{Resenha} Um Novo Amanhecer de Cinthia Freire

Giulia está arrasada! seu namoro chegou ao fim e ela não sabe o que fazer.
Leo está confuso e com medo, seu tempo está acabando e ele não quer magoar sua namorada.
Zyon é um anjo perdido e apesar de saber que está em uma missão na Terra, ele não tem idéia exatamente do que o aguarda.
Em uma tarde chuvosa o caminho dos três se cruzam de forma trágica e comovente.
UMA GAROTA APAIXONADA
UM RAPAZ DOENTE
UM ANJO PERDIDO
Eles serão capazes de lidar com a força do verdadeiro amor?

Novo Século * 2014 * 376 Páginas * Classificação 4/5 




Zyon. Assim como nós, estava desiludido, não acreditava que ainda pudesse existir o amor verdadeiro entre os humanos e então ele conhece Giulia...


“A dor em meu peito diminuía, à medida que ela se acalmava, e senti uma conexão se formando entre nós dois. A dor dela se tornava a minha dor, o desespero dela se tornava o meu desespero, e me apavorei com isso.”
  

Primeiro dia de aula em uma escola nova. Giulia está mais que perdida e eis que surge o príncipe encantado. Ok, tudo bem, ele não veio em um cavalo branco nem nada assim, tudo isso é clichê demais eu sei, mas Leo se prontifica a ajudar Gi para encontrar sua sala. Pronto. Não precisou mais que isso e eles se tornaram amigos inseparáveis.
Em Léo ela encontra um grande amigo e companheiro.

Claro que para mim, que estava acompanhando ali de perto e torcendo por eles desde o primeiro momento, era claro que tipo de sentimento de verdade estava acontecendo ali. Mas tudo bem, eu não iria me intrometer, deixei que as coisas caminhassem no passo em que deveriam. Eu sabia que no momento certo eles iriam finalmente entender o que realmente estava acontecendo. E do jeito deles, iriam deixar que seus corações falassem mais alto. 

Léo é aquele garoto super fofo. Amigo de todos os garotos e por quem todas as garotas andam suspirando pelos corredores. Da linda amizade que nasceu entre eles, acompanhamos o desabrochar de um lindo sentimento e de tudo o que vem com ele.
As dúvidas, o medo, a insegurança, o ciúme. Uma relação tão real que é como se fossêmos nós vivendo essa relação na própria pele. 


“O que é importante vem da simplicidade do coração. Não precisa exibir, a gente sente.”
  

Ah! Que alegria e entusiasmo fiquei ao acompanhar com esses dois a compreensão que o amor estava acontecendo na vida deles.
O primeiro amor.
Como não se sentir acalentada por esse sentimento?
Seja uma recordação de nosso primeiro amor, seja viver esse sentimento através de outra pessoa. Uma amiga, uma irmã, uma filha. Ou até mesmo uma personagem.

Essa sensação é sempre uma coisa boa. É aquele tipo de sentimento que da aquela palpitação no coração, aquele friozinho no estômago, aquele suar nas mãos, a euforia...
Se existe algo belo e que nos marca por toda uma vida, é o primeiro amor.
Fica difícil esquecer quando da primeira vez que nos vemos envolta desse misto de confusão e alegria.


Uma relação como muitos jovens vivem hoje em dia: o amor, as descobertas, as crises, a certeza da felicidade sem pensar muito no amanhã. Mas, infelizmente o destino tem de suas peças e Léo fica muito doente. Ele não quer que Giulia precise passar por esses momentos, que bem sabe ele, serão terríveis, mas ela mesmo assim permanece em sua vida e em seu coração, e assim, decide permanecer até o fim, seja ele qual for:
O milagre que todos esperam, ou o final que tragicamente parece ser mais real e provável. 


“É engraçada a necessidade, quase que desesperada, que temos de torcer por algo que sabemos que não tem como ser bom.”
 

E é aí que nosso coração começa a ser destruído, pedaço por pedaço.
Cinthia nos dá todo o amor, toda a luz da esperança que queremos desencavar do fundo do nosso coração, e logo vamos nos afogando no medo, na tristeza, na dor...
Mas a vida não tem desses momentos?


“A esperança é uma coisa engraçada. Quando você deixa de acreditar ou deixa de esperar, algo acontece. É como se ela estivesse sempre ali, á espreita, aguardando o momento de surpreendê-lo depois de ter sugado toda a sua energia.”
 


Sofremos cada momento com esses personagens, choramos com eles cada lágrima, sentimos cada gota de esperança, e mesmo com todas as dificuldades, com todo o desespero, fica impossível não enxergar toda a benção que estão vivendo.
Quantas pessoas em toda sua vida podem dizer que realmente viveram um grande amor? Quantas pessoas em seus momentos finais podem olhar para trás e dizer que foram amadas e amaram com todas as suas forças, da forma mais completa, pura e plena que existe?
Quantos podem olhar para trás e lembrar com um sorriso no rosto de todos os momentos verdadeiros que viveram?

Sofrer o que Léo e Giulia sofreram não foi fácil, nunca seria. Em meio á dor, era difícil perceber o presente que tinham, perceber todo seu significado, mas eles mesmo assim nunca desistiram e sabiam mesmo assim o quanto eram abençoados com o mais nobre dos sentimentos. O amor.


“ – Eu sei querida, e, por isso, a admiro tanto. Vocês são tão jovens! Muitos casais que viveram vidas inteiras juntos não suportam nem a metade do que vocês estão passando.”
 


Como não se encantar com uma história assim?
Como não se emocionar?
Como não desejar ter um pouco da força desses personagens em nosso interior? Poder lutar por nossa felicidade, por nossa vida, como eles lutaram?


