{Histórias da Jéss} Saudades! O sentimento que me define...

Olá meus amores, 
hoje quero compartilhar mais uma historia de minha vida, talvez o post fique muito grande, mas espero que leiam até o final.


A extamente 6 anos atrás eu perdia a flor mais preciosa do meu jardim, eu perdia a metade de mim, minha melhor parte...
Sabe aquele ditado que o amor é medido na ausência, que sabemos e damos mais valor à pessoa depois que perdemos, pois é esse ditado é muito certo.
Não que eu não tenha dado valor, mas direcionava mais o meu amor à outra pessoa (que não merecia tanto, infelizmente).
No dia das Mães de 2007 meu mundo ruiu e desabou, descobrimos que minha Mãe estava com um nódulo no seio, e dai então foram maratonas de exames, biopsia, e remédios... Foram meses desesperadores na angustia do resultado da Biopsia, então veio o tão temido resultado, minha Mãe estava com Câncer de Mama.

O Castelo que já estava desmoronando caiu de vez, quando meu Pai nos abandonou, isso mesmo ele deixou eu e minha Mãe sozinhas para enfrentarmos mais essa batalha que havia surgido.
Tínhamos perdido uma batalha, mas não a guerra... Fomos aos especialistas, fizemos tudo que nos era recomendado. Graças a Deus as irmãs e minha Avó Materna foram muito importantes para gente, foram quem nos acolheram e cuidaram da gente. Uma Tia em especial nos abrigou em seu lar, cuidou não só da minha Mãe que necessitava de cuidados, mas cuidou também de mim.
O médico falou que era necessário fazer uma cirurgia para remoção da mama, então corremos contra o tempo para arrumarmos todo o dinheiro, precisávamos de muito dinheiro, pois seria muitos gastos, entre cirurgia, anestesia, diária hospitalar e entre outras coisas. Graças a Deus conseguimos o dinheiro e a partir dai foram mais exames e a marcar a cirgurgia.
Graças a Deus correu tudo bem, eu mesma cuidava dos curativos, tínhamos o maior cuidado com tudo, ela estava se recuperando muito bem.
Sofria muito por amor, pois ainda amava demais meu pai, e sofria porque ele não estava ali ao seu lado, cuidando, protegendo e dando forças. Sofria mais ainda por me ver triste e saber que para mim tinha sido um duro choque saber que o homem que eu sempre amei, e dediquei mais amor a ele, o pai herói que sempre amei havia me deixado, isso deixava ela mais triste ainda.
Mas com o passar dos dias, Deus foi nos ajudando e nos guiando e íamos vencendo um dia após o outro, cada seção de Quimioterapia era um avanço e assim os dias iam passando.
Um dia ela teve uma febre alta que não cessava, então eu fui com ela para a cidade onde estávamos fazendo o tratamento, assim que chegamos eles internaram ela e não queriam deixar eu acompanha-la por que não permitiam acompanhantes para pessoas que não eram idosas, ai fiquei desesperada, mas Deus estava me orientando e dando forças, então falei com a Assistente Social do Hospital e permitiram que eu acompanhasse ela.
A Noite foi uma agonia só, ela deitada e eu em pé segurando um sapinho de pelúcia orava ao Senhor para que desse cura a ela, pedia fervorosamente que ele permitisse que ela ficasse boa e nos poderíamos ir para casa. Ela olhava para mim e falava sorrindo: “Minha filha como você gosta de um bichinho feio desse, que sapo feio”. Sorriamos juntas, mas logo as alucinações tomaram de conta de minha Mãe.
Até que as coisas pioram rapidamente, ela teve que tomar um aerossol e durante o processo começou a ficar gelada e desmaiar, eu corria nos corredores do hospital pedindo ajuda aos médicos e enfermeiros, eles disseram que ela precisava tomar bolsas de sangue urgente e logo após a saída do medico, as enfermeiras entraram com o sangue e fizeram a aplicação. Ela começou a delirar e eu comecei a chorar, chorava escondida para ela não me ver sofrendo, eu não queria que ela ficasse triste, eu liguei para minha tia e pedi ate pelo amor de Deus que ela fosse ao nosso encontro porque eu não aguentava ficar sozinha, eu estava com medo, medo dela partir e me deixar ali. 
Quase ao amanhecer minha Mãe viu uma lágrima rolar na minha face e disse: “Jéssikinha não chora, eu te amo”. Depois disso ela não falou mais, minha tia chegou logo ao amanhecer e então ela nos deixou, foi o pior dia de minha vida, eu gritava, pedia para ela não me deixar, mas infelizmente ela já não me ouvia mais.
Voltei para nossa cidade com ela dentro de um caixão, vim sentada do ladinho dela, seria a última vez que eu poderia esta ao lado de seu corpo.

E ali minha vida tinha sido submetida a um vendaval, eu me vi sozinha, sem Mãe, sem pai e nem irmãos...mas a minha família materna jamais me deixou sozinha, me acolheram e cuidaram de mim ate Deus colocar um anjo em minha vida ( Falarei sobre ele em outro post).
Para honra e Glória de Deus minha Mãe perdoou meu pai poucos dias antes de falecer e também aceitou Jesus, para muitos isso pode não significar nada, mas para mim significa muito.
Não compreendo e jamais irei entender porque Deus a levou... Mas aceito que ela esteja em um bom lugar, ao lado de Deus.
Diversas vezes tentei encontrar motivos para isso tudo ter acontecido, pensei que talvez por ela não ter se cuidado logo, quando descobrimos o câncer já estava muito avançado. Quem sabe? Ninguém, pois as coisas de Deus são por muitas vezes incompreensíveis aos nossos olhos.
Mas a palavra dele diz que não cair uma folha de uma arvore sem a permissão dele.
A única certeza que tenho é que ela agora esta irradiando luz e perfumando os jardins lá do céu, sua eterna morada, minha flor partiu e levou com ela um pedaço de mim, mas deixou seu amor e sua luz dentro do meu coração.

Só posso dizer... Querida Mamãe... 

Saudade tem sido um sentimento constante na minha vida, mas sempre tem um período que estou mais vulnerável. Sinto que de uns tempos para cá, tenho sentido muito mais saudade da senhora do que eu pude pensar que sentiria.
Ah! Mãe, quanta falta sinto... Principalmente do seu apoio, do seu ombro, sempre amigo para me encostar. De seus braços que envolventes me abraçavam. Tem dias que sinto sua presença nas nuvens que vejo pela janela. Penso que pode estar ali naquele lindo céu...olhando para mim.
Meu coração chora, sinto-o apertado, hoje mais ainda, porque hoje está fazendo 6 anos que a senhora me deixou.
São pequenas coisas … pequenas mesmo… mas que fazem uma diferença tão grande e que às vezes a gente só percebe quando simplesmente elas não existem mais. É saudade… que dói e que não tem como remediar. Não é tristeza, é só saudade! Vontade de estar perto, de abraçar, de agarrar, de conversar…
Te Amo Pra Sempre!

Céu, lindo Céu é o lugar onde a senhora estar...Te Amo Mãe!

Espero que tenham entendido o sentido da história.

Sei que ela ficou realmente grande, mas sentimentos assim são de tamanhos incalculáveis.

Beijos












3 comentários:

  1. Nossa Jess, só quem passa sabe o tamanho da dor que se transforma em uma grande saudade, que do nada sentimos um vazio no peito, uma vontade de um abraço, um sorriso. Meu pai morreu tem 20 anos, mas até hoje sinto uma saudade gigante, mas creio que Deus sabe de todas as coisas, e que seja feita á sua vontade assim na terra como no céu. Só Deus nos alimenta para seguirmos adiante!
    Obrigada por compartilhar com a gente a sua experiência, a sua dor, pois assim vemos que não estamos só, que outras pessoas nos entende na dor. Desejo que nosso Pai Celestial cuide do seu coração, que te permita muitas alegrias, vitórias, conquistas e assim você terá a certeza que sua mãe te olha do céu e estará muito feliz pela linda filha, mulher, esposa, ... que se tornou. Muita paz!
    Beijos
    Lú Santana

    ResponderExcluir
  2. Jéss...

    Eu acho que não suportaria!
    Você é forte, o texto está lindo. Super sincero e emociona qualquer pessoa com amor no coração.
    Sou muito egoísta... penso sempre que não quero vivenciar isso.
    Já perdi duas partes importantes de mim e fica um vazio imenso, uma saudade avassaladora.
    Acho que te entendo um pouco!!!

    Amor é amor...

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Chorei ao sentir a tua dor chorei pelo teu amor
    Me alegrei por ver força e coragem que você tem.
    Senti por não está tão proxima de ti para te abraçar e tentar amenizar a tua dor.
    Jess ( Maninha) que texto, homenagem linda!! Tenho certeza que ela esta sempre pertinho de você e com o coração transbordando de orgulho. Por ver que a menininha dela hoje é uma linda, guerreira, amorosa e deslumbrante mulher.
    obrigada por abrir o teu coração assm, me emocionei muito... E você sabe o porque.
    Te amo

    ResponderExcluir