{Resenha} Azar o Seu! de Carol Sabar

Bia está parada num engarrafamento no Rio de Janeiro, pensando em sua vida azarada. Sem emprego, atolada em dívidas, ela não imagina que está prestes a viver a grande coincidência da sua vida. O motorista do carro ao lado está buzinando, tentando se comunicar com ela, como se fosse um velho conhecido... E ele é! Mas Bia não o reconhece. E como poderia? Ele é um homem, não mais o garoto de dez anos atrás. Está mais encorpado, cortou o cabelo, livrou-se do aparelho nos dentes e das espinhas do rosto, está tão diferente, tão lindo...
O motorista sai do carro, mas não tem tempo de se explicar, pois começa um violento tiroteio e eles têm que se jogar lado a lado no asfalto. Certa de que está prestes a morrer, Bia entra em desespero e se prepara para dizer suas últimas palavras, na esperança de que o suposto desconhecido deitado ao seu lado possa levar um recado a Guga, seu amor da adolescência, sem perceber que é ele próprio que está ali, ouvindo a inesperada declaração de amor!
Os dois escapam juntos do tiroteio e, a partir daí, começam a se envolver, dia após dia... Guga, sem coragem de assumir sua verdadeira identidade. Bia, fascinada por ele e feliz consigo mesma por finalmente estar se apaixonando por alguém que não é Guga...
Azar o seu! vai além de uma comédia romântica. É uma reflexão sobre a importância da amizade verdadeira, do perdão e do autoconhecimento, que nos resgata o poder de decidir sem medo e de reverter escolhas que nos impedem de ser feliz.

Jangada * 2013 * 368 Páginas * Classificação 4/5


Quotes:


“Os olhos amendoados e serenos, um mar profundo de tranquilidade; eu poderia beber daquele mar, ou nadar, de frente, de lado, de costas, mergulhar, me afogar!”

“Céu. Céu. Céu. Era o gosto da boca de Guga. Um céu particular, como o que se vê da janela de casa; aconchegante, como o de uma noite de verão sem nuvens. Um céu explodindo em fogos de artifício, estrelas cadentes, cometas cintilantes e planetas girando sem parar.”

“Como já ouvi por aí, se eu comprasse um circo, o anão cresceria.”

“Ou talvez as coisas boas não existam. Porque chegam ao fim. E o fim nunca é bom.”

“É preciso muita coragem para fazer valer a crença de que a busca pela felicidade justifica qualquer erro.”
Beijosssss

5 comentários:

  1. Parece meio fofinho, o que me irritou foi só a capa, que achei boba.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Fernanda!
    Gostei da Sinopse, tenho o livro mais nunca li nada da autora. Talvez dê uma chance dele, gostei dos quotes, mas queria saber sua opinião sobre o livro, suas expectativas e tal.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oieee,adoro resenhas em vídeos =D fica super dinâmico e você consegue se expressar muito bem,adorei !!

    E nossa,de cara já tenho que dizer que SUPER concordo com sua opinião: Se eu quisesse ler alguma coisa totalmente real,eu lia jornal!!! Exatamente isso,pois ás vezes ás autoras dão uma viajada,e ou acontecem coisas que você nunca iria acreditar ou aceitar na vida real,mas em livros é outro mundo,outra realidade...essa é a magia da leitura,se desprender da realidade e viajar... ;)

    Já tinha ouvido falar que essa autora escreveu o livro lá da fã do Edward Cullen haha,e fico feliz que ela é muito boa no Chick-lit,pois apesar de nÃo ser um estilo que leio muito,pois o que mais me pega são histórias de amor intensas,é um estilo que gosto de verdade,principalmente,como você diz,quando a gente quer sair de uma ressaca literária,e/ou quer ler uma coisa mais leve e açucarada rs Leituras também podem ser escolhidas de acordo com o estado de humor =D

    Enfim,eu gosto bastante do tema de reencontro,e malandrinho o protagonista em fazer que com,pequenas pistas a mocinha percebesse quem era ele hahaha,imagino que quando ela descobriu foi o maior drama mesmo rrsrs

    Outra coisa,adoro personagens divertidos,e nesse estilo de leitura,isto é uma forte característica,então sempre quando vou ler sei que vou dar boas risadas e me divertir!! Gosto também de saber que,apesar de ser uma leitura leve,a autora ainda consegue,inserir,situações mais sérias e com lição de vida,digamos assim,que é o caso da relaçÃo pai/filha que você menciona...e nossa,acho super legal isso,pois apesar do livro ser leve,ainda nos brinda com uma consciência de relações familiares,e isso é lindo *--*

    Gostei muito da sua resenha,e ah também da capa...eu já tinha visto essa capa antes e desde o começo achei ela fofinha e diferente...ah,um chute: será que têm a ver quando ela descobre a identidade dele,e ele tenta "amansar" a fera? rs

    Bjãoo

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Achei a história bem legal e divertida.
    A capa é meio nada a ver. Se fosse só pela capa, eu não compraria.
    Mas como é sempre bom ter um livro mais leve, com certeza entrou na minha lista.

    ResponderExcluir