{Resenha} Sob a Luz dos Seus Olhos de Chris Melo

Considerada a “Nicholas Sparks de saia” pelos fãs, por suas histórias românticas voltadas especialmente para o público jovem adulto, a paulista Chris Melo estreia na Rocco, pelo selo Fábrica231, com Sob a luz dos seus olhos. A trama conta a história de Elisa, que embarca para a Inglaterra decidida a começar sua vida adulta, levando na bagagem seus planos e sonhos para o futuro; e Paul, um artista tentando se encontrar e que vive intensamente cada momento. O que poderia ser apenas um encontro casual entre dois jovens tentando achar o seu lugar no mundo se transforma, pelas mãos de Chris Melo, numa profunda jornada de autoconhecimento, superação, perdão e recomeços protagonizada por duas pessoas comuns que experimentam o poder extraordinário do amor. Um presente para quem já é e para quem vai se tornar fã de Chris Melo.

Rocco * 2016 * 320 Páginas * Classificação 5/5





A vida não é só feita de flores. Ela também é constituída de espinhos. Muitas vezes, por muitos espinhos.
Eles nos machucam, mas nos fazem fortes. Muitas vezes mais fortes do que imaginamos, e muitas vezes ainda, capazes de nos fazer coisas que jamais imaginamos.


Essa não é só uma história de amor entre um casal. Esse não é só mais um romance. Essa é a história da força do amor, do tempo e de tudo o que alguém pode ser capaz de fazer pelo amor.

Elisa irá passar um tempo em Londres. Ela deseja sair um pouco das “asas” de seus pais. Ela quer crescer e amadurecer. Ela está cheia de sonhos e planos e tudo o que deseja é ser uma grande editora.
Paul é um jovem alegre, espontâneo e tudo o que deseja é ver sua carreira de ator emplacar.

O destino dará conta de fazer com que eles se encontrem, não só uma, duas, ou três vezes. E quando percebem que o destino está mandando uma mensagem eles não se recusam a aceitá-la.


“A única coisa que me consola neste momento é saber que existimos com bravura, com lealdade e união. E se houve tristeza também houve alegria e aprendi que tudo bem viver algumas tragédias, desde que também sejamos intensa e desesperadamente felizes.”
  

O envolvimento deles é gradual, nada forçado, desesperado. Apesar de sentirem uma ligação muito forte. Mas esse sentimento é tão mágico, tão puro e tão verdadeiro que eles não conseguem manter a amizade por mais tempo e se entregam a esse amor.
Um amor real, um amor maduro. Apesar de nunca terem se sentido assim, eles encaram essa nova fase da vida deles com maturidade, apesar de encontrarem alguns problemas pelo caminho, principalmente com a família de Paul.

É lindo ver como o relacionamento deles se desenvolve. É perfeito ver a relação de carinho, respeito e admiração que um tem pelo outro. A carreira de Paul exige muita ausência e eu esperava pelo momento que Elisa iria surtar e dizer que assim não poderia aguentar. Mas ela sabia de seus sonhos, conhecia seu esforço, então permaneceu ao lado dele sem cobranças, somente entregando toda sua alma e seu coração para esse relacionamento.
Paul por outro lado não decepcionou. Era extremamente gentil, carinhoso e sabíamos que ele largaria tudo por ela se assim ela pedisse ou ele sentisse que teria que fazer isso.


“As pessoas renovam seus anseios e preenchem rapidamente o espaço deixado por uma necessidade que se realiza.”
  

Eles vivem os momentos mais lindos e mais especiais que alguém pode desejar. Mesmo quando estão longe um do outro. Mas infelizmente parece que a vida da um prazo para a felicidade tão plena deles e Elisa precisa partir. Junto, ambos corações se partem. Paul não entende. Elisa jamais dirá a verdade. Ela sabe que Paul largaria tudo por ela, mas ela não pode fazer isso com ele, não amando-o como ela ama.
E então esses corações são separados e nunca mais serão os mesmos.
Será que realmente não existe o “felizes para sempre?”. Será que essa felicidade tinha mesmo um prazo de validade desde seu inicio?
E se mais uma vez o destino se encarregar de fazer com que essas almas e corações se reencontrem? Terão eles força para superar as mágoas, as tristezas e as faltas de respostas de anos atrás?

Gente eu infelizmente preciso parar de contar sobre a história. O que posso dizer é que tem mais, muito mais. Mas enquanto eu lia e pensava como iria fazer essa resenha (muitas vezes já no começo da leitura me pego imaginando como irei transmitir o que estou sentindo), eu já sabia que não poderia dar mais detalhes além desse ponto. Ao ler a sinopse não imaginei que a história fosse muito além desse ponto. Mas vai, vai muito mais além.
Acontece na história uma boa passagem de tempo, e apesar de ás vezes isso me incomodar em uma história, aqui foi perfeito. Não poderia ser diferente. 


“ As palavras sempre falham quando tentamos fazer alguém entender o que acontece dentro de nós, pois alguns sentimentos, sensações e certezas não possuem nome, apenas pulsam, existem e nada mais.”
  

Vamos conhecer realmente tudo o que viveram Paul e Elisa, a força desse amor e de tudo o que ele foi capaz.
É lindo, é tocante, é real, é dilacerante.

Eu não imaginava mesmo que a história seguiria por esse caminho. Não pensei que ela iria tão longe e isso só me conquistou ainda mais.
A força do amor deles, a delicadeza com que tudo se deu. Os reencontros, as dores, o desespero pelo qual passaram. Imaginar que alguém vive aquele tipo de situação... E sabemos que infelizmente coisas assim já aconteceram.

Mas nem só de lágrimas é feita essa história. Ela é feita de lutas, de superação. De um amor incondicional que não te abandona mesmo depois que tudo indica que acabou, que você deve desistir.
Mas não o amor entre Elisa e Paul. Não esse amor que poucos são capazes de sentir. Não essa ligação mágica que existia entre eles. Em muitos momentos ficamos pensando se algo assim pode mesmo ser real? Mas se existe uma história para ser contada a resposta está aí. Sim, ele pode ser real!



Fiquei encantada com a escrita da autora, ainda não conhecia e fiquei apaixonada. É um romance que ao mesmo tempo em que nos conduz por suas páginas de forma tranquila, nos envolve de maneira sem igual.

Amor, família, destino, superação, loucura, medo, desespero... Laços invisíveis que nos unem e forças inexplicáveis, mas que são capazes de nos transformar.

Uma história que irá nos levar por caminhos que não esperamos e mostrar que o amor é capaz de tudo.
A história de um casal que não teve medo de amar, que lutou contra todas as possibilidades e contra o tempo, que parecia ser sempre o mais fiel amigo, mas muitas vezes o pior inimigo quem vem cobrar um preço alto por sua felicidade.

 Com certeza uma história especial.
Espero que gostem.

beijosss


4 comentários:

  1. Eu acho essa capa tão linda! Está na minha imensa lista de livros para ler, será que consigo ler?
    bjs - ah, cruzando os dedos para ganhar o top kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Oi Fernanda!
    Li esse livro e não consigo e nem quero esquecer esta história. Paul e Eliza vão ficar pra sempre na memória dos leitores. Sem dúvida alguma, este foi um dos melhores livro que já li na vida, chorei feito uma criança imaginando a história na minha mente, cada cena, cada detalhe me emocionava bastante, me senti fazendo parte da história, como um parente vendo todo o ocorrido.
    Vale a pena ler, vale a pena chorar, é bonita de se ver, dá pra sentir, foi real.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia essa autora, nem nunca havia ouvido falar deste livro.Apesar de nunca ter lido nada de Sparks, senti vontade de ler esse livro.
    Tanto por sua resenha ter exaltado tanto a história quanto para prestigiar uma autora nova para mim.
    Mais um livro para minha lista.

    ResponderExcluir
  4. Eu vi que esse livro foi publicado pela Rocco. ohhhhh, Rocco É top heinh,parabéns á autora!!

    Mas eu não sabia que ela era considerada a Nicholas Sparks de saia rsrs,então que bom para quem curte o autor,e pelo visto temas mais dramáticos e sensíveis,o que não é meu caso :/ Me decepcionei muito com o Nicholas Sparks,principalmente pelos finais dos seus livros,e eu fujo de finais daquele modelo...então se a autora é beeemmm parecida nos dramas com ele,infelizmente nÃo me atrai :/

    Mas você resenhou primorosamente,com destaque da sua primeira parte da resenha,em que eu pensei que até estava lendo um trecho do livro...você resenhou muito bem,pelo visto conseguiu captar a singularidade e a doçura da história...

    O que eu gostei foi do título que faz uma alusão á um trecho ou nome de uma música de mpb se não me engano nÃo?!.Eu achei a capa do livro muita bonita,com cara de outono friozinho kk :)

    Bjs

    ResponderExcluir