{Resenha} Por Uma Questão de Amor de Beatriz Cortes

Após presenciar a morte de seu irmão mais velho em um trágico acidente, Lorena vive um luto que parece nunca ter fim. Um sofrimento que só é mais suportável com a ajuda de seu melhor amigo, Daniel. Após passar para a Faculdade de Medicina na UFRJ, Lorena encara essa oportunidade como uma forma de sair de Angra dos Reis e tentar deixar o passado para trás. Na Cidade Maravilhosa, se apaixona perdidamente e esse amor proibido chega para transformar sua vida. Ela descobrirá que também existem consequências para quem escolhe amar. Por uma questão de amor é um romance cheio de aventuras, suspense e que o levará a conhecer os extremos do amor verdadeiro que nos leva a lugares inimagináveis.

Novo século * 2014 * 268 páginas * 5/5




Poderá conter Spoiler para quem não leu o livro O Outro Lado da Memória.


“Foi por uma questão de amor que segui em frente, e foi por ele que encontrei a verdadeira felicidade. Não quero pensar em quantas coisas podem dar errado, em quantas coisas podem me ferir. Tudo o que quero e que preciso é do agora. Dar os passos certos hoje nos faz chegar a bons lugares amanhã.”

Eu fiquei tão apaixonada, mas tão apaixonada pelo primeiro livro da autora, o Outro Lado da Memória que assim que terminei de lê-lo precisei começar o segundo. Sorte a minha já tê-lo em minha estante. Eu amo nacional e não posso ver que é compra certa.

Se eu amei a primeira história que palavra encontrar para expressar o que senti com o segundo livro? Fascinada talvez? Não sei se faz jus. Mas amei, estava encantada.
Realmente podemos perceber o crescimento e as mudanças na escrita da autora. Mesmo a história sendo um romance jovem (já não mais tão adolescente assim) percebemos o amadurecimento na escrita, no desenvolvimento do enredo e na construção dos personagens.

Impossível já não iniciar a história com um aperto no coração. Quem aqui já perdeu um ente querido sabe o quanto essa dor é forte e o quanto ela parece não ter fim. Perder um irmão então, ainda mais com uma família tão unida é algo difícil de explicar.

"Poucas vezes na vida pensamos na morte. E a verdade é que deveríamos estar preparados para ela, pois de uma forma ou de outra, a morte é a única certeza que temos."

E assim se sentia Lorena. Com uma dor que parecia que nunca iria abandonar seu coração e sua alma. Desde que perdeu seu irmão Matt, a vida de Lorena perdeu a cor e o brilho, e tudo o que ela mais quer é se mudar para a faculdade e tentar através das mudanças encontrar um novo recomeço. Ela sabe que não será fácil, mas contará com a ajuda de seu melhor amigo Daniel, praticamente um outro irmão, que sempre esteve com ela e com Matt.

O que ela não sabia era que uma nova vida e recomeços não eram tão fáceis quanto pareciam.
Fazer novas amizades foi fácil, logo Lorena estava enturmada com os amigos de Daniel e formavam um grupo lindo e unido. E então ela conheceu Nicholas o colega de quarto de Dani, e logo de cara a atração foi intensa. Ela estava perdida. Nicholas tinha um passado recheado de um desfile de mulheres e ninguém aprovava essa relação, principalmente Daniel que demonstrou logo de cara não aprovar esse relacionamento. Mas parecia que os motivos não eram somente esses.

"A vida pode nos pregar grandes peças, mas quem escolhe o que fazer com ela somos nós. Ou acomodamos com o que nos parece tranquilo, ou enfiamos a cara no desconhecido e lutamos por nossa felicidade."

Lorena se sente incomodada e sabe que Daniel e seus pais escondem algo dela, algo sobre o seu passado, sobre o passado de Nicholas e de suas famílias, mas ela não sabe o que é. Mas disposta a descobrir ela encosta Dani na parece. E quando segredos do passado voltam e podem trazer juntos o perigo e a dor para aqueles que mais ama, ela precisa pensar o quanto viver esse amor vale a pena e como seguir em frente. Além de que suas escolhas influenciam na vida de várias outras pessoas.

