{Resenha} "A Garota No Trem", de Paula Hawkins


Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeios por galpões, caixas-d'água, pontes, casebres e aconchegantes casas vitorianas.
Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes - a quem chama de Jess e Jason -, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess - na verdade Megan - está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai a polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos mas também da vida de todos os envolvidos.
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.
 
Grupo Editorial Record * 2015 * 375 páginas * Classificação: 5/5



Rachel está tão acostumada com a sua rotina diária de ir e voltar de trem, que já sabe o caminho de cor...
Ela está sempre observando o trajeto e as casas de um determinado bairro, que fica ao lado dos trilhos de trem.
Durante essas observações, uma casa se destaca.

E todo o dia, Rachel observa o casal que reside lá...


"Observar desconhecidos na segurança do lar, por algum motivo, me traz uma sensação de tranquilidade."


E além de observar, Raquel cria nomes e situações para imaginar que conhece aquele casal...


"Nunca entendeu como é possível sentir saudade do que nunca se teve, e ainda chorar por isso."


Rachel tem sérios problemas com bebidas alcóolicas. Um vício que ela tenta acabar, mas quase sempre acaba vencendo.

Certo dia, quando estava no trem, ela avista naquela casa algo surpreendente que a faz rever alguns dos seus conceitos...

Na noite seguinte, Rachel bebe demais e resolve pegar o trem e ir até aquele bairro, sem nem saber direito o motivo de querer fazer isso.
De manhã, ela acorda em seu quarto com uma ressaca horrível, com uma dor de cabeça forte devido a um galo na cabeça e um corte nos lábios... Mas ela não se lembra aonde se machucou daquele jeito

Alguns dias depois, ela descobre que a mulher daquela casa sumiu exatamente na noite que ela foi naquele bairro...

E agora? Será que Rachel viu ou fez alguma coisa quando estava bêbada e não se lembra?

Será que ela é somente uma pessoa que não viu nada, uma testemunha ou uma suspeita?

Rachel sente que faz parte do mistério e tenta se lembrar daquela noite...


"Não, é porque acho que já faço parte desse mistério, que estou conectada a ele. Não sou mais só uma garota no trem, indo e vindo sem motivo ou propósito."


Ansiosos pra saber se ela vai lembrar?
Então venha se aventurar nessas páginas e seja mais um passageiro desse trem.
 
 
Que livro é esse?! Sensacional!

Conheci a sinopse desse livro no evento Mochilão da Record de São Paulo. Já me interessei naquele momento e o livro já foi pra lista de desejados.
Assim que avistei ele na livraria, não tive como resistir... E posso falar que superou todas as minhas expectativas!!!

Sabe aquela história que prende da primeira a última página? Então, esse livro se encaixa perfeitamente nesse quesito.

Trama envolvente e que surpreende a cada capítulo.
Nada é o que se espera e ninguém é o que se imagina.

Todos os personagens são importantes no decorrer da história, o torna a leitura ainda mais envolvente.

O livro é demais!
Eu nem posso falar muito sobre ele porque pode ter spoiler rs...

Recomendo esse livro pra todos os leitores que adoram mistérios, suspense super bem temperados neste livro instigante.

E esse livro irá virar filme. Estou super ansiosa para assistir... Se o filme tiver a essência do livro, será ótimo!

Então, vamos embarcar no próximo trem e acompanhar as páginas desta história?
 
 
 







Boa leitura!
 
 
Beijos,

2 comentários:

  1. Aninha, que resenha deliciosa, vc consegue passar como o livro é bom, sem soltar nada que possa estragar a leitura. Parabéns!!!
    Bjos
    Lú Santana

    ResponderExcluir
  2. Uauu Ana, agora fiquei curiosa para saber o que houve....

    Ai Deus e assim vai mais um livro para minha lista.

    Ficou muito boa a resenha e sem dúvida consegue despertar o interesse do leitor pelo livro, você soube usar bem as palavras. Parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir