{Resenha} Jandy Nelson - Dois livros em uma resenha. Confiram!


O Céu Está em Todo Lugar - Este é um livro de estreia vibrante, profundamente romântico e imperdível. Lennie Walker, de dezessete anos de idade, gasta seu tempo de forma segura e feliz às sombras de sua irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre abruptamente, Lennie é catapultada para o centro do palco de sua própria vida - e, apesar de sua inexistente história com os meninos, inesperadamente se encontra lutando para equilibrar dois. Toby era o namorado de Bailey, cujos sentimentos de tristeza Lennie também sente. Joe é o garoto novo da cidade, com um sorriso quase mágico. Um garoto a tira da tristeza, o outro se consola com ela. Mas os dois não podem colidir sem que o mundo de Lennie exploda...

Novo Conceito * 2011 * 424 páginas * 5/5




O primeiro livro de Jandy que li foi “O Céu está em todo o lugar”. Apaixonei-me: Simples assim! Foi um dos livros mais encantadores que já li.


Em “O Céu Está em todo Lugar” a história é bem intensa, é sobre Lennie (Sim! Sua mãe gostava do John Lennon), uma garota que antes vivia para admirar sua irmã mais velha, Bailey, que era popular, linda, extrovertida e tudo que Lennie não conseguiria ser jamais. 

Até que um dia Bailey falece, durante o ensaio da peça “Romeu e Julieta” e deixa sua irmã vivendo em sua própria sombra. Pois ela se torna invisível ao mundo, deixando pequenos recados, pensamentos, em copos de café, folhas de propaganda, folhas de caderno enterradas por onde ela passa que seriam seu diário compartilhado com o mundo, deixados por aí , pois “o céu está em todo o lugar”.

Lennie vive assim até chegar um garoto novo na escola, Joe (nem preciso dizer que ele é lindo, popular, apaixonante... preciso?!), logo fazem amizade. Mas junto com esse turbilhão de coisas na sua vida, ainda tem Toby, o namorado de sua irmã, que sofre tanto quanto ela a perda de Bailey. E ficam cada vez mais confusos os sentimentos. Só quem vive uma perda sabe o que encontra em outra pessoa que sofre da mesma. 

Ainda nesse cenário tem a avó de Lennie, que é a força da história e seu tio Big (esse cara é demais, fora da realidade, adorei). Entre muito drama e romance, aparece um pouco de comédia (pois a vida de um adolescente vista por outras pessoas sempre terá algo engraçado e exagerado). Lennie e Joe ultrapassam essa amizade e os dois se apaixonam, aliás a família dela se apaixona por ele, é incrível como ele salva todos da tragédia que acaba com eles aos pouquinhos, mas será que Lennie está pronta para lidar com esses sentimentos? Será que ela sabe andar fora das sombras deixadas por Bailey?

É uma leitura que não se dispensa!


Veio esse lindo kit de cortesia da
Editora Novo Conceito

E o booktrailer oficial de "O Céu está em todo o lugar", produzido pelo 
Grupo Editorial Novo Conceito




Já outro livro considerado o melhor de 2015, dessa mesma escritora é: “Eu te darei o Sol”


Eu te darei o sol - Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.
Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.
Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.

Novo Conceito * 2015 * 384 páginas * 5/5





Eu te darei o sol é uma narrativa incrível, contada em primeira pessoa, mas por duas pessoas.
Os irmãos Noah e Jude, que são gêmeos, porém bem diferentes na personalidade.

Enquanto Noah é o sensível da história (eu me apaixonei por ele, sem palavras para descrever a sensibilidade de como Jandy Nelson construiu essa personagem) e Jude, a popular, que enfrenta tudo e não tem medo de nada.

Como a história é contada pela perspectiva dos dois e ainda em tempos diferentes, começa com Noah (e Jude) aos 13 anos, com descobertas que ele fica assustado.
Logo depois vem Jude, aos 16 anos (ela conta a maior parte da história). Segura de si... mesmo assim com conflitos.

Os dois são filhos de pais totalmente diferentes: a mãe, uma professora de artes e o pai, um médico (metódico, descrente).
Os irmãos competem pela atenção deles, principalmente da mãe, pois a única coisa em comum entre eles é o dom da arte.

Noah tem um dom mais que especial e a mãe lhe dá uma atenção a mais. Assim Jude fica com mais ciúmes.

Voltando ao pai deles, o menino parece ser rejeitado por não ser o “machão”. Já a menina é a rebelde e por todo o ciúme bate de frete com a mãe.
Isso não para por aí, ciúmes, tragédia, dor, confusão, complicam a vida dos Gêmeos. Afastando cada vez mais.
A Separação dos pais, o Noah descobrindo um segredo da mãe, que pode mudar o rumo da vida de todos. O que fazer?!

Um drama delicado e perfeito, cheio de mentiras, um livro “real”. Que ao passar do tempo (é... muito tempo), eles já são jovens e cria uma “bola de neve”.
Vários personagens entram na história e muda a vida deles. Amadurecimento, coragem e descobertas e aproximação.

Uma história tocante, que te deixa pensando por muito tempo. Apaixonante... todos deveriam ler Eu te darei o Sol. É a vida escancarada de forma sutil (Contraditório? Sim! Como nossa vida, como a vida de alguém próximo).

Recomendo (super-recomendo), é você, é seu amigo, é seu vizinho, é seu colega de trabalho...
Se arrisque! Vai te encantar...








Com esse livro também veio esse lindo Kit de cortesia da
Editora Novo Conceito,
com um livro para colorir os desenhos de "Noah"



O booktrailer oficial de "Eu te darei o Sol", Produzido pelo Grupo Editorial Novo Conceito

#TodasAsFormasDeAmor








1 comentários:

  1. Já foram para a minha lista de livros que quero!
    Bjos
    Lú Santana

    ResponderExcluir