A história me surpreendeu totalmente. Quando iniciei não havia percebido a ligação com o primeiro livro da autora, o O Outro Lado da Memória, só fui perceber lá para o meio da história ai fiquei ainda mais fascinada.

Beatriz narra com maestria histórias de amor, de luta, de família, de superação e principalmente a doce confusão que é ser jovem, a difícil tarefa de tomar decisões e correr riscos.
É um romance juvenil que narra exatamente essa fase da vida. Uma vida nova. Começar na faculdade, conhecer novas pessoas.
A descoberta do amor, os beijos sem cobranças. Quem nunca passou por isso?
É um doce retorno de volta a nossa juventude e de tudo o que vivemos naquela época. A nostalgia nos toma de uma forma tão boa, tão única, que fica impossível não amar a história, desejando por vezes voltar no tempo e reviver algumas coisas nossas.
Quem não gostaria? Eu não me arrependo de nada que não fiz ou até do que tenha feito, mas ás vezes bate aquele sentimento saudosista e eu tenho vontade de descobrir uma máquina do tempo que possa me levar de volta para viver mais algumas coisas daquela época.
Esse livro me permitiu isso, foi como viajar no tempo e viver novamente algumas coisas tão boas que na época pareciam mais confusas do que na verdade bons momentos.
Mas ser jovem não é isso?
Não é essa mistura de certo e errado, de o porquê de tudo e não querer saber de nada.
Dos não compromissos e dos compromissos eternos. Da amizade, do amor, das descobertas.

Eu amo romances juvenis e os da Beatriz me conquistaram. Com certeza me tornei sua fã e agora ela está na minha categoria: “- leio até bula de remédio se ela escrever” rs.

“Sabia o quanto nosso amor era proibido. O passado nos havia pregado uma peça e tanto. Fomos destinados a sofrer por este amor. Um sofrimento que, na verdade, nem era nosso.”

Os detalhes, a narrativa, a forma com que o enredo é desenvolvido, São daquele tipo que conquista, que te fisga. Eu sentia cada detalhe, como se fosse eu a viver aqueles momentos.
Eu sentia a tristeza de Lorena e sua família. A dor. A tentativa de seguir em frente. A expectativa e ansiedade pelo novo, por uma chance de recomeçar. Os laços de amizade e lealdade, inquebráveis até mesmo depois da morte. Sentia os momentos de alegrias, as risadas e sentia principalmente o palpitar do coração. Aquela parada típica no batimento cardíaco que quer sempre nos dizer algo, mas que geralmente no inicio relutamos tanto em entender e aceitar.  Aquela sensação do primeiro beijo, a desilusão, o medo, acreditar. Ter fé, ter força e coragem de lutar, seguir em frente e vencer.
Eu amei cada momento. Senti tudo o que a Lô sentia. Era impossível não ficar triste quando ela ficava, não sorrir quando ela sorria, não temer quando ela tinha medo. E não sentir aquele frio na barriga em expectativa, quando Nicholas estava por perto rs.

Em nenhum momento achei Lorena uma personagem fraca, ao contrário, achei ela incrível. Afinal perder alguém que amamos não é fácil, nunca será. A dor pode até ir embora, mas certeza que sempre restara um resquício dessa dor, muita saudade. Já perdi muitas pessoas importantes, umas mais outras menos claro. Mas algumas realmente deixam a saudade eterna. E eu não tenho nenhum irmão de sangue. Mas tenho um de alma que é mais que um irmão mesmo para mim, ele é mais que especial e meu deus eu não sei o que eu faria se perdesse ele. É algo que ninguém quer passar.

E o que falar de Nicholas? Minha nossa ninguém desejaria estar na pele dele.  Imagina ter que tomar uma decisão como a que ele tomou? Imagina abrir mão do que você é, de quem é sua família. Se bem que a dele, coitado, mas mesmo assim. Ter o caráter dele, a coragem e a justiça é algo admirável, ele ganhou todos os pontos e o meu coração por completo. Ele tem uma força e uma fibra, admiráveis.

Os outros personagens me conquistaram logo de cara.
Beatriz criou um grupo de amigos, reais, daqueles que existem mesmo muitos por ai. Todos nos cativam desde o inicio, cada um tem sua parte importante na história, mas Dani é outro personagem que garantiu um lugarzinho de luxo no meu coração, fora que é os momentos com ele que tornam a história mais leve e nos fazem sorrir.
Bia, Saulo, Leticia, Nicholas, Daniel e Lê formavam o sexteto lindo, e era impossível assim como Lô não sentir a presença de Matt ali com todos eles, em um por do sol, no sorriso dos amigos, no luau na praia, na faculdade...

A dose de mistério, principalmente entre o passado de Nicholas é o que fecha a obra para ser perfeita. É o ingrediente principal que nos faz ansiar pelo final, esperando que a resposta chegue logo e possamos entender o que aconteceu afinal. Porque tantos mistérios, tantos segredos. O que afinal o passado de Nicholas esconde? Porque todos parecem precisar manter Lorena afastada dele, e o que o seu irmão tinha a ver com isso?
E descobrir um pouco mais sobre a morte de Matt faz o nosso coração ganhar mais uma cicatriz. Eu ficava querendo que a história voltasse no tempo e aquele louco sumisse, não achava justo a vida de Matt ter sido ceifada da forma que foi. (opa melhor parar antes que eu de algum spoiler).

A narração é super fluida, quando percebemos já estamos nas ultimas páginas e queremos que o final chegue para ver o que acontecera com as vidas desses personagens, mas ao mesmo tempo não desejamos alcançar a ultima página pois, sentir saudades será inevitável.
E achei super fofo a Beatriz incluir alguns capítulos com a visão de Daniel e Nicholas, nos faz sentir-nos mais próximas a eles.

E acho melhor nem comentar o final intenso e arrebatador que ganhou meu coração.


Por Uma Questão de Amor é uma história linda que fala de perdas, mas de recomeços, de não esquecer o passado, mas de viver o presente, agradecer por cada dia, e saber que quem amamos e não está mais ao nosso lado, só não esta onde podemos ver, mas poderemos sempre sentir. É uma história sobre seguir o coração, mas seguir também a verdade, seja ela qual for e doa a quem doer. É uma história sobre caráter e sobre ser bom e justo, mesmo que isso sacrifique um pedaço seu!

“O amor nos torna uma pessoa melhores, faz-nos enxergar que para tudo existe um lado bom, que por mais que a vida nos faça passar por momentos que nunca sonhamos viver, ele pode nos ajudar a ficar de pé, a ficarmos firmes. O prazer que o amanhã pode nos proporcionar é o motivo necessário para preservarmos. Tudo o que precisamos é acreditar. E seguir em frente sem medo do que pode acontecer.”

Beijosss

Post válido para o TOP comentarista novembro

4 comentários:

  1. Parece bem leve e emocionante. Mesmo não gostando de romance, parece o tipo de livro que eu leria com muito gosto e bem rapidinho.
    Bjsss

    ResponderExcluir
  2. ja gostei por ser nacional..e a capa e linda...mas vou ser sincera nao li muito a resenha pois nao li o primeiro livro..mas o pouco qye li me deixou interessada...ouca pra ler..obg por me apresentar ao livro kkkk...bjs

    ResponderExcluir
  3. Sua linda! Obrigada mesmo por essa resenha tão deliciosa! AMEI! Senti uma saudade dos meus personagens lendo... <3 Obrigada pelo carinho!

    ResponderExcluir
  4. Fer, comprei esse livro por sua causa, como você ficou encantada com os livros da Beatriz Cortez, me fez ter vontade de conhecer a escrita da autora, pena que não li ainda mas breve poderei estar com essa turma que te encantou!
    A sua resenha como sempre maravilhosa, você consegue nos deixar ansiosa para saber o que acontece sem em nenhum momento revelar o que não pode ser contado, nos deixa com uma curiosidade em nível extremo e a cabeça a mil tentando adivinhar o que pode ter acontecido.
    Parabéns!!! ♥
    Beijos
    Lú Santana

    ResponderExcluir