{Resenha} Cinco Dias de Julie Lawson Timmer

Até que ponto você estaria disposto a se sacrificar por amor?Mara Nichols é uma advogada bem-sucedida, esposa e mãe dedicada. Ela está doente. Uma doença devastadora. Ela precisa colocar um fim ao sofrimento dos últimos tempos.Scott Coffman é um professor do ensino fundamental que precisa cuidar de um garoto de oito anos enquanto a mãe do menino cumpre pena na prisão.Mara e Scott têm apenas cinco dias para dizer adeus àqueles que amam. Essa talvez seja a maior prova de amor que poderiam dar a essas pessoas.

Novo Conceito * 2015 * 368 Páginas * Classificação 5/5




Uma história que vem para emocionar.

O que você faria para acabar com o sofrimento daqueles que ama e com o seu sofrimento?
O quanto está disposto a terminar com tudo isso?

Mara sempre teve uma vida boa e feliz. Um bom emprego, um bom marido e uma linda filha. Mas tudo acabou quando foi assolada pela doença de Huntington. Agora tudo o que ela quer é evitar que mais sofrimentos tomem conta de sua vida e de todos os que ama. E ela está decidida. Em cinco dias isso terá finalmente um final. Ela não vai permitir que essa doença ria dela. Que ela tire tudo o que de mais lindo ela conquistou em sua vida.
Como enfrentar algo que não pode ser enfrentado? Como se luta contra o fim?

''Não precisava de ninguém para consertar o problema - não havia conserto. Precisava que alguém reconhecesse seus sentimentos. Aceitasse a sua dor. Concordasse que seu coração estava partido, e que deveria estar. E que poderia ficar partido por um bom tempo.''

Scott ama seu trabalho, seus alunos e Curtis, o menino que ele adotou por um período temporário. A mãe de Curtis foi presa, Scott o amou e cuidou como um verdadeiro pai, mas em cinco dias a verdadeira mãe de Curtir será solta e ele terá que entregar o menino. Como isso poderá afetar a vida de Scott, de sua esposa, do bebe que está a caminho e do próprio Curtis?
Scott não sabe como lidar com essa situação. Por um ano ele amou Curtis como um verdadeiro e bom pai ama o seu filho, e agora o seu maior medo se concretiza, ele sabe que Curtis terá que voltar para o horror que vivia antes de ser salvo por Scott. Como enfrentar tamanha dor? Como entregar um ser indefeso a própria sorte?

Cinco dias podem mudar muitas vidas.

''...Às vezes, as menores coisas acabam sendo as mais importantes, sabia?''

Scott e Mara não se conhecem. Mas suas vidas vão se interligar. E ambos com suas dores conseguem trazer um pouco de ajuda e paz ao coração do outro. Cinco dias de amizade. Cinco dias onde tudo pode mudar.

Com certeza uma história emocionante. Onde abordando vários temas, como adoção, doenças, amor, amizade, família, entre muitos outros, a autora nos traz vários momentos de reflexão e muitos aprendizados.
História de luta, de superação, de amores incondicionais.

Confesso que fiquei muito abalada emocionalmente. Ler esse tipo de história sempre mexem com algo bem lá no fundo do nosso coração. Chegamos a enfrentar o medo da realidade, aquele medo que diz que nenhum de nós está imune a passar por situações como essas.
Eu não saberia dizer que personagem foi o que mais me emocionou. Fica difícil quando tantos deles me trouxeram muitas lágrimas. Mas me atrevo a dizer que Curtis se alojou em um pedaço especial do meu coração.

Mara é aquela personagem que destrói nosso interior. Como não querer estar ao lado dela, ter o poder de mudar o seu destino, o poder de mudar o seu final? Fazê-la mudar de ideia e se manter mais um pouco do nosso lado. Como ao mesmo tempo não entender toda a sua dor, o seu amor e o seu sacrifício? É muito difícil, é complexo, é uma dor que te parte ao meio.

Scott é o exemplo do amor de um pai, mesmo que ele não seja biológico. É aquele exemplo de bom homem, que muitos deveriam seguir. Ele mostra o amor incondicional que um ser humano é capaz de sentir por outro, mesmo que não seja do seu próprio sangue. Quem dera alguns pais por ai, pudessem aprender com ele? Mas em alguns momentos também sentia raiva dele e de seu descaso. Sei lá Curtis precisava muito dele, mas e as outras pessoas que o cercam? Em alguns momentos parecia estar cego para todo o restante.

O que dizer do final? Não posso falar muito. Só dizer que não sabia o que esperar e menos ainda explicar como terminou meu coração. Mas se for para falar algo, me fica a sensação de que o caminho de nossas vidas, muitas vezes não é o que esperamos, mas na maior parte das vezes é o caminho que precisamos.

A diagramação é simples, mas sempre ótima para a leitura. A revisão está impecável, só não entendi infelizmente muito a capa, ela é simples, mas não achei muito simbólica em relação a história.

Só posso finalizar indicando a leitura. Com certeza uma história tocante e que irá emocionar a todos. Terminamos abalados, mas com um aprendizado enorme. Sorrimos, mas choramos demais. E ficamos tocados pelos caminhos que esses personagens irão seguir.


 Beijossss


0 comentários:

Deixe seu comentário