{Resenha} Shakespeare & Elas De Lycia Barros, Janaina Vieira e Laura Conrado

A obra de Shakespeare é eterna. Há praticamente 400 anos vem atravessando o tempo, encantando, ensinando, alegrando e emocionando plateias e leitores ao redor do mundo. Mas foi escrita em outra época, quando os valores, a vida cotidiana, as relações e a linguagem eram completamente diferentes da realidade do mundo moderno. Devido a isso, fora dos círculos acadêmicos, dificilmente os textos originais são lidos. No entanto, a carga emocional que cada história traz é tão forte e tão atual que pode ser encontrada e reconhecida em praticamente qualquer lugar. O que acontece nas peças pode acontecer a qualquer momento, na vida real, com outros nomes e diferentes lugares, pois a natureza humana ainda é a mesma, repleta de ambiguidades, grandezas, alegrias, tristezas, heroísmo e perdição. Com o objetivo de aproximar sua obra do leitor comum e do público jovem, as autoras apresentam neste livro suas versões de três peças de Shakespeare, uma comédia e duas tragédias: Otelo, Sonho de uma noite de verão e Romeu e Julieta.

Autêntica * 2014 * 254 páginas * Classificação 4/5



“Nem sempre é possível impedir as tragédias, pois o homem é senhor dos seus atos.”

Shakespeare e Elas é um livro com releituras de três grandes clássicos de nosso amado Bardo.
Otelo, o mouro de Veneza. Sonho de uma Noite de Verão e o atemporal Romeu e Julieta.
Quando iniciei a leitura, não sabia muito o que esperar. Afinal em releituras o autor pode “brincar” meio que a vontade com seu texto e nunca sabemos o quão fiel será a sua obra original.
Não vou me aprofundar muito nesse quesito já que desejo que começo, meio e fim de cada história possa ser uma doce ou amarga surpresa para cada leitor.
O que posso dizer é que gostei muito das histórias modernas criadas por cada autora. Só vale ressaltar o quanto NOSSA literatura está cada vez mais valiosa. Visto que as releituras foram feitas por autoras nacionais e deixo aqui minha admiração, pelos textos escritos, afinal fazer uma releitura do Bardo não deve ser nada fácil.

Em Otelo, escrito por Janaina Vieira, temos a história adaptada para o mundo empresarial, onde a história acontece principalmente dentro de uma grande empresa. Onde nossos personagens principais são funcionários de todos os tipos de escalões.
Otelo (sim, a autora optou por manter o nome original), é um dos diretores dessa grande empresa e se apaixona por Diana, estagiária e filha de um senador, amigo do CEO da empresa onde Otelo trabalha.
O amor deles é intenso e não aprovado pelo pai de Diana, mas percebendo que nada poderia fazer e que o amor desses é sincero resolve aceitar.
Mas não seria o pai que acabaria por tentar destruir esse amor.
Tiago, “amigo” de Otelo e com uma inveja terrível de seu amigo, elabora planos horripilantes e macabros para acabar com a carreira e com todos os planos de Otelo.
A história me surpreendeu por toda a maldade implícita. Sim eu já havia lido Otelo (a pelo menos mais de uma década atrás) e lembro, não com riqueza de detalhes, toda a maldade em sua história original. Mas quando nos deparamos com algo mais atual, parece que tudo fica ainda mais real. E apesar de achar que algumas situações ficaram um pouco forçadas, sim infelizmente é possível que alguém consiga planejar as coisas terríveis que Tiago foi capaz de fazer.

