{Resenha} As Letras do Amor de Paula Ottoni

Bianca acabou de largar um curso de graduação de que não gostava, seus pais vão se divorciar e seus irmãos pequenos estão cada dia mais barulhentos. A oportunidade perfeita de escapar surge quando seu namorado, Miguel, resolve ir a Roma abrir uma empresa para o pai. Bianca decide que aprender italiano, arrumar um trabalho temporário e ajudar Miguel em seu negócio será um bom começo. O que parecia um sonho, porém, torna-se uma incerteza ainda maior quando Miguel fica sempre fora de casa, os empregos de Bianca não duram mais que uma semana, e, cada dia mais próxima de Enzo – o melhor amigo de Miguel, com quem moram –, ela começa a questionar seus sentimentos.
Novas Páginas * 2016 * 224 * Classificação 2/5


Começo explicando a classificação... simples: Cenário Lindo! Roma, a cidade do Amor.



Amora.mor      1. Sentimento que impele as pessoas para o que se lhes afigura belo, digno ou grandioso. 2.                      Afeição, grande amizade, ligação espiritual. 3. O tempo em que se ama.

Romaro.ma     2. Uma das cidades mais românticas do mundo. 2. Palavra cuja a inversão de letras é amor. 3.                  Onde os significados se misturam numa louca experiência intensa.


A história tinha tudo para dar certo, o enrendo, o lugar, um triângulo amoroso, totalmente complexo: a protagonista que se envolve com dois melhores amigos.

Bianca namora Miguel, que abre uma filial da empresa do pai em Roma, ali ela vê a oportunidade de melhorar de vida. Pois sempre foi apaixonada por ele e como desistiu da graduação, resolveu passar seis meses com ela por lá. Nada mais romântico, não é?! Até poderia, se ela não entrasse em conflito...

É possível amar duas pessoas ao mesmo tempo? (no meu ponto de vista sim)


Enzo é o melhor amigo de Miguel, que já mora em roma e os três irão dividir um apartamento. Logo Bianca começa a se questionar e vira um triangulo amoroso. Com muitas "paranoias" da própria protagonista.



Quando li a sinopse pensei em uma comédia romântica cliché (e SIM, eu gosto de clichés), porém me decepcionei profundamente. O que dizer da nossa protagonista? Uma garota que não sabe o que quer da vida, que quer abraçar o mundo, egocêntrica e egoísta... e muito, mas muito superficial. Foi o que ela passou na minha leitura. Existem pessoas assim, mas do que imaginamos, é a realidade...



Por isso fugimos para os contos de fadas, para mundos coloridos etc... As Letras do Amor não é ruim de todo, mas cansa, demorou para deslanchar a leitura, pois quando a autora poderia "arrancar" mais da personagem, amadurecer a Bianca, ela se torna mais imatura na sua indecisão, no seu "O que será politicamente correto?" e acaba um emaranhado de personagens, uma confusão de sentimentos, que talvez alguns leitores se percam, mas depois se acham.



Bianca no começo tem um propósito: sair da casa dos pais, conhecer o mundo e tentar se estabelecer na vida, mas se perde (o que o amor não faz?). Porém esse propósito poderia ser aprofundado pela autora. A personagem não amadurece e o que me incomodou mais, foi o final (não o final com quem ela fica ou não fica), parecia uma novela global, na qual se resolve tudo com passagens de tempo, na correria.


Seria um lindo romance, mas desandou na fórmula. Ou talvez até acertou, pois uma menina, sim uma menina de 20 anos, ainda é confusa. E tudo é muito no impulso, no "de repente", na vontade, sem planos. Pode ser que a autora quis mostras a realidade, o que aconteceria na vida como ela é, mas eu fico triste, pois é um enredo fofo. Digno de um filme.


Beijos,



0 comentários:

Deixe seu comentário