{Resenha} Meu Erro (Segredos #01) de Cinthia Freire

Segredos são como fantasmas nos assombrando e nos fazendo crer que são reais.
Todos tem os seus fantasmas.
Carol tem os seus e há algum tempo eles parecem estar adormecidos.
Gabriel desistiu de tentar frear os seus fantasmas há muito tempo e decidiu o caminho mais fácil, vivendo uma vida sem regras e limites.
Eles estão na mesma estrada, mesmo que estejam em sentidos opostos. Enquanto ela tenta fugir da escuridão, ele só quer se perder ainda mais.
Uma história emocionante sobre até onde somos capazes de ir para salvar aqueles que amamos e sobre acreditar que todos tem uma segunda chance.
Mesmo que para o resto do mundo isso pareça um erro.

Independente * 2016 * 380 Páginas * Classificação 5/5

Eu devo começar a tomar cuidado com as histórias que leio. Seriamente. Não sou mais uma mocinha de 15 anos rs e meu coração não aguenta mais tanta emoção. Meu Erro me catapultou por uma montanha russa de emoções. Na verdade não sei como consegui terminar a história sem destruir o livro dissolvido por tantas lágrimas.

E apesar de estar aqui com a cabeça cheia de pensamentos e o coração cheio de sentimentos vivenciados por essa história, fica sempre aquela dúvida: conseguirei transmitir tudo o que senti com a história? Bem, não custa tentar...

É possível encontrar a luz onde só a escuridão? E se essa luz existir no mais profundo de nosso ser? Ainda assim existe alguma esperança?

“O limiar entre a loucura e a lucidez é uma linha fina e invisível. É tão fácil transpor essa barreira, é tão fácil se perder... É tão fácil desistir de tudo. Eu sempre quis desistir de tudo. Até agora.”
 
Carol já foi ao inferno, ela sabe muito bem o que é querer se deixar levar pela escuridão e por lá permanecer. Ela sabe muito bem do que a dor é capaz, mas mesmo assim ela luta com toda a força que ainda lhe resta para sair dessa escuridão. Anos e anos de luta e cada dia sempre se torna um pequeno foco de luz, de fé e de esperança. Tudo o que ela quer é deixar a escuridão para trás.

Gabriel também conhece muito bem a dor, e sabe do que ela é capaz. Ir ao inferno uma vez não foi o suficiente, se entregar a escuridão é sempre a melhor forma de fugir de tudo o que lhe persegue, principalmente se seu maior inimigo for ele mesmo e uma sequencia de erros que podem leva-lo de vez ao inferno sem garantias de retorno.

Ambos têm seus segredos, suas dores e cada um sabe o que significa a escuridão, mas se esses corações se encontrarem no meio do caminho, entre a morte e a vida, entre a dor e a esperança, entre o ódio e o amor, será que ambos corações poderão ser resgatados?

AI MINHA NOSSA!
Meu Erro com certeza se tornou uma das melhores histórias que já li esse ano e com certeza entrou para o meu TOP de toda a vida. Sabe aquela sua lista de livros mais queridos, e personagens mais xodós, que são aquelas histórias que quando as pessoas te perguntam qual livro mais gostou sempre vem a mente os mesmos livros? Pois eles são especiais de uma forma que só você sabe explicar? Pois sim, Meu Erro está nessa minha lista.

A forma como a história começa, como ela se desenvolve e como ela chega a seu fim. TUDO, exatamente tudo é perfeito, para mim tudo é real, é emoção atrás de emoção. Ensinamentos atrás de ensinamentos.
Quem nunca errou? Quem nunca persistiu e permaneceu no mesmo erro, instante após instante? Quem nunca desejou apagar de sua vida um acontecimento. Quem nunca desejou voltar no tempo e apagar algo que fez, ou algo que falou? Desejou fazer tudo diferente, mas sem ter a chance para isso?
Meu Erro é uma longa jornada pelo que é viver e por tudo o que fazemos de nossa vida e COM a nossa vida. Uns erram mais, outros menos, uns sofrem mais, outros menos. Mas todos nós, sem exceção à regra temos nossos momentos citados aqui acima, onde esperamos poder corrigir algo, onde nos arrependemos de algo feito ou dito. Onde desejamos que tudo seja diferente, que a dor seja menor... 

“Quando uma coisa verdadeiramente ruim acontece em sua vida, você tem duas opções: ou você permite que a dor e o sofrimento te carreguem para as profundezas, ou enfrenta os fatos e encara a realidade independente do quanto ela seja dura.”

Gabe e Carol se conheceram da pior forma. Tudo já começou do jeito mais errado possível, mas quando o amor nasce não há mais nada que possa ser feito, a única força ainda capaz de vencer esse sentimento é a morte, mas às vezes nem mesmo ela pode ser maior do que aquilo que fala ao coração.


Uma história que fala de viver. De seguir em frente. De ser corajoso e enfrentar os tormentos. De ser resiliente e aceitar que os obstáculos nos fortalecem. De não julgar o outro. De reconhecer as nossas fraquezas e entender que aquilo que não nos mata nos faz mais forte e que nem sempre é assim com o outro. Uma mesma situação vivida por duas pessoas pode ser encarada de forma diferente. As tragédias e os problemas abocanham nossa vida das mais variadas formas. E cada um luta com o que pode e como pode. Alguns guerreiros vão à luta, outros preferem entregar a batalha e quem somos nós para julgar?

Empatia
Amor
Força
Esperança
Perdão
Amizade

Um misto de sentimentos, sensações e aprendizados que encontramos nessa história. Cada personagem tem um significado muito importante. Cada um traz a sua bagagem e a sua lição.
Uns ensinam o verdadeiro valor da amizade, outros do perdão. Nos ensinam a ter fé, força, não deixar morrer a esperança. A acreditar no amor em suas variadas formas. A acreditar no outro, se colocar em seu lugar...


“A vida é feita de desafios, alguns maiores que outros, nem todos serão resolvidos, mas todos devem ser ao menos tentados.”

Não dá para ficar falando sobre cada um, senão imaginem onde vou parar com essa resenha? 10 páginas seria pouco, mas o que posso dizer é que todos, todos sem exceção me conquistaram. Todos nos ensinaram algo, todos tocaram nosso coração de alguma forma. Sabe uma das coisas que mais me chamou a atenção nessa história? Não existe vilão. Aqui, o vilão não é uma pessoa, mas sim como o próprio título diz, o erro de alguns dos personagens que o é. A própria escuridão que acaba vencendo dentro de alguns deles. 

Eu chorei demais, me machuquei demais. Mas todas as feridas sempre são cicatrizadas, não importa o tempo, elas acabam se fechando.
Acompanhar os medos, os traumas, os erros, desses personagens é gratificante. Aprender com eles que nossos erros não mudam só a nossa vida, aprender que perdoar o outro pode trazer mais paz para o nosso próprio coração do que imaginamos, aprender que não julgar é a melhor forma de não condenar a minha própria vida. Minha própria história. Afinal nunca sabemos o nosso dia de amanhã. Nunca sabemos o que teremos em nosso caminho. Como disse cada pessoa enfrenta uma mesma situação de forma diferente.

Os acontecimentos que antecedem o final me fizeram praticamente entrar em desespero. Sabe quando você realmente não acredita no que está lendo? Depois de tudo o que aconteceu eu não esperava mesmo, MESMO, MESMO, por algo assim. Ser “enganada” e surpreendida por um personagem dessa forma só fez meu coração se quebrar mais um pouco. Mais uma vez vemos as várias faces do ser humano. Quando ele acaba mostrando o que tem de pior. Quando ele deixa que suas dores o vençam e que seus erros se tornem enormes forças prontas para destruir o que estiver a sua frente...

