{Resenha} Dias Melhores Pra Sempre de Mauricio Gomyde

Bruno dizia que um dos grandes desafios da vida é conseguir provar que as teorias estão erradas.
Quando seu grande amor deixa de reconhecê-lo, ele precisa se transformar como nunca para tentar reconquistá-lo.
Conseguirá ele contradizer o destino e provar que é possível colocar por terra tudo o que afirmavam?
Superação e retribuição em mais este incrível romance de Maurício Gomyde, onde tudo o que já se imaginou sobre o amor será levado ao limite da mais doce loucura.



Porto 71 * 2013 * 232 Páginas * Classificação 5/5
  




Existem vários sentimentos lindos em se ter amigas, que assim como você, amam ler. Um deles é que geralmente elas conhecem seu gosto literário quase tanto quanto você, então as indicações de leituras são maravilhosas e ainda por cima você pode falar e falar e falar depois de ler, tudo o que sentiu com a leitura, xingar ela e o autor (se lhe fez sofrer muito), chorar no ombro dela – nem que seja através do telefone, rs.

Esse mês dediquei-se a duas leituras indicadas pela minha amiga/irmã caçula a Ana, vulgo Punk. E claro, não foi nenhuma surpresa que amei as duas.

Dias Melhores Pra Sempre.
Quem não espera por algo assim na vida?
Acho que se alguém perguntasse para o ser humano o que mais ele deseja na vida, a resposta seria claro, ser feliz por toda vida. Ou seja, ter dias bons todos os dias. Mas não é bem assim que funciona.
Nossa capacidade de aprender com as coisas boas que vivemos, acho que é mínima. Vejam bem, essa é só minha humilde opinião. Não sou psicóloga nem nada do tipo. Mas acredito que nós seres humanos, só aprendemos, amadurecemos e nos tornamos melhores por todos os obstáculos, dores e momentos “baixos” que vivemos. Sabe aquela frase: - os altos e baixos da vida?
Pois é, acredito que os altos, claro, são maravilhosos e ficam eternamente guardados em nossa mente e coração. São momentos que levaremos para sempre. Mas geralmente com eles não aprendemos muita coisa.
Já os “baixos”, tem o poder de quase nos enfiar no fundo do poço, muitas vezes infelizmente, mas são com eles que vamos aprender que quando se cai, deve se levantar, afinal não seria esse um dos sentidos da vida?
Duvido muito (lá vou eu com minha psicologia barata novamente) que se tivéssemos somente momentos realmente bons, seriamos verdadeiramente felizes. Na verdade nem teríamos muita noção do que é felicidade. Afinal, qual seria o parâmetro de comparação? Sim, ok, eu sou meio louca, mas tudo bem.

Mas, tenho mesmo essa certeza dentro de mim, que tudo o que vivemos e que de certa forma nos faz sofrer, é tudo aquilo que nos guia, que nos transforma e que nos faz ter ainda mais vontade de viver, mesmo que no momento difícil isso pareça uma mentira, ou uma realidade longe de acontecer.


Mas vamos conhecer Dias Melhores Pra Sempre.

De inicio a história parece meio louca. A história se inicia na parte II. Me perguntei como assim? Isso é um erro de impressão da gráfica? Só pode. Mas vi que se existia algum erro de impressão era somente nessa folha e que eu poderia seguir a leitura tranquila. E claro, fui confirmar com a amiga antes kkkkk.
Quatro amigos, um chalé, e um novo caminho para todos eles. Bruno, Dante, Karina e Mica estão se despedindo. Eles terminaram sua residência e agora cada um deverá seguir o caminho escolhido para suas carreiras. Vamos vibrar e comemorar esse momento ao lado deles.
Mas o momento da despedida logo chega...


“ – Uma vez me disseram que um dos grandes desafios da vida é conseguir provar que as teorias estão erradas.”
  

Então em um salto vamos para a parte I do livro e descobrir como tudo começou...

Bruno é um rapaz como a maioria de sua idade. Ele tem uma vontade de viver enorme. Estuda medicina, tem uma família unida, muitos amigos, uma namorada maravilhosa e ama praticar surfe. Infelizmente, em um momento que deveria ser a realização de um grande sonho, em uma viagem para o Havaí, um trágico acidente acontece e sua vida parece desmoronar. Para ele, não existe mais sentido em nada. Mas ele continua vivo e isso deveria ser o suficiente, então buscando forças nas pequenas coisas, e encontrando forças em grandes pessoas que o cercam Bruno irá voltar a seguir em frente, voltar a ser feliz aos poucos e descobrir que para tudo existe um motivo na vida. Inclusive que aquilo que mais o arrasou pode ser o caminho que irá leva-lo para o que mais trará felicidade em sua vida.

