{Resenha} Entre o Amor e o Silêncio de Babi A. Sette

Francesca Wiggs sofreu uma grande decepção amorosa e, desde então, está decidida a não se relacionar mais. Além de se dedicar a escrever o seu livro, ela resolve preencher os dias com um trabalho voluntário – a leitura para pacientes em coma proporcionaria a ela a distância de problemas afetivos. No entanto, um grande imprevisto ocorre quando ela passa a se sentir atraída por um dos pacientes. Mitchell, descrito como um poderoso magnata, seria a antítese de tudo o que ela busca em um homem... se não estivesse em coma. Precisar de alguém inconsciente seria um absurdo, não seria? Amar uma pessoa que nunca responde parece loucura! Francesca já havia entendido e sentia-se quase segura diante disso. Mas e se Mitchell acordasse? A aproximação desses personagens tão diferentes revela um romance encantador e divertido, repleto de reviravoltas.

Novo Século * 2015 * 504 Páginas * Classificação 5/5

Falta...
Vazio...
Falta...
Vazio...


“A falta. A falta que nos leva a buscar por algo ou alguém e que nos faz sair da zona de conforto. São diversas situações de diferentes pessoas que experimentam o sentimento da falta...”
  

O que será que o ser humano tanto procura?
Essa busca incessante por preencher algo dentro de nós mesmos que muitas vezes nem conseguimos compreender o que é.

Ir em busca da “tal” felicidade é algo que parece que estamos sempre fazendo. Mas o que será que realmente nos faz feliz? Quando será que termina essa busca? Se é que ela tem fim.

Francesca sente um vazio dentro de si. Ela sente falta de algo, como se precisasse preencher um pedaço de si mesma que ela nem sabe o que é.

Francesca entende sobre essa falta. Sobre esse vazio.
Ela acabou de sofrer uma grande desilusão. Ela acreditava que tudo ia bem, mas ai se deparou com uma cena que fez um pedaço de seu mundo ruir.
E parece que agora a sensação de vazio pode se tornar mais opressora do que antes.
Ela sabe o motivo. Ela sempre esperou por algo, ou melhor, por alguém que nunca apareceu. Ela nunca pôde entender o motivo desse abandono, e sempre desejou por um carinho, por uma palavra, por um conforto... Que nunca veio.

Agora lidando com mais uma decepção em sua vida, ela decide que é hora de parar de esperar por algo que preencha esse vazio e se dedicar inteiramente ao seu livro.
Buscando por mais alguma coisa que a ajude a preencher seu tempo e até mesmo a lhe ajudar com sua história, ela encontra um trabalho voluntário perfeito: Ler para pacientes em coma.
O que ela não sabia é que isso poderia mudar sua vida.

Mitchell é uma muralha. Foi, na verdade ele foi uma muralha de frieza. Um “grande homem de negócios”, sempre duro, implacável e nunca ligou muito, nem mesmo para sua família.
Após um acidente entra em coma, e é ai que encontrará Francesca, se é que pode se chamar isso de um encontro.

Francesca fala com Mitchell como se ele a pudesse ouvir, ela lê para ele com todo o seu coração. Na verdade ela se solidariza por sua imensa solidão. Ela não entende como pode um homem como ele que tem família, praticamente nunca receber uma visita, ela começa a tentar entender melhor quem na verdade é Mitchell, ela começa a pesquisar, procurar, e quanto mais procura, menos entende, como ele pode ser tido abandonado, assim como ela. Ele não pode ser tudo isso que as pessoas falam.
E quando percebe sua ligação está entre o limite do aceitável, ou da sua sanidade.
Francesca logo abre os olhos e percebe o que muitos já viram: ela esta apaixonada por Mitchell.

Mas será mesmo isso uma loucura? Será que Francesca encontrou nesse homem alguém que pode preencher seu vazio? Mesmo que ele nem perceba sua existência?
Ela começa a se dedicar inteiramente a ele, mais do que algumas horas do seu dia, ela passa a dedicar a ele muito mais do seu tempo e muito mais do que apenas leituras. Ela acredita que pode ajuda-lo. Ela acredita que sua dedicação pode enfim acorda-lo novamente para a vida. 


“Se saísse agora, seria a maior covardia da minha vida e ficar será a maior coragem ou a maior loucura.”
  

E quando ela desiste, após acreditar que agora realmente o perderá para sempre, eis que o milagre acontece e Mitchell acorda. Ela em toda a sua felicidade decide o procurar e encontra o homem frio e desprezível que sempre foi noticiado pelos jornais. Mais uma vez decepcionada Francesca decide ir embora e espera nunca mais ter que encontrar Mitchell em sua vida.

Seus destinos seguem em separado. Francesca realiza seu grande sonho e logo tem seu livro publicado e o destino irá lhe trazer outras surpresas.
Mitchell se recupera aos poucos e logo retoma toda a sua vida. Mas nada parece ser como antes. Apesar de não demonstrar, e para todos continuar sendo o mesmo homem rígido com todos algo dentro dele se modificou após acordar daquele coma.
Todas as noites ele sonha com histórias em sua mente e não entende de onde elas vieram.
Ele sonha também com uma mulher misteriosa e não faz a mínima ideia de onde vem tudo isso.
Então ele pinta, ele coloca em telas tudo o que sua mente sonha e imagina.

Então em um dia qualquer, ele como um imã é atraído até uma livraria e para um livro em especifico e quando ele olha para a foto da autora, a cortina que estava em sua mente finalmente se levanta, agora Mitchell precisa recuperar o tempo perdido e ir em busca daquela mulher.

Francesca seguiu com sua vida. Ela não pode dizer que conseguiu esquecer Mitchell, mas até que ela se saiu bem, o vazio ainda persiste, mas ela disfarça bem, se engana bem e tenta seguir com os novos caminhos que sua vida trilhou. O que ela não imaginava era encontrar seu passado doloroso dentro de sua cozinha.

Apesar de lutar contra, Francesca resolve dar uma chance a Mitchell de se explicar. É o destino, eles estavam fadados a se conhecerem, mas será que agora finalmente eles poderão preencher o vazio que está dentro de cada um?
Poderá um ser aquilo que o outro procura? Serão eles capazes de preencher a falta que existe em suas vidas?

Bem, melhor eu parar por aqui antes que conte a história toda. Na verdade já falei demais. Não que tenha dado nenhum spoiler, mas quando iniciei a história não esperava metade do que encontrei. Não que eu não esperasse gostar. A escrita da Babi é maravilhosa e isso eu já sabia, mas é que ao ler a sinopse imaginei algo e fui surpreendida com muito mais.

Não quero mesmo falar muito para não estragar as surpresas, o que posso dizer é que além de tudo o que falei, tem mais, muito mais. Após esse reencontro, não fiquem imaginando que tudo ficou lindo, maravilhoso e “Happy End”. Não, muita coisa ainda aconteceu.


“Não precisamos do passado para sermos felizes, ele não nos faz falta quando estamos presentes.”
  

Babi criou uma história para nos surpreender e nos maravilhar mais uma vez com sua escrita.
Escrita poética, escrita arrebatadora.
Confesso que no começo por alguns momentos pensei que iria me cansar um pouco. Babi é bem detalhista em seu enredo, mas logo essa sensação passou. Os detalhes criados só nos fazem compreender ainda mais o mundo vivido pelos personagens.
É como se para entender melhor a mente de Mitchell é preciso conhecer mais da sua vida e Babi faz isso com perfeição.
Com Francesca não foi diferente. Entramos em sua mente, em seu coração, e podemos compreender suas dores, seus medos, seus sonhos...

Mitchell e Francesca vivem tudo de forma muito intensa, é tudo muito arrebatador, mas eles ainda terão muito o que enfrentar se quiserem ficar juntos. Mitchell tem um passado que não consegue deixar para trás, e antes de realmente ser feliz ele terá que derrubar a muralha que construiu.

Enfim, só posso dizer que me encantei pela história e pelos personagens.
E deixa eu contar uma coisinha aqui. Na história acontecem dois “pedidos”, e gente, eu nunca me deparei com cenas tão lindas assim. Eu fiquei MARAVILHADA.

O final? Eu não sabia se ria, se chorava, só sabia que estava totalmente encantada e apaixonada com a delicadeza dessa história.

Personagens tão frágeis nos mostram o quanto podemos ser fortes e lutar por nossa felicidade mesmo quando tudo parece que vai contra.

Essa história é uma grande lição. Ela é um pedido de PARE. Um aviso de que precisamos desacelerar de toda a loucura, de toda a correria que é nossa rotina e respirar um pouco, viver um pouco, mas o viver de verdade. Sentir, apreciar, curtir os momentos, as pessoas que amamos. É preciso viver, antes que a vida acabe e tudo acabe junto com ela.

Eu amei essa história. Simplesmente amei. Ela é incrível, linda e de uma delicadeza sem tamanho.
E claro, só posso indicar a todos. Para aqueles que gostam de um romance muito bem escrito, para aqueles que não tem medo de realmente conhecer os personagens a fundo e fazerem parte da história, Entre o Amor e o Silêncio é uma ótima pedida. Mas leia com calma, se entregue a leitura, só assim poderá sentir tudo o que essa história pode lhe proporcionar.
 
Beijossss


1 comentários:

  1. Amiga que resenha encantadora, deu vontade de largar tudo e ler esse livro. Ele foi o livro de estreia da Babi e o único que tenho dela, por enquanto. Emprestei a minha mãe e ela disse que se envolveu de tal forma que em três dias já tinha terminado totalmente apaixonada. Adorei conferir suas impressões empolgadas e pretendo ler ele ainda esse ano. Beijos linda!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir