{Especial Nacional} Processo de Criação Por Fabiana Cardoso

Imagem Brasil Escola

Quem me conhece sabe que eu amo os romances. Mas são os livros policias que fazem parte de minha vida e de minha estante desde muito nova. 
Comecei a ler histórias policiais tinha por volta de 14 ou 15 anos. Desde então não parei mais. 

Um tempo atrás eu queria muito encontrar esse gênero, mas nacional. Leio muitos livros estrangeiros e não pretendo deixar de ler. Mas sei quanta coisa boa temos aqui, então ansiava por ler um livro assim, mas de um autor nacional.

E foi muito por acaso que encontrei uma resenha de ADQS em um blog amigo. Quando li já surtei né? E isso foi ano passado antes da bienal. Mais que depressa tentei o contato com a autora, e ai tive a sorte de encontrar mais uma pessoa super especial. 

A Fabi é uma querida. Amo ela de paixão. Ela é muito doce e uma simpática. Conversamos e combinamos de nos encontrar. Aguentei e esperei para comprar meus livrinhos lá na bienal. 

E para encurtar a história porque vocês não querem saber de mim e sim dela. Eu simplesmente AMEI os livros.
ADQS é uma duologia. E que história! A Fabi criou um enredo policial super diferente, criativo e que me deixou aflita e presa durante toda a leitura. 

E eu amei tanto, e fico com tanta saudades de ter mais. Que pedi que a Fabi contasse um pouco mais sobre o processo criativo do seu enredo. Então vamos conferir?

Fabiana Cardoso



Oi Fer, é um prazer estar aqui novamente no Mato por Livros. Vou adorar falar um pouquinho sobre o processo de criação que envolveu a série ADQS, para quem ainda não conhece: os livros são uma aventura sobre uma Organização Secreta Brasileira. 


A Inspiração... 


Acredito que tudo que escrevi na série tem influência dos meus livros, filmes e séries favoritas. 

Sempre fui fã dos gêneros ação, aventura e policial. Arthur Conan Doyle, com meu livro favorito: “As Aventuras de Sherlock Holmes” e Agatha Christie com o livro “Os Quatro Grandes”, foram minhas maiores influências para escrever sobre investigação de crimes e suspense. 

O filme “A Assassina” e os filmes de James Bond, o espião, tiveram uma grande contribuição. Assim como as séries “Missão Impossível” (na época formada por uma equipe) e “Anjos da Lei” (primeira versão). 

Inclusive no livro faço pequenas homenagens a Sherlock Holmes e James Bond, minhas maiores inspirações. 







A Ideia... 


As ideias contidas no livro vieram dessas fontes. Mas eu queria que os espiões trabalhassem
em nosso país, na nossa realidade, portanto a Organização Secreta é bem brasileira. A história se passa em São Paulo e cada integrante do grupo veio de uma cidade diferente, por exemplo, a personagem principal Thaís morava em Florianópolis. Os crimes investigados também fazem parte da nossa realidade, como: políticos corruptos, foragidos internacionais, traficantes... Dessa forma pensei que o leitor iria gostar e se identificar com os personagens nacionais, e para escrever ficava mais fácil, pois faz parte da minha realidade. 





O Planejamento... 


Primeiro tive a ideia de escrever sobre uma Organização Secreta Brasileira. Antes de começar a escrever fiz uma ficha detalhada de cada personagem, com características físicas e psicológicas. Detalhando o passado de crime que fez com que cada agente fosse recrutado para a organização. Depois (estranho dizer isso), eles que conduziram a história, reagindo de acordo com suas personalidades, diante das situações. (Risos) É como se tivessem criado vida própria e tomassem suas próprias decisões. Eu apenas criava as situações e acatava as reações deles, isso tornou o processo de escrita muito prazeroso. 

Agora, os crimes a serem solucionados são baseados em tudo que eu via no noticiário e que me chamava à atenção. Inclusive na hora de atualizar também usei esse recurso. 

Em relação a estrutura o que me ajudou muito foi “escaletar” a história, ou seja, colocar em tópicos do começo ao fim todo o enredo, assim não me perdia na sequência e conseguia colocar as pistas nos meio do caminho para depois chegar a uma conclusão. 


Escreveria com qual autor (a)... 


