{Resenha} Volúpia, Do Desejo ao Amor de Jéssica Anitelli

Sabe quando aquela mulher te faz ficar de quatro por ela? Faz com que você a deseje mais que qualquer coisa nesse mundo? Eu não sabia até conhecer Clara. Ela é linda e todos os homens que passam por ela precisam pelo menos parar para contemplar sua beleza, mas eles não sabem como ela é entre quatro paredes. Eu sim!
Seu sorriso doce e gentil passa longe nessa hora, dando lugar para olhares lascivos, toques luxuriosos e movimentos carregados de volúpia. O mesmo olhar sedutor que ela usa no tango é posto sobre mim, o que só me faz querê-la inteiramente.
Convido vocês a conhecerem esse mundo onde a luxúria e volúpia não têm limites.


Literata * 2013 * 323 páginas * Classificação 4/5





Sabe quando você fica empolgado com uma história? Mas MUITO empolgado mesmo que você não quer soltar o livro e quando precisa, parece que algo muito importante ficou para trás? Assim era eu com Volúpia.

Esse livro me cativou de uma forma que não sei explicar.

Sério, eu adoro romances hot, mas algumas coisas, clichês demais, sempre me cansam em algumas leituras, e quando comecei a ler volúpia estava na expectativa, mas já esperando encontrar boa parte das coisas de sempre.

Que nada.

Nada de protagonistas com helicópteros, lanchas, CEO de multinacionais, com apartamentos de cobertura, e esse tipo de coisa. O protagonista aqui é um cara real, muito real, com problemas, vícios e sentimentos que estão muito próximos da “normalidade”, felizmente ou infelizmente.
Nada de mocinhas virginais (não que eu tenha nada contra), mas todo romance hot ser assim também não da né? Não, em Volúpia encontramos uma personagem que sabe o que quer, que não faz tipo e que é muito, mas muito determinada.

Desde o inicio da história eu estava mais que encantada com Enzo, com seus medos, problemas, sonhos e normalidades de um garoto/homem de seus 18 anos de idade.
O problema que ele enfrentava, infelizmente é algo existente na vida de muitos garotos e garotas de sua idade.

Não é tão comum acompanharmos uma história pela narrativa masculina e mais incomum ainda é conseguirmos nos apegar tanto ao personagem e nos sentirmos tão próximos dele. Mas foi essa uma das coisas que mais me atraiu na história. Jéssica foi perfeita ao criar seu personagem. Quando comecei a leitura achei que seria complicado me envolver tanto com Enzo, afinal é uma mulher escrevendo sobre os sentimentos de um homem.
Mais uma vez estava enganada, eu sentia cada sopro de vida que Enzo exalava.

Enzo, com seus 18 anos sabe muito bem o que é curtir a vida e aproveita tudo o que pode e o que não pode ao lado de seu fiel amigo e escudeiro Vinicius. Pausa para dizer que também estava encantada por Vinicius e todo seu charme.
Enzo nunca se apaixonou, mas sente algo em seu intimo que diz que ele espera por esse momento, com uma certa ansiedade.
E eis que o momento chega quando ele vê pela primeira vez Clara. Uma jovem super alto astral, madura para sua idade e muito independente. A paixão é abrasadora e logo eles estão completamente apaixonados e envolvidos por um romance intenso.
Clara é tudo o que Enzo precisava. Sua presença só faz com que ele se torne um rapaz ainda melhor e livre das coisas que destruíam sua vida.

A história, além das cenas muito quentes protagonizadas pelo casal, mas com muito, mas muito romance, também nos envolve em alguns mistérios, que faz com que a vontade de não parar a leitura seja ainda maior.

Eu estava mais que curiosa por todo o mistério em torno do pai de Enzo, da vida de Clara e até mesmo de Vinicius.
Quanto ao pai de Enzo, não passei nem perto. Já de Clara algumas pistas que a autora deixou ao longo da história, me levaram pelo caminho certo, mas claro que eu não estava preparada para tudo o que ocorreu.

Não só Enzo me encantou como Clara. Podemos sentir toda sua paixão por Enzo, pela vida e pela dança. E não tem como não amar a música que mais inspirou esse casal em sua história, (i've had) the time of my life. Clara é apaixonada pelo filme Dirty Dancing, e principalmente pela música tema do filme. Eu confesso que adorei, pois sou apaixonada pelo filme e música e conseguia imaginar perfeitamente Enzo e Clara dançando a musica e toda a energia presente nesse momento.

A reflexão que podemos fazer em torno dos vícios, que ocorrem principalmente nessa idade, foi perfeita. Jéssica descreve de uma forma simples, mas que nos desperta os cuidados que é preciso ter com os jovens nessa fase. E podemos refletir em outras coisas, inclusive em dados momentos testar nossa fé, e pensar no que acreditamos realmente ou não.

O final, ou melhor dizendo, o fim antes do fim. Foi diferente e com certeza surpreendente. Mesmo pensando que aquela seria uma hipótese, ainda achava que poderia estar enganada. No começo foi difícil. Mas assim como Enzo, percebi que não poderia ser diferente e que sim aquilo era real.
Claro que eu iria chorar. Devo estar virando uma manteiga derretida. Mas era impossível não sentir toda a dor de Enzo, toda a dor de Clara... E foi doloroso perceber que aquilo estava mesmo acontecendo.
Mas Jéssica ainda tinha algumas surpresas para nós.

São 323 páginas, com muito amor, cenas hot, mistérios que quando você percebe já chegou ao final porque a história é de uma fluidez impressionante.
 Você termina a história, triste, feliz, com um misto de sentimentos e sensações. Mas feliz por saber que tudo na vida tem seu preço, mas tem seu destino também já traçado.
Leiam! Leiam! Leiam!
Quem gosta de um romance hot, com pitadas de mistério e aquele “algo a mais” que sempre nos deixa refletindo sobre até onde vai nosso conhecimento do mundo. Vai amar essa leitura. 



Pessoal infelizmente ou felizmente (já que é lindo quando um livro se esgota, afinal, quando isso acontece é prova de que realmente a história é muito boa), o livro físico do Volúpia está esgotado, sendo encontrado apenas na versão e-book (sendo esta a segunda edição com direito a capa nova e tudo).

Mas temos outra notícia e essa com certeza é só boa rs. A editora Madras, do qual a autora agora faz parte, anunciou que Volúpia será relançado por eles no final do ano, talvez em outubro ou novembro.

Por enquanto, quem quiser ficar por dentro da história, pode adquirir em E-BOOK.

Então corra para adquirir o seu. E aguardem pela história sobre a visão de Clara, que promete muito amor, mas muitas risadas.

E fiquem ligadinhos que ainda esse mês, teremos a Trilha Sonora de Volúpia aqui no blog.

Beijosss















0 comentários:

Deixe seu comentário