E o final? Pensei que a história poderia caminhar para um final, que mesmo sendo lindo não é o que eu gostaria, mas não Cinthia me surpreendeu uma vez mais, ao dar um final arrebatador, mas ao mesmo tempo um final tranquilo, que me trouxe calma, paz e que com certeza é verossímil o que me deixou muito feliz.
Enfim, antes que eu fale demais, e não pare de escrever, pois sim eu ainda teria muito mais para falar dessa história. Só quero dizer que Meu Erro é uma história que não pode ser apenas lida, ela precisa ser sentida. Ela deve ser absorvida por seu coração.

E me deixem falar só mais um pouquinho (sério estou com problemas para parar), pois preciso falar dessa capa.
A capa... Ai a capa é tão, mas tão a história. Ela reflete muito bem a angustia, o medo, o desespero de Gabriel e seus erros que por um momento esquecemos que aquilo é só uma imagem e sentimos a vontade, a necessidade de tentar tocar no ombro de Gabriel, fazer com que ele se vire para nós e entenda que estaremos do lado dele, assim como Carol. Em uma determinada cena me veio muito a imagem da capa e essa imagem ficou passando muito tempo pela minha mente. Realmente imaginando uma pessoa que amamos entregue ao inferno, ao desespero e a desesperança. E aquela frase, ali meio perdida, mas que claro, eu não poderia deixar passar: “Mesmo sem querer ainda se é capaz de amar”.


“Uma sincronia perfeita, rítmica e silenciosa de dois órgãos que tem uma função muito mais vital do que nos manter vivos: nos manter juntos.”
 E finalizo falando sobre a dedicatória que recebi em meu livro, uma das lições que a Cih quis passar com sua história:
“Somos mais fortes do que podemos imaginar, basta ouvir o coração”. E se minha resenha não bastou para que vocês desejem ler esse livro, essa frase deve bastar.

Bem vocês sabem que infelizmente não sou muito musical, mas enquanto lia a história uma música que amo demais vinha o tempo todo na mente. Conseguia imaginar ela embalando a história de Gabe e Carol, principalmente os momentos em que a esperança queria abandona-los. Então queria compartilhar essa música aqui com vocês:

Escrito no Céu - Sandy & Lucas

Agora toda vez que eu escutar essa música (o que é muito, pois eu amo demais) vou me lembrar com carinho de toda a história que vivi com esses personagens.

Também escrevi uma coisinha, é bem simples, mas como ficou na minha cabeça essas frases o tempo todo, também gostaria de compartilhar com vocês:



Meu Erro...

...Minha loucura

...Minha obsessão

E eu me perdi,

E eu me encontrei.

Fui ao céu;

Fui ao inferno...

Mais uma vez.



O frio, o calor;

O choro, o sorriso;

O canto e a voz;

O silêncio...

É tudo e nada.

Um corpo sujo;

Um coração puro;

Uma alma perdida.



Luta...

Com a vida;

Com a morte;

Contra a dor;

Contra si mesmo.



Tudo tão errado;

E tão certo;

O doce, o amargo;

Tão vaidoso, tão singelo;

É Maculoso, é puro;

Tantas mentiras, tantas verdades;

É forte, é fraco;

É devaneio, é real;

É escuridão...

É luz.



Meu erro.

Meu inferno.

Meu empíreo.

Meu presente.

Minha chance.

Meu amor.



Meu erro, meu atino.

Minha vida.



Uma nova chance.

Meu recomeço.



Bem pessoal é isso rs. Espero do fundo do coração que amem essa história e que ela possa tocar vocês como tocou a mim e a todos os leitores que tiveram a sorte de conhecer esses personagens.

Beijossss

1 comentários:

  1. Muito obrigada querida Fernanda, estou aqui com meu coração descompassado de tanta emoção. Bjos e até Minha Rendição

    ResponderExcluir