Não sei se escreveria com alguém, sou um pouco (muito rs rs) possessiva com os meus personagens, mas acho que gostaria de escrever um conto sobre Sherlock Holmes com o seu criador, o autor Arthur Conan Doyle. Pena que isso não é possível. 
















Imaginando outro enredo policial... 


Tenho uma história que comecei pela estruturação, mas estou encontrando algumas dificuldades e preciso preencher essas lacunas, para dar sentido ao enredo. 

Por enquanto estou tentando terminar uma romance de época que comecei a escrever em 2008 e que tem o título provisório de “Contra o Destino”.


E ai gostaram? Eu adorei saber que algumas inspirações da Fabi, são leituras que eu adoro, como a autora Agatha Christie e o personagem Sherlock. 

E posso garantir que espero mais histórias dela. O que a Fabi escrever eu leio, até bula de remédio, porque sua escrita é cativante. Sei que esse romance de época dela terá uma história muito envolvente. Mas torço por muitos enredos policiais também.  

Então aproveitem a chance e se aventurem com essa organização secreta.


Cíntia encontra-se envolvida com um criminoso de Florianópolis, até presenciá-lo cometendo um assassinato e perceber, então, o perigo que está correndo. Mas em sua fuga desastrosa é presa em flagrante por tentativa de homicídio. Suas alternativas são: denunciar o 'namorado', praticamente, assinando sua sentença de morte ou ser presa e permanecer um longo tempo na prisão. Na delegacia acaba conhecendo Henrique, um homem charmoso e misterioso que faz uma proposta - a garantia de que não irá para a cadeia. O que ela não imaginava é que seria recrutada para fazer parte de uma organização secreta, assumindo a identidade de Thaís Torres e se mudando para São Paulo. Agora a mais nova agente da ADQS terá que investigar crimes que a polícia comum não conseguiu resolver, arriscando sua vida nas operações pouco convencionais da organização. Aos poucos, Thaís desvenda os mistérios da organização secreta, vivendo fortes emoções em suas missões e se arriscando em um romance proibido. Mistério, aventura, humor e romance fazem parte desta trama.
SKOOB


Thaís retorna para a equipe de Henrique, na ADQS, e passa a enfrentar novos desafios; na sua volta, as regras da Organização Secreta parecem mais difíceis de serem seguidas. Em companhia dos agentes: Caio, Bruna, Ed e Valéria, se empenha em resolver as missões, embora o passado insista em lhes perseguir, fazendo com que tenham que burlar as regras impostas. Revelações do passado, segredos descobertos e novos enfrentamentos podem causar mais problemas a essa agência secreta, que tem sua existência ameaçada. Contrariar a regras, pode colocar em risco a nova identidade que nem sempre está Acima De Qualquer Suspeita. Em meio a esse redemoinho de emoções, a equipe ainda tem que investigar um assassino serial que persegue os espiões e ameaça a organização, e seus membros.Segundo e último livro da série ADQS, que continua com muita aventura, romance, mistérios, humor e reviravoltas.
SKOOB


A Fabi também tem um conto lindo, em uma antologia que fala só sobre a amizade, e que por sinal eu amo demais também esse livro. Achei incrível a ideia de um livro com contos, só sobre esse sentimento.


Ah, a amizade, este relacionamento que encanta, decepciona, causa conflitos, inspira e faz transbordar de alegria nosso coração. É o alicerce que nos ampara e nos desestrutura, vínculo profundo e incerto. Difícil é defini-la em palavras, mas impossível viver sem ela.
SKOOB









E não deixe de conhecer outros contos da Fabi:

         




E é isso pessoal. Espero que apreciem a leitura! Para quem gosta do gênero com certeza vai amar. E quem não gosta muito, de uma chance, eu dúvido muito que não consiga se envolver com essa organização e claro, lá também acontece muito romance rs. 


Beijosss










2 comentários:

  1. Fer, esses já estão na minha lista!
    Bjos
    Lú Santana

    ResponderExcluir
  2. Oi Fer

    Como sempre é um prazer participar do Mato por Livros. Adorei falar um pouquinho sobre o processo de criação e escrita da série ADQS.
    Amei os marcadores que você mandou pelo correio.

    Obrigada pelo apoio e carinho de sempre.

    Beijos Fabi

    ResponderExcluir