Acho que a proposta das autoras era fazer uma releitura moderna, claro usando como pano de fundo para as histórias uma realidade mais atual e próxima a nossa. Mas achei que alguns detalhes poderiam ser diferentes.
Otelo me irritou profundamente. Possessivo e cego ao extremo. Um ciúmes doentio que o levou até onde chegou, bem vocês precisam ler para saber rs. Mas acho meio absurdo uma pessoa com os estudos dele, a inteligência e a “maturidade” que ele deveria ter, ser um alvo tão fácil como ele foi e mais ainda se deixar levar por fofocas, atos nem minimamente comprovados e nem visto com seus próprios olhos. Nessa parte achei que tudo ficou um pouco forçado demais. Acho que a história poderia ter sido conduzida como foi, mas com um Otelo com um pouco mais de maturidade.
Tiago com certeza poderia ganhar o papel de vilão do século, os vilões das novelas, com certeza ficariam no chinelo desse aqui.
Sim, eu gostei da história, apesar dos pontos que ressaltei. E a autora soube criar momentos de verdadeira tensão. Sobre o final, como eu disse prefiro não comentar de nenhuma forma, para que não estrague quaisquer pensamentos que vocês possam ter por se tratar de uma releitura.
Só digo que não esperem tantas flores nem corações flutuando. Não muitos pelo menos rs.


Em Sonho de uma Noite de Verão, uma releitura de uma das comédias mais divertidas de Shakespeare, segundo minha humilde opinião, claro. O pano de fundo é uma cidade pequena, com seus habitantes rodeados por uma floresta, que acreditam habitar ali os seres mais mágicos de nosso folclore.
Débora é uma jovem moça, filha de um importante agricultor da cidade. Ela namora Sandro e os dois estão muito apaixonados, mas o pai de Débora não permite esse namoro, o desejo do mesmo é que ela se case com Denis, o qual morre de amores por Débora.
Decididos a viverem esse amor, amos decidem fugir, usando a floresta como rota de fuga. Acontece que Débora resolve contar a sua amiga Helen seus planos e essa tentando ganhar a atenção de Denis, pelo qual é apaixonada, mas imensamente desprezada, conta a ele sobre a fuga do casal.

Pronto, a confusão esta armada. Esses quatro jovens irão adentrar o mundo mágico e desconhecido da floresta e não sabem as confusões e desilusões em que estão para se meter.

Bem eu não vou falar que tipo de seres mágicos eles irão encontrar. Achei criativa demais os seres folclóricos escolhidos por nossa autora para sua história. Só vou dizer que realmente consegui rir com as aventuras dessa turma. E claro como não poderia faltar, temos também o jumento kkkk. Para quem conhece a história do Bardo, sabe do que estou falando.
O final foi o que eu já imaginava, mas claro conduzido de uma forma diferente e original.


Em Romeu e Julieta - acho que uma das histórias mais adaptadas de toda a literatura - temos a antiga rivalidade entre famílias. Sendo passada de geração para geração, onde até mesmo os mais jovens se odeiam amargamente e vivem se metendo em todas as confusões e brigas possíveis em nome de mostrar que é o mais forte.

É no meio de toda essa confusão que Juliana Queiroz, volta para a cidade, de onde permaneceu anos afastada e conhece Renan Carvalho Rodrigues. A paixão é praticamente imediata e ambos se veem lutando e preocupados com o que o futuro pode reservar, já que são frutos de um ódio que ocupa os corações de suas famílias a séculos.

Eles vivem sua paixão intensamente até o momento em que são descobertos e precisam tomar uma grande decisão. Enfrentar a família Queiroz não parece promissor e ambos decidem pela fuga. Planejam tudo com muito cuidado, mas infelizmente alguns acontecimentos trágicos podem por fim a esses planos e a esse amor.
Aqui também temos detalhes totalmente novos á história do Bardo, mas não menos emocionantes e que nos deixam com o coração a mil, sempre esperando pelo próximo passo, pelo próximo acontecimento, e esperando sempre por aquela mudança no final. Afinal sonhar ainda é possível.
Então vocês precisam conhecer o enredo e saber que fim levou essa história de amor e ódio.
E se preparem afinal nem tudo pode ser como esperamos rs.



Beijoss



1 comentários:

  1. Shakespeare é sempre atual, pois as releituras nos trazem as emoções das suas historias, nem preciso dizer que amo. Essa em especial não conheço ainda, mas já está anotado em minha lista de livros desejados.
    Beijos
    Lú Santana

    ResponderExcluir