{Resenha} Cidade das Cinzas de Cassandra Clare

Cidade das Cinzas - Clary Fray só queria que sua vida voltasse ao normal. Mas o que é “normal” quando você é uma Caçadora de Sombras assassina de demônios, sua mãe está em um coma magicamente induzido e você de repente descobre que criaturas como lobisomens, vampiros e fadas realmente existem? Se Clary deixasse o mundo dos Caçadores de Sombras para trás, isso significaria mais tempo com o melhor amigo, Simon, que está se tornando mais do que só isso. Mas o mundo dos Caçadores não está disposto a abrir mão de Clary — especialmente o belo e irritante Jace, que por acaso ela descobriu ser seu irmão. E a única chance de salvar a mãe dos dois parece ser encontrar o perverso ex-Caçador de Sombras Valentim, que com certeza é louco, mau... e também o pai de Clary e Jace.
Para complicar ainda mais, alguém na cidade de Nova York está matando jovens do Submundo. Será que Valentim está por trás dessas mortes? E se sim, qual é o seu objetivo? Quando o segundo dos Instrumentos Mortais, a Espada da Alma, é roubada, a aterrorizante Inquisidora chega ao Instituto para investigar — e suas suspeitas caem diretamente sobre Jace. Como Clary pode impedir os planos malignos de Valentim se Jace está disposto a trair tudo aquilo em que acredita para ajudar o pai?
Nessa sequência de tirar o fôlego da série Os Instrumentos Mortais, Cassandra Clare atrai os leitores de volta para o lado mais obscuro do submundo de Nova York, onde amar nunca é seguro e o poder se torna a mais mortal das tentações.

Editora: Galera Record * 2011 * 404 páginas * Classificação: 4/5 


Esse é o segundo livro da série Os Intrumentos Mortais. Li o primeiro livro já a algum tempo, mas logo que iniciei a leitura deste segundo livro foi possível lembrar de tudo que aconteceu anteriormente.
Uma coisa boa com essa leitura é que agora o leitor já conhece todos os personagens e sabe quem é quem. Já sabe como funciona todo o sistema do submundo, coisa que eu demorei um pouco para entender no primeiro livro. E agora o leitor inicia a leitura com esse conhecimento, é como um bônus. 

Vampiros e lobisomens eram apenas pessoas com uma doença, até aí ela entendia, mas esperar que ela acreditasse em toda aquela baboseira de céu e inferno, anjos e demônios. [...] Não era justo. Ela acreditava em demônios. Página 38.

A trama em si continua muito envolvente, cheguei em um ponto a me perguntar: _ O vilão é mesmo vilão e o mocinho é mesmo mocinho?
O rumo que a autora deu a história nos leva a esse tipo de indagações e eu ainda não consegui me convencer se o bem é de todo bem e o mal de todo mal. Enfim, acho que é uma deixa para levar o leitor a ansiar logo pela leitura do próximo título. Pode ser só a minha impressão, mas acredito que não sou só eu que me senti assim. Então se você também já leu esse livro e sentiu a mesma coisa deixe aqui nos comentários sua opinião, estou curiosa pra saber se mais alguém se sentiu como eu.

A leitura se fez bem satisfatória e o livro tem muita fluidez, a escrita da Cassandra é bem fácil, rápida. Mas teve algo que me incomodou um pouco. Achei que a estrutura do livro todo é uma cópia do primeiro, tipo, começa tudo lindo e muito bem, cada personagem vivendo em sua bolha mas de repente, BUM, acontece alguma coisa que força Jace e Clary a se unirem, mesmo um ou outro não querendo isso. Junto com seus amigos eles resolvem a questão e podem voltar para os seus problemas pessoais. Aí acontece um acidente com Simon, por ele ser mundano, todos se juntam de novo e resolvem tudo mais uma vez. A seguir descobrem os planos de Valentim e vão enfrentá-lo, suas vidas colocadas em perigo, suas crenças e confiança colocadas a prova e assim vai.
Claro que mudam alguma coisa ou outra nessa ordem toda, aparece um elemento surpresa de vez em quando, mas no geral é tudo igual a Cidade dos Ossos. Achei muito metódico, a escrita segue sempre a mesma linha de raciocínio e embora isso me incomodou, não foi suficiente para afetar a minha opinião geral da leitura. Espero que o terceiro livro tenha uma estrutura diferente e também espero conseguir conferir em breve. 

Para quem ainda não leu esse ou o primeiro e gosta de livros fantásticos, essa é uma boa pedida, a gente se envolve por completo com a história e o mundo invisível. Vale dar uma chance, mas se ainda assim você está em dúvida, logo lançará a adaptação para a TV então é uma outra opção para conhecer todo esse contexto, eu com certeza não quero perder. 

"Engraçado, misterioso e sexy. Um dos meus livros favoritos!" Holly Black (autora de As Crônicas de Spiderwick).

"Queridos Edward e Jacob, Adoro vocês dois, mas vou passar o fim de semana com Jace. Desculpe!" Com amor, Stephenie Meyer (autora de Crepúsculo).

Adicione o livro no Skoob

1 comentários:

  1. Nunca li nada da Cassandra, mas conheço uma garota muito linda (modesta a parte rs) que é louca, apaixonada por essa autora e seus livros, já fui intimada para assistir a série com ela. Fazer o que? Assistir, né? Parabéns Joi, pela resenha!
    Bjos
    Lú Santana

    ResponderExcluir