{Resenha} Onde Fica o Para Sempre de Mayra Carvalho

Olívia vê sua vida se transformar quando seu grande amor, Daniel, morre em um trágico acidente de moto.
Devastada pela perda e sentindo-se culpada por sua morte, em alguns momentos de introspecção, ela pensa ter visto o espírito de Daniel, mas rejeita essa possibilidade, responsabilizando por tais visões, sua mente perturbada.
Mesmo com as forças extenuadas, ela segue os conselhos dos pais e das melhores amigas e vai para a faculdade de letras, com a qual tanto sonhou. Logo na primeira semana de aula, Olívia conhece Vinícius, um rapaz encantador, de olhos misteriosos, cor de jade e bronze. O jovem foi capaz de mexer com o coração da moça. Porém, Olívia parece estar destinada à infelicidade, pois quando acha que está conseguindo superar o trauma, descobre que suas visões não eram obras do seu subconsciente... Era, de fato, o fantasma de Daniel, surgindo, não para assombrá-la, mas para alertá-la de algo que, a princípio, parecia incompreensível e assustador. Daniel usa mensagens enigmáticas que, aos poucos, vão se tornando claras para ela. Mas uma delas, por mais clara que seja, parece tão alarmante quanto difícil de acreditar. Daniel pede para Olívia: "SALVE-A!"
Mas salvar a quem?
Dividida entre a razão e a emoção, entre um amor real e um fantasma, Olívia tem uma longa jornada a percorrer, que envolve a descoberta de si mesma, o crescimento pessoal e a busca da maturidade

Drago Editorial * 2016 * 227 Páginas * Classificação 5/5




Você acredita em destino? Nas coincidências? Ou de algo maior que rege nossas vidas?

Olivia não conseguia compreender o porquê de seu grande amor lhe ser tirado. Eles tinham tantos planos, tantos sonhos, tantas conquistas para realizarem juntos e agora Daniel se foi e ela terá que seguir em frente. Para ela isso não é justo, por que sua vida foi ceifada tão cedo e eles não podem mais dividir os momentos que eram para estarem juntos?

Olivia precisa encontrar forças e seguir em frente. Ela tem certeza de que é isso que Daniel iria querer, então ela precisa continuar.
Então ela decide ir atrás de seus sonhos, e seguir com os planos que ambos tinham. Olivia vai para a faculdade e logo conhece Vinicius um rapaz maravilhoso e que mexe com seu coração, mais do que ela pode aceitar e lidar.
Olívia não pode aceitar que seu coração se apaixone por outra pessoa, isso seria traição, mas Vinicius é um jovem tão especial e se mostra muito companheiro. Olívia começa a aceitar que ela deve sim ser feliz, mas parece que isso não é o que o destino deseja.
Ela começa a ver o fantasma de Daniel, e o mesmo não está nada feliz com os acontecimentos da vida de Olívia, como se não fosse suficiente ele quer passar uma mensagem para ela, mas ela não consegue entender.
Olívia terá então que decidir o que fazer com sua vida. Deixar que o fantasma da dor, do medo e o fantasma de seu namorado a impeçam de ser feliz?
Mas como fazer com que Daniel entenda de uma vez por todas que ele morreu e Olívia precisa continuar a viver e ser feliz?


“{...} É sempre cedo demais para morrer...Não importa se você tem setenta ou dezoito anos...”
 

Em meio a todas essas “loucuras”, Olívia acaba se aproximando mais de Vinicius, mas os erros não param de ser cometidos e Olívia não se dá uma chance. Parece que mais uma vez a vida está tirando a sua oportunidade de ser feliz.
Como ela poderá escolher entre um amor do passado e um amor do presente, se um desses amores nem está vivo? Como se libertar das amarras de Daniel? Como mostrar a Vinicius o quanto ele é especial, mas que ela precisa se libertar totalmente do passado para poder realmente entregar seu coração.

Entre erros, e acertos típicos do ser humano Olívia terá que fazer muitas escolhas, a maioria com certeza são difíceis, mas a vida é assim, muitas vezes ela nos impõe obstáculos, pois são eles que nos farão mais fortes.


“Sabe qual é a verdade? a verdade é que ninguém pode descobrir o que se passa dentro de você, as ligações elétricas que ocorrem dentro do seu cérebro ou os sentimentos que guarda no coração... Ninguém nunca vai saber o que sentiu quando deu o primeiro beijo, as palpitações do seu coração ou saberá como você tentou esconder o suor da mão... Ninguém vai enxergar a sua alma, as cores que a envolvem... Ninguém vai saber o que você sentiu quando a pessoa que você mais amava na vida fechou os olhos pela última vez e não disse nem mesmo um adeus... Vão conhecer sua identidade exterior, mas jamais conhecerão a sua essência, se você não permitir.”
  

A delicadeza dessa obra está em mostrar o ser humano como ele é, com todos os seus defeitos, suas virtudes, seus erros, seus acertos, seu egoísmo e todo seu altruísmo e empatia que pode transformar o que ele é.
Essa obra não fala sobre uma garota que perdeu um grande amor, não fala sobre uma garota destruída que encontra um garoto também destruído e juntos vão se reconstruir em nome do amor. Essa obra fala sobre a superação, sobre seguir em frente. Sobre a fé, sobre a esperança, sobre acreditar em algo que você não pode ver, mas pode sentir, sobre acreditar em si mesmo, sobre reconhecer que é capaz de superar uma dor e seguir em frente. Sobre a força da amizade, do amor, do perdão e principalmente sobre o poder que encontramos dentro de nós mesmos na luta para sermos uma pessoa melhor, perdoar, amar o outro acima de qualquer coisa e amar a nós mesmos e encontrar a força e a pureza que existe dentro de cada um de nós.

Foi de forma simples, sutil, com uma história forte e ao mesmo tempo delicada que a autora nos faz enveredar pelos caminhos da fé, da esperança e de aprender que nossa vida é cheia de momentos inconstantes, mas que tudo o que vivemos faz parte do que realmente somos e do que temos sim que vivenciar na construção de nós mesmos e na busca por nossa felicidade.  

Os personagens me encantaram, principalmente por serem muito humanos, errarem e aceitar que precisam melhorar, aceitar os desafios impostos pela vida, entender a força do perdão e aceitar que nem tudo está ao nosso alcance.


“A paz não é algo que se possa conseguir de livre e espontânea vontade, é um sentimento interno de que nada no mundo pode te afetar. É a ausência de negatividade, solidão e tristeza. A paz é a forma mais pura de felicidade.”
 

O final foi surpreendente e lindo. E até mesmo Daniel (quem estava me deixando muito brava) conseguiu ganhar meu coração.
Amei as mensagens transmitidas, principalmente a de fé, de esperança, de perdão e do amor acima de tudo. Sobre compreender que muitas coisas não podemos ver, mas poderemos sempre sentir. A história nos inspira a seguir em frente mesmo após as tempestades. Enquanto estamos vivos não podemos deixar de viver, é preciso sempre ter força e seguir em frente. A vida não para enquanto nosso coração está batendo, então precisamos aceitar esse presente que nos é dado todo dia e viver da melhor forma possível, afinal o amanhã é uma incógnita, tudo o que temos é o hoje e a chance única de ser feliz.
 
Espero que amem a leitura.

Beijosss

0 comentários:

Deixe seu comentário