Em alguns momentos me perguntava qual era o papel de Zyon na história. Mas foi quando ele se conectou com Giulia que eu compreendi.
Zyon é a representação de cada um de nós, seres humanos que muitas vezes já estamos desiludidos com os de nossa própria “espécie”. Que não acreditamos mais na pureza e bondade do coração humano.
Em um mundo onde a maioria das pessoas se tornaram egoístas, mesquinhas, interesseiras que só pensam em seu próprio bem e esquecem as regras simples da boa educação, destroem o planeta, magoam outras pessoas como se não fosse nada, não sabemos nunca o que esperar do amanhã...
Mas Zyon veio para nos mostrar, que sim, apesar de toda a maldade, de toda a obscuridade e atos insanos que vemos o ser humano praticar dia após dia, ainda existem corações puros, ainda existe esperança, ainda encontramos pessoas dispostas a levar amor aos lugares onde ele é mais necessário.
Ainda existem pessoas dispostas a se doar, a se sacrificar incondicionalmente pelo “outro” e apesar de toda a escuridão, existem sim, muitas pessoas que são a luz em nossas vidas.

É possível ter fé!
É possível ter esperança!
É possível acreditar que o bem sempre vence!
É possível acreditar no amor!
É possível viver o amor!

Léo, Giulia e Zyon, sempre serão os exemplos do amor incondicional, do amor pelo próximo e que devemos ter esperança, pois podemos encontrar o bem, em nosso próprio coração.
Esses personagens nos marcam como ferro e fogo.
Giulia e todo o seu amor desmedido e sem limites por Léo. E nós, tendo a chance de acompanhar todo o seu amor, voltamos a acreditar que o ser humano ainda sabe sim amar. Que todos os dons e presentes que recebemos ainda não ficou trancado bem no fundo do coração de cada um de nós e que ainda existem pessoas que são guiadas pelo amor e que amam incondicionalmente.

Léo nos mostra toda a pureza e nobreza desse mesmo sentimento. Léo nos mostra as fraquezas que temos somo seres humanos, mas nos mostra também onde encontrar nossas forças. Mesmo em meio a toda sua dor, ele é capaz de despertar em nós a fé, a esperança. Não era difícil me pegar com um sorriso no rosto em todos os momentos que ele passava com Giulia. Ele é a prova viva de que devemos encontrar nossas forças e apesar de tudo nunca desistir.
Zyon, foi aquele que mais me incomodou na história. Mas só até o momento em que eu pude perceber todo seu significado ali. Demorou, acabei a história e ainda precisei refletir muito sobre ela. Acontece isso ás vezes. Mas quando percebi, a presença de Zyon se tornou ainda mais real e significativa, ele realmente era a representação pura de que realmente o ser humano é capaz de amar e se sacrificar em nome do amor. De todas as formas de amar.

Não direi nada sobre o final. Realmente fui surpreendida. Ele pode ter sido mais, ou menos trágico, mas o importante é a lição que fica, foi tudo o que aprendemos com esses personagens. Mas confesso que ela me deixou bem preocupada com uma certa “ligação”. Fiquei pensando se aquele ainda não seria o final, se algo mais poderia acontecer... e isso me causou certa angustia rs. Não que o final não tenha sido bem amarrado. Mas sabe quando fica aquela sensação de que ainda podemos ter algumas surpresas e que a história pode ter uma continuação? Pois bem, foi assim que fiquei. E apesar de querer que alguns personagens pudessem ter uma nova chance, ao mesmo tempo não queria que nada ali mudasse.
Confuso né? Kkk, mas só vai entender quem ler. Mas o importante é que mesmo depois de todas as lágrimas que chorei, pude compreender toda a beleza da história.

A diagramação é super fofa, com imagens de dentes de leão (só quem ler entenderá o significado) abrindo todos os capítulos e também mostrado na capa, que por sinal também é muito fofa e diz muito sobre a história. 

Uma história que nos faz acreditar que tudo é possível. Que mesmo aquilo que não vemos pode ser real e que os milagres existem mesmo quando já não existe mais a esperança.



Músicas:



Taylor Swift – Love Story

The Bangles - Eternal flame

 Charlie Brown Junior - Céu azul

Charlie Brown Junior - Meu novo mundo






Espero que gostem e se sintam tocados por essa linda história.

Beijosss

6 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro, até agora só ouvi comentários positivos sobre ele e sobre a escrita da Cinthia. Acho que esse é um dos livros nacionais que eu mais tenho vontade ler, e lendo a sua resenha, fiquei super curiosa pra saber o final. Espero ler logo, beijo!

    ResponderExcluir
  2. Fernanda que resenha linda! Estou emocionada com suas palavras e feliz em saber que esses três te tocaram dessa maneira, obrigada e sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Nossa que resenha, eu amei, não tinha ouvido falar do livro antes, mas pelo visto é uma historia linda que vale muito a pena ser lida. Pelo visto o livro nos emociona e nos envolve, gosto de livro que nos prendem e nos ensinam algo.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  4. Já ouvi comentários sobre o livro mas não me interessei mas.... Simplesmente preciso desse livro, sua resenha foi perfeita e mostrou o quanto gostou do livro!
    Adorei!
    A música Love Story combinou perfeitamente! <3

    ResponderExcluir
  5. Já ouvi comentários sobre o livro mas não me interessei mas.... Simplesmente preciso desse livro, sua resenha foi perfeita e mostrou o quanto gostou do livro!
    Adorei!
    A música Love Story combinou perfeitamente! <3

    ResponderExcluir
  6. Eu quero muito esse livro!

    Apesar de gostar muito de new adult, hot, muito hot.
    Uma certa resenhista da sua equipe me empolgou para ler.
    Gostaria muito de pegar o livro dela hahaha

    Bjs

    ResponderExcluir