicidade na vida de sua amada.

E quando ele achava que tudo ia se resolver, eis que as coisas começam a ficar bem complicadas, e ele começa a descobrir que não sabe em qual lado acreditar, onde esta a linha entre o bem e o mal?


O que eu gosto muito no livro são as divisões dos capítulos, entre as visões de Romeu e de Ariel, com alguns interlúdios de Julieta. Eu gosto dos autores que usam disso, conseguimos acompanhar o que todos estão sentindo e pensando, e isso faz com que a história, pelo menos para mim, seja mais atrativa, o que no caso de Romeu me ajudou, já que todo o resto não.
As referencias a Amor Sublime Amor, e a Tristão e Isolda são muito bem vindas e nos fazem (para quem ainda não leu e nem viu o filme) ter vontade de fazer. E as semelhanças entre as três histórias também são muito próximas.

O final me decepcionou tremendamente, nossa achei que ficou tudo de qualquer jeito, não gostei mesmo, esperava outro fim para a história. Esse negócio de ir e voltar no tempo, esperei que pelo menos eles pudessem terminar em outra época.  E não gosto quando algum personagem fica esquecido na história e não sei o que aconteceu com ele.

Enfim, como podem ver, excluindo alguns raros trechos, eu realmente não gostei de Romeu Imortal, mais um que não vai entrar na minha lista de queridinhos.

Mas como sempre, ao ler algumas resenhas encontrei em suas maiorias positivas, então como sempre digo:  continua sendo questão de gosto, eu não gostei, mas vocês podem gostar, então quem tem vontade de ler, leia e tire suas próprias conclusões, e eu adoraria saber a opinião de vocês.
É um livro que eu não recomendaria, pois achei mesmo muito cansativo e confusa a história. Continuo preferindo o original de Romeu e Julieta. Acho que eu esperava outra coisa e acabei me decepcionando.

Beijosss

 



 






1 comentários:

  1. Ganhei os dois livros dessa duologia, mas ainda não li. Também tenho o pé atrás com a história, mas pretendo ler para formular minha opinião. Que pena que ela não te agradou, senti algo semelhante quando li a série Fallen, esperei demais da história e a narrativa não me agradou. Enfim mais sorte na escolha dos próximos titulos para leitura.
    Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir