{Resenha} O Que Me Disseram As Flores de Alane Brito

Presa a uma promessa feita por seu pai, Ângela decide desafiá-lo a aceitar que não é vontade dela se casar com alguém que conhecia apenas através de cartas. Deixando-se levar por uma mentira, William viaja até a prometida, acreditando encontrar uma moça tão apaixonada quanto ele. Entretanto, depara-se com a força da raiva de alguém com quem sonhava passar o resto de sua vida. Por conta do grande amor que aprendeu a nutrir por ela, decide, então, lutar para conquistá-la. Usando a linguagem das flores para se declarar e, cada dia, se revestindo de uma força descomunal para suportar as palavras afiadas e suas duras atitudes, ele tenta encontrar uma maneira de fazer com que o ódio, que ela tanto demonstra sentir, se transforme em algo bom, mas para isso ele mesmo precisa continuar acreditando que é possível... Um grande amor é realmente capaz de suportar tudo? Conheça a emocionante história de duas pessoas numa mesma batalha, mas que lutam por desfechos diferentes. E que vença o mais obstinado.


Arwen * 2015 * 391 Páginas * Classificação 5/5
 
A felicidade pode estar ao nosso lado, mas ás vezes por orgulho não percebemos? Ou por medo? Ou pelo simples fato de fecharmos os olhos por um pequeno instante e quando percebemos, quando sentimos algo como uma brisa leve passar ao nosso lado e ao abrir os olhos, tudo o que podemos ver é ela indo embora, como o final de uma sombra, que já não nos permite nem mais visualizar seu dono...

E quando damos conta, a felicidade já se foi, e não há mais nada a ser feito.

Época atual...
Raquel não desejava ir embora de sua cidade, largar toda sua vida, seus amigos para ir morar em uma fazenda, mas ela precisa seguir seus pais, e já que não tem nada que possa impedir isso, ela decide explorar a casa assim que chega, e quando ela encontra um diário descobre que ele conta a história de sua família.

1909 – Santa Catarina...
Dois amigos inseparáveis fazem a promessa de que unirão seus futuros filhos em matrimonio, eles acham que suas famílias devem permanecer unidas para sempre. A inocência desse gesto, não os faz perceber que uma simples promessa, pode causar dor a aqueles que teriam que assumir com essa responsabilidade.

Alguns anos depois os jovens alvos da promessa finalmente irão se conhecer. Um deles, completamente feliz e apaixonado, a outra completamente desesperada e querendo fugir a todo custo dessa promessa feita por seu pai.

Ângela é uma garota imatura, muito mimada, com gênio forte e muito impulsiva. Ela está apaixonada por seu amigo Felipe e já implorou a seu pai para livra-la dessa promessa. Ela não acha justo ser obrigada a se casar com alguém que mal conhece. Alguém que se correspondeu somente por cartas e viu uma única vez. Mesmo acompanhando o desespero da filha, Santiago não quer abrir mão, em respeito ao seu amigo já falecido e ao filho dele, que ao contrário de sua filha, tudo o que deseja é desposa-la.
Então, Ângela promete contar ao rapaz, assim que o mesmo chegar, que não o ama e abomina a ideia desse casamento, achando assim, que o fará desistir.
Mas ela não contava com o amor desmedido de William.
Quando ele chega à fazenda, acha que irá encontrar uma moça apaixonada e pronta para receber o seu amor, mas dá de cara com uma moça cheia de rancor e raiva que poderia até mata-lo tamanha sua fúria. Fúria essa que só aumenta quando William decidido a provar o seu amor e conquista-la decide ficar na fazenda, aumentando assim a ira de Ângela, fazendo com que ela bole planos para convencê-lo de que o melhor a ser feito é esquecer essa promessa ridícula.

Um coração completamente apaixonado. Um coração tomado pela raiva e disposto a tudo para sair vencedor daquilo que acredita ser o melhor para si.
 

“Conheça a emocionante história de duas pessoas numa mesma batalha, mas que lutam por desfechos diferentes.
E que vença o mais obstinado.”


William fará de tudo para provar o seu amor, ele se sujeitará a todas as humilhações e desprezos impostos por sua amada, para provar que realmente ela é dona de seu coração e para mostrar que ela também pode amá-lo. E como irá sofrer com essa decisão.
Ângela não é uma moça de gênio sereno, ao contrário ela é literalmente fogo. E está disposta a tudo para fazer com que William desista do casamento. Mas gente quando eu falo disposta a tudo, é disposta a tudo mesmo. Ela usa todas as suas armas, tudo o que estiver ao alcance para fazer o moço sofrer achando que assim o fará desistir.
E como ele sofre. Agora o único consolo dele é fazer florescer o jardim de sua amada, algo que ela o fez prometer que conseguiria, mas mal sabe ele qual era o verdadeiro sentido nesse pedido.
De todas as formas que William pode mostrar a Ângela a força do seu amor puro, a linguagem das flores é a mais perfeita.
Mas ela não desiste. Gente era maldade atrás de maldade. Sinceramente eu não sabia quem me deixava com mais raiva, se ela ou se ele. Por vezes eu queria bater e bater muito nos dois. Mas acho que William, mesmo sendo um amor, era o que mais me despertava esse sentimento.
Afinal Ângela deixou claro desde o inicio não estar apaixonada por ele, não desejar continuar com essa promessa e de que faria de tudo para que ele desistisse, mas mesmo assim ele optou por ficar, então acho que teria que estar preparado. Mas mesmo assim, cada sofrimento causado em seu coração, era causado no nosso também, e ai chega o momento que queremos bater na autora kkkk, como ela pode fazer sofrer tanto um homem maravilhoso?
Ambos personagens despertam em nós sentimentos diversos, contraditórios e intensos.
É impossível não se colocar no lugar de cada um.
William está apaixonado e mesmo sendo completamente humilhado e desprezado em seu amor, não quer desistir. Acho que nunca chorei tanto com um personagem masculino. William é sensível e com uma vontade imensa de provar todo o seu amor e ser amado.
Ângela está sendo obrigada a entregar sua vida a alguém que não deseja, então também não é muito fácil estar no lugar dela.
Então em cada situação agimos de forma diferente.
Por vezes desejei que William realmente tomasse atitudes mais firmes, e outras tantas que Ângela não fosse tão cruel.


“Tem alguns momentos que acabam fazendo nascer em nós um desejo de querer eternizá-los.”
 

Na maior parte do tempo, claro que eu desejava que eles realmente pudessem se entender, mas a dor de ambos os lados era tanta, que eu pedia para que tudo fosse esquecido e que cada um pudesse seguir seu caminho.

Os outros personagens tem um papel fundamental na história. Como não se apaixonar por Felipe? Ele que era o dono do coração de Ângela e também apaixonado pela moça, de um caráter incontestável conseguiu se afastar dela em respeito a sua família e então a promessa finalmente conhecida por ele. Isso só fez com que Ângela sentisse ainda mais fúria.
Lilian também é uma personagem muito doce, irmã de Felipe e melhor amiga de Ângela, ela faz com que alguns momentos sejam mais leves e tranquilos, tentando sempre acalmar a sua amiga e mostrando o quanto William é um rapaz digno de seu amor, mesmo quando o seu coração é conquistado pelo rapaz.

Os pais de Ângela são um caso à parte. Era muito engraçado vê-los jogando o William para cima dela. Sabe aquelas risadas gostosas quando você se recorda de algo, ou acha algo fofo? Não aquelas gargalhadas que fazem você se dobrar de rir. Assim era eu presenciando as cenas com os pais dela.
Muito lindo.
Mas algumas atitudes deles me surpreenderam, realmente acho difícil acreditar, ainda mais para aquela época que os pais dela permitiriam tanta liberdade, principalmente uma em especial, quando autorizam Ângela a dormir fora. Meus pais, mesmo na época de hoje, jamais permitiriam algo como aquela situação rs.


“Não questione o que é inquestionável.”
 

E temos Leonardo, o “terceiro elemento” que já me fez sentir muita raiva desde o começo. Que personagem desprezível, e claro que estará disposto a tudo para ajudar Ângela a fugir dessa promessa. O odiei desde o começo, mas não dá para negar que a autora nos surpreende muito com os caminhos que foram percorridos por esse personagem.
Na verdade a autora nos surpreende em toda a história, e isso é sempre maravilhoso.

Confesso que no começo fiquei com medo de a história me cansar um pouco. Enquanto acompanhava o desprezo de Ângela e todas as formas que ela encontrava de humilha-lo para que ele desistisse dela e ele mesmo assim ainda permanecia aos seus pés, deixando com que ela o fizesse de “gato e sapato”, pensava até quando seria assim? E que se continuasse por muito mais tempo estaria cansada.
Mas a autora escreve de uma forma tão mágica, tão envolvente, que minhas sensações não passaram de receios. Sim, o tempo que Ângela passa desprezando William é bem maior do que qualquer outra coisa, mas a forma como todos esses momentos são desenvolvidos, nos fazem adentrar as páginas, como expectadores presentes na história tentando entender melhor a atitude de cada um e torcendo para que logo tudo chegasse a um final feliz para eles.

A resenha está ficando enorme rs, então preciso finaliza-la, mas eu poderia falar mais e mais, dessa obra que destruiu meu coração, tanto me fez chorar, mas tanto me fez torcer por esses personagens.
Eu não encontro uma palavra que pudesse resumir tudo o que foi transmitido por essa história. Posso dizer que com certeza é uma obra criada para despertar várias sensações, nos deixar divididos, confusos e curiosos pelo seu final.


“Um homem não precisa mostrar sua masculinidade sendo violento. Isso é sinal de fraqueza, na verdade.”
  

Final esse que não posso dizer o mínimo sobre ele, para não levantar nenhum tipo de suspeita. Só posso dizer que fui surpreendida e muito. Claro, que finais assim geram muitos tipos de sentimentos e sensações, ficamos um bom tempo refletindo sobre tudo, mas o que fica é sempre a mensagem, nesse caso para mim, principalmente de que devemos aproveitar melhor as oportunidades que a vida nos dá, devemos olhar mais para o lado, ser mais humildes, deixar o orgulho de lado. A felicidade pode estar onde menos se espera, mas muitas vezes ela também pode escapar por entre nossos dedos...

Só posso dizer para lerem. Que é fã de romances, principalmente de época, com certeza ira amar a leitura. Leiam com a mente aberta, esperem personagens que despertarão diversos tipos de sentimentos e não esperem por uma história clichê. Aqui é impossível prever as próximas páginas, e isso é mais um dos encantos, entre tantos nos apresentado na obra. 

Beijossss

 

2 comentários:

  1. Que resenha maravilhosa, Fernanda!!!!! Não sei como agradecer, de verdade, estou completamente encantada e feliz demais por você ter gostado tanto. Não se preocupe em querer me bater, acho que quase todo mundo que leu - ou todos mesmo - quiseram fazer isso. kkkk Obrigada por palavras tão lindas sobre meu livro, foi a sua vez de me fazer experimentar sensações diversas! <3 <3

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Olha isso! Levar 5 estrelas da Fernanda não é mole não! Parabéns Alanee

    ResponderExcluir