{Resenha} Panlásia de Janaina Alves

Um Reino onde nada é o que parece ser. Onde a paz foi conquistada à base de medo e muito sofrimento. Um lugar em que a harmonia não passa de fachada para esconder aqueles que realmente sofrem. Habitantes punidos por descenderem daqueles que foram considerados os vilões de uma guerra em que paz nunca foi o verdadeiro prêmio. Uma história em que o desentendimento de duas irmãs resulta na morte daquele que sustentava a ludibriosa paz, o grande Rei de todo um Reino.A filha mais velha é responsável pela morte do pai, com a intenção de se vingar da irmã, aquela que um dia lhe tirou o que lhe era mais precioso. Agora, ela precisa do poder da Coroa, o único capaz de trazer novamente à sua vida aquilo que mais ama.
A filha mais nova, após ser acusada da morte do próprio pai, é banida do Reino, jogada sem remorsos na Cidade da Traição, lar daqueles que cometeram os maiores crimes contra a Coroa. Lugar conhecido por punir com a tortura eterna esses traidores.
Quando as máscaras começam a cair, a verdade é finalmente revelada. Um ódio descomunal entre duas irmãs, nascido de uma relação repleta de amor. Um lugar de traições e torturas revela-se o único lugar onde uma princesa pode descobrir o que é o amor, o que é ser parte de uma família. Entre estranhos é que ela encontra dentro de si a força para fazer o que é certo, para tirar a Coroa daquela que um dia tanto amou, mas que a puniu além do que qualquer pessoa mereceria.
*Publicação Independente *2015 *311 páginas *Classificação 4/5


Panlásia é um livro leve e fácil de ler. Ele te prende do começo ao fim. Não é só mais uma história comum de princesas-irmãs-rivais. 
Vai além disso...
Quando escrevi que é uma leitura fácil, não menti, mas existi todo um conceito de política e hierarquia. Disputa de poderes.
Em Panlásia você conhece a história de duas irmãs, Sara e Lavínia. Respectivamente a irmã mais nova e sem maldade e a irmã mais velha obcecada pelo poder. Tudo começa no Reino de Kandill. 
Panlásia é a cidade mãe, composta por mais quatro cidades irmãs: Prisma, Pelini, Paudar e Beller. A última excluída e conhecida como Cidade da Traição e como o próprio nome diz, todos que traem a Cidade Mãe é “jogado” em Beller.
Voltando a história das irmãs, eu amo vilãs, mas a Lavínia extrapola nas maldades, sério... ela é uma psicopata, louca e surtada. 
Só para começar ela mata o próprio pai e coloca a culpa na irmã, isso tudo para ficar com a coroa, pois Sara é a preferida para ocupar o lugar do Rei no Trono. Entre outras coisas que me assustaram muito. Ela tem um motivo e um propósito cabível em sua mente doentia. Mesmo assim, Lavínia não quer a irmã morta, quer que ela sofra e muito, então manda ela para a Cidade da Traição.
Desde pequenas quando estudavam sobre os reinos, escutava histórias terríveis sobre essa terra, lá os traidores eram torturados diariamente, recebiam castigos e sofriam. Aí que funciona a mais uma vez a mente maquiavélica da irmã de Sara, ela merece sofrer. 
Quando ela é deixada no meio do caminho só com a roupa do corpo e toda machucada, foi resgatada por habitantes de Beller, e vê que tudo é diferente daquilo que estudou a vida toda. 
Acolhida por uma família do lugar, vê que eles são simples, muito simples, mas uma família de verdade. Que se trata com muito amor e carinho. Logo ela começa a gostar deles, principalmente do filho mais velho deles, Daniel. Ele mostra Beller e que todo os dias são repetitivos, rotina e sem aquela riqueza toda, mas com muita verdade nos sentimentos. Por isso que as passagens de Sara e Daniel são de arrancar suspiros.
E é ele que apoia Sara à voltar e usar seu direito à favor da verdade. 

“Era assustador esse pensamento, mas, depois de tudo, ela se sentia feliz por ter sido banida. A pessoa que ela era hoje, era muito mais forte do que a menininha assustada que havia sido enviada para a Cidade da Traição” 

A leitura é sinceramente boa, você enxerga o crescimento de Sara, ela deixa de ser a princesa mimada e se torna uma mulher forte. Você enxerga de longe a loucura de Lavínia se expandindo a cada coisa que ela não consegue. São estrondosos os absurdos que essa maluca causa. 
A escritora me deixou muito, mas muito curiosa para saber quem era o “ele”, mesmo desconfiada, eu não larguei o livro até ter a certeza. A única coisa que EU senti falta, foi de conhecer mais os outros reinos, pois Panlásia e Beller dominam o livro. Não que façam falta no desenrolar da história, mas eu sou curiosa de tudo, então... eu recomendo a leitura, a história é linda. E eu fiquei muito feliz de participar do Book Tour. Já citado aqui no blog.

E para comprar esse livro ou entrar conversar com a escritora Janaina Alves, deixo logo abaixo seus contatos: 











6 comentários:

  1. Oiiee,
    Eu não conhecia o livro, mas pelo visto ele é bom, estou precisando de uma leitura leve e fácil como esse livro, e vemos claramente o que as vezes é uma realidade entre irmãos né, essa raiva, e como o desejo de poder endurece o coração, eu gosto muito quando poemos ver o amadurecimento dos personagens, creio que irei gostar.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  2. Vanessa antes de mais nada gostaria de elogiar seu texto, ele ficou claro e objetivo. Além disso você conseguiu expressar sua opinião e despertar minha curiosidade. Não conhecia o livro e achei bem interessante. Só fiquei na dúvida se é um livro único ou se faz parte de alguma série. Enfim valeu pela ótima dica de leitura nacional!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  3. Adoro conhecer novos livros nacionais e esse eu ainda não conhecia. Gostei muito da premissa da história, apesar de não gostar muito dessa parte da rivalidade das irmãs, mais fiquei curiosa pra saber como a autora desenvolveu isso. Adoro também quando os personagens amadurecem ao longo da leitura. Acho que vou gostar, beijo!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não conhecia o livro mas amei a trama de rivalidades entre irmãs!
    E ainda é um livro nacional o qual adoro!
    Espero ler em breve!
    Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  5. Que capa linda!

    Me interessei muito pela história, que resenha perfeita.

    Relação de amor e ódio com esse blog. Quero todos os livros e o financeiro não ajuda! ahahha

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Que capa linda!

    Me interessei muito pela história, que resenha perfeita.

    Relação de amor e ódio com esse blog. Quero todos os livros e o financeiro não ajuda! ahahha

    bjs

    ResponderExcluir