É nos amigos Dante, Karina e Micaela que ele terá o maior apoio e através de Mica ele descobrirá novos caminhos, novos motivos para sorrir e principalmente como se reerguer após uma grande queda. Mas algumas coisas nunca estão totalmente sob nosso controle, e ele precisará perder mais uma vez, para aprender que sim, ele deve continuar sempre seguindo em frente, e que deve aceitar que perdemos algumas coisas para entender o quão importante elas são na nossa vida, e que se elas de verdade forem nossas, elas um dia voltarão para nós.

Um de seus amigos irá embora, mas Bruno agora já mais forte tenta aceitar e deixa que o destino se encarregue de seu futuro, tentando assim continuar com sua vida, conquistando seus sonhos e tentando recuperar algo que ficou para trás.


Mas quando esse amigo retorna, e a “famiglia” se reúne novamente, o que era um momento de pura felicidade pode ser um novo teste para a força de Bruno.
Ele não pode novamente estar vivendo outro pesadelo pode? Pode sim, afinal viver é isso.

Tem momentos na nossa vida que parece que só vivemos levando tombos, que só as lágrimas é que são nossas grandes companheiras. Ou então, parece que quando realmente as coisas começam a caminhar, as alegrias começam a aparecer, uma enorme pedra surge e estamos nós novamente de cara no chão. Quem já não se perguntou tantas vezes em que momentos as coisas ruins iriam acabar?
Ninguém sofre sozinho, nesse momento muitas pessoas estão passando, vivendo, momentos muito difíceis, isso é viver, isso é ser o que somos, faz parte desse grande espetáculo que se chama vida. E como eu disse lá em cima, é o que nos move, o que nos ajuda, o que nos transforma.

E apesar da dor ser imensa, Bruno já não é mais o rapaz com medo, sem esperança, sem fé, ele entende que tudo tem um motivo, uma razão e agora mesmo que mais uma vez sinta a dor como companheira e sinta um medo terrível, ele não irá se abater e fará de tudo por sua felicidade e daqueles que ama, principalmente daquela que fez seu coração se abrir e o fez voltar a sorrir e ter vontade de viver. 


“ -  À vida, às vezes difícil, complicada e inexplicável, mas que nunca deixará de ser bela e fascinante. Vida que podemos mudar a cada instante, se escolhermos sempre noventa por cento com o coração e dez por cento com a razão.”
  

Gente, eu simplesmente amei essa história.
Até agora estou me perguntando como um escritor tem o dom maravilhoso de em apenas 229 páginas criar uma história tão rica em sentimentos, em lições, em acontecimentos e amarrar tudo direitinho, de forma que nada ficou sem resposta, e despertar tantos reações em nós leitores.

Infelizmente eu não conhecia ainda a escrita de Gomyde, mas agora quero ler tudo dele. Ele é maravilhoso, perfeito, incrível.

Foi impossível não acompanhar essa história ao lado dos personagens. Como se realmente eu o conhecesse e passasse com eles por todos aqueles momentos, e é isso que eu amo em uma história, é isso que busco sentir na maioria delas, e aqui foi perfeito, foi real.
Fiquei muito assustada com todos os caminhos que a história teve, mas assim como Bruno, sofri, chorei, perdi as esperanças, mas as reencontrei.

É uma história real, uma história de vida que pode ser a história de muita gente. Nunca estamos preparados para entender algumas coisas que nos acontecem, mas com certeza aquela frase de que Deus não nos da a cruz maior do que podemos carregar, ou então nos envia alguém para que possa dividir conosco o peso é verdade, e vamos sentir exatamente isso com essa história.

Nada é como queremos, como planejamos e muitas vezes não podemos realizar todos os nossos sonhos, mas a felicidade tem várias faces, e não realizar um sonho, perder algo, ou alguém em nossa vida, não quer dizer que precisamos deixar de viver. Quer dizer que precisamos nos levantar e descobrir novas formas de ser feliz.

Ficar parado esperando o “bonde” passar não vai adiantar. Ou a gente segue com a vida, ou ela segue e ficamos para trás. Chorar, reclamar, se lamentar, não deveria, mas faz parte também do que somos, mas se ficarmos só fazendo isso, com certeza muitas alegrias vão passar e nem vamos perceber.

São histórias assim, singelas, que nos fazem perceber grandes coisas, que muito nos ensinam.
Eu não saberia dizer muito mais, mas só posso dizer que realmente essa história me ganhou por completo, me trouxe uma sensação de paz, de esperança. Uma sensação de que o amanhã sempre pode ser melhor, mas para isso ele precise que eu queira e faça por onde ser melhor.

É preciso cair para aprender a levantar. É preciso chorar para saber o quanto é bom sorrir. É preciso entender que realmente é preciso ter força, fé e esperança.
Afinal as lutas e as vitórias andam lado a lado. São eternas companheiras.
E desejo DIAS MELHORES PRA SEMPRE para todos vocês.

Beijosss

2 comentários:

  1. Capa linda e título super chamativo. Amei e fiquei curiosa para ler, pois amo histórias assim!! Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  2. Capa linda e título super chamativo. Amei e fiquei curiosa para ler, pois amo histórias assim!! Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir