{Semana Trilogia Encantados} Dia 04 - Resenha de "O garoto dos olhos azuis"


Bárbara é linda, loira e bem-sucedida. Desde que assistiu a uma cerimônia de casamento pela primeira vez, ainda criança, seu sonho é apenas um: percorrer o tapete vermelho da igreja, vestida de noiva. Porém, contrariando todas as suas expectativas, ao ser abandonada no altar, a vida de Bárbara desmorona. Ela decide voltar à cidade natal e passa a viver com os irmãos e mais dois amigos. Todos homens. Com a ajuda de Vivian, uma espécie de Barbie Malibu, Bárbara tenta superar sua decepção amorosa recente e uma da adolescência, que volta com tudo à sua memória: o garoto dos olhos azuis. Será que o cavalo branco só passa uma vez? É isso que Bárbara vai descobrir com bom humor, jogo de cintura e uma pitada de neurose, em O Garoto dos Olhos Azuis.

Pandorga * 2014 * 351 Páginas * Classificação 5/5 (produção tem cinco mil aí?)
 
 
 
RESENHA POR FERNANDA BRAGA:


Mais um livro que se tornou um xodó mais que especial.
Aquela leitura que te envolve, que te aquece, que te abraça.

Desde criança Bárbara sonha com o príncipe encantado, mais precisamente segundo sua amada avó, com o “cavalo branco”.
Ba, após assistir a um casamento quando criança ficou encantada pela forma com que o noivo olhava apaixonadamente para a noiva e esperou por algo assim toda sua vida.

“Nunca se ressinta, nunca desista. O cavalo branco só passa uma vez e não volta, mas não é tão fácil assim de enxergá-lo.”

E um olhar nunca a abandonou.
O olhar do Garoto dos Olhos Azuis.
Quando na sua adolescência ela foi passar as férias com a avó ela não esperava se ver em uma armadilha por uma garota malvada, ela foi humilhada e literalmente caiu de bunda no chão rs. Mas aquele garoto a salvou, disse a coisa mais linda que ela poderia sonhar, a beijou e depois desapareceu...

Ano após ano aquele olhar tomou conta da mente e do coração de Bárbara. Ela teve alguns namorados, mas ele sempre esteve em sua lembrança. Mas a vida segue e hoje é o seu tão esperado grande dia. O dia do seu casamento, o dia de realizar todos os seus sonhos.
Algo está no ar, as pessoas parecem estar nervosas, alguns parecem esconder algo dela, e quando a marcha nupcial finalmente começa a tocar e Bárbara finalmente procura o olhar do seu noivo... Ela não encontra. Ele parece mais preocupado com algo ao seu lado e nem ao menos dirige seu olhar para ela. Ela sente que algo está acontecendo e finalmente quando seu sonho deveria estar se realizando, é ai que o pesadelo começa.
Ela é abandonada no altar.
Com o coração partido e humilhada, ela resolve voltar com sua família para sua cidade, ou no caso na cidade de sua avó, próxima de Florianópolis. Mas aguentar sua mãe doidinha não é uma tarefa fácil então ela aceita o convite de ir morar em “floripa” no apartamento com seus dois irmãos e mais dois colegas dele.

“...acho que a felicidade não é algo palpável, é simplesmente um estado de espírito. Uma hora você está feliz, outra não está e isso pode mudar em questão de segundos, com uma palavra, um gesto, uma música. Mas, mesmo que eu tente, mais nada chega ao fundo do meu sofrimento, entende? Nada é bom o bastante para me tirar desse torpor. Num momento estou bem; não feliz, mas bem, e então acesso uma lembrança e já fico péssima.”

Morar em um apartamento com quatro rapazes se prova uma tarefa não tão complicada, se não fosse pelo dono do apartamento que parece ser um ogro.
Ian é lindo, com o primeiro resmungo que ele soltou eu estava apaixonada, sim, ele foi muito resmungão kkkk, mas é impossível não se apaixonar. Mas parece que Bárbara tira ele do sério principalmente quando rouba seu sorvete de café.

Ambos não se dão muito bem no começo, mas para Bárbara não faz a mínima diferença, tudo o que ela quer é curtir sua fossa e afogar suas mágoas e de preferência sozinha. Mas eis que surge a Barbie Malibu, vulgo Vivian, irmã de Ian, disposta a tudo para entrar na vida e no coração de Bárbara. Justo ela que também está desiludida com amizades.

Mas Vivian fará de tudo para tornar os dias mais leves e mais alegres para Bárbara e logo ela consegue iniciar a cicatrização de seu coração.

Mas ao contrário do que ela esperava e se esforçava, não se apaixonar novamente parece uma tarefa impossível quando o seu colega de apartamento se mostra um verdadeiro “cavalo branco”. O cavalo por quem ela sempre esperou.

Como na vida nada é como desejamos e parece que realmente o destino está contra ela, seu passado volta e volta de uma maneira permanente, fazendo com que tudo em sua vida precise mudar, e ela sabe que Ian não ficará mais ao seu lado, ninguém pode lidar com isso, somente ela, por mais que ela o ame, ela sabe que agora ele não poderá mais ser seu, não com tudo o que ela agora terá em sua vida. Não seria justo com ele.

“...você sabe o quanto é perfeito?
- Estou longe de ser perfeito – respondeu, mudando de expressão -, mas eu tentaria ser por você.”

Ai gente, chega. Vou parar por aqui, porque disse até demais já. Essa é realmente uma história única e especial. Eu amei do começo ao fim.

Primeiramente eu ri demais, como eu ri. Não que eu tenha o costume de rir da desgraça alheia, por favor não sou tão má pessoa assim. Mas não tinha como não rir da Bárbara. Ela passou por poucas e boas, mas as enrascadas em que se metia não podiam ser menos engraçadas. Pensa em uma pessoa que se mete em cada fria? Bingo, você ganhou se disse Bárbara kkkk.
Claro que nosso coração se parte em mil pedaços diferentes, todos por causa dela e em vários momentos. No começo da história, depois mais para o meio, e finalmente no final. Eu fiquei me perguntando como eu juntaria tantos caquinhos e conseguiria coloca-los de volta no mesmo lugar.

Bárbara é encantadora. Ela sofreu, mas mesmo assim seguiu em frente. Tudo bem que meio nas coxas kkkk e em muitos momentos ele teve umas quedas lindas. Mas nada de mimimi, claro ela estava sensível, mas também não é para menos, e acho que muitas no lugar dela teriam feito dramas muito maiores kkkk.
Tudo bem que eu quis sim em alguns momentos dar uns bons tapas em sua carinha linda. Poxa gente o bendito do cavalo ali, lindo, banhado, com sela e tudo e ela querendo deixar o bicinho passar?
Mas também entendi sua situação. Não sei, difícil dizer no lugar dela o que faria! Realmente não é uma situação nada fácil e de certa forma ela estava certa. Difícil querer prender alguém ao nosso lado com um “problema” que é só nosso. Mas afinal, amor é amor né? Então vamos deixar que ele entre em nosso coração e enfrentar uma coisa de cada vez.
Sua força no momento mais tenso do livro me fez chorar e o coitado do meu coração que já estava no último caquinho, do pobre não sobrou mais nada. Eu estava com ela ali, naquele chão, vendo a vida se esvair aos poucos.

Enfim, acho melhor parar de falar de novo. Mas poxa eu não quero, queria ficar horas e horas e páginas e páginas escrevendo sobre essa história.

Mas vamos para outros detalhes antes que eu conte tudo de lindo para vocês.
Os outros personagens? Todos lindos. Ian conquistou meu coração em sua primeira aparição atrás da porta kkkkk. Lindo, divo, gentil (nem sempre kkkk), rabugento (em muitos momentos), mas com coração, ai com certeza ele foi o remédio para a cura do meu coração tão sofrido nessa história.
Ian me deixou sem palavras e ele com certeza encabeça minha lista de personagens masculinos mais lindos desse mundo.
Rapazes por favor, leiam esse livro e aprendam com nosso Ianzinho aqui ok?
Vivian? Ahhhhh Vivian vou falar como uma amiga minha, se eu pegar você, te coloco no pote e não deixo mais sair. Gente que linda, que amiga, que pessoa verdadeira e linda. Amiga, você também mora eternamente no meu coração a partir de agora.

“— Porque eu nunca senti por ninguém o que eu sinto por ela. Porque ela é única, é linda, é meiga e extremamente chata como só ela conseguiria ser, porque ela é meu primeiro e último pensamento do dia, porque seu cheiro me deixa louco e seu sorriso me desarma. Eu faria tudo por ela – olhei para a cama, - Eu trocaria de lugar com ela se pudesse.”

Gustavo e Augusto, os lindos e poderosos irmãos de Ba, levo o Gustavo para casa e aceito dar umas boas lições no Augusto. Cara marrento e ogro da peste. Ok, ok, a gente acaba perdoando ele, mas eu queria bem levar ele em uma luta de MMA e deixar ele com uns bons machucados. Sim essa sou eu muito brava.
Bernardo? Ah meu lindo ceguinho. Olha em muitos momentos torci contra você viu? Você é um amigo lindo, gentil até doer e muito, muito fofo, mas cego assim? Vai passar férias com os pinguins e volta mais não. Mas tudo bem, depois te perdoei também e você é forever no meu coração.

Bem todos os outros personagens só tornam a história ainda mais especial. A família da Bárbara e os pais de Ian e Vivi. Confesso que fiquei muito, mas muito, mas muito (posso por mais um muito?) chateada com seu Vicente. Olha aqui tio, isso não se faz não ok? Sei que o senhor quer o melhor para o seu filho, mas se fosse comigo não tinha sobrado língua na sua boca, você nunca mais ia ter o gostinho de falar. Mas como a Bárbara é uma dama a coitada aguentou lá firme e forte.

Sei lá, o que mais vou falar para vocês pessoal? Por favor. LEIAM. Ai por favorzinho, façam essa coisa linda para vocês.
A história me fez rir (na verdade gargalhar), me fez chorar, como eu disse partiu meu coração em mil pedaços, mas colou todos os mil pedacinhos de volta. Eu amei, eu sonhei, fiz amizades, fiz inimigos, fui boba, fui traída, mas acima de tudo fui amada. Amor, sonho e esperança, andaram ali, lado a lado, unidos de mãos dadas em um encontro mágico e lindo.

O final foi mais do que eu poderia esperar e só posso dizer mais uma coisa. A Raíza é tão perfeita, mas tão perfeita, que um certo personagem, um certo senhor que poderia ser insignificante para o mundo e para a história foi um dos que mais me emocionou na história. Quando ele apareceu, eu fechei meus olhos e pedi com todas as forças que ali não fosse seu final e Raíza atendeu os meus pedidos. Torço para que mais realizações assim aconteçam no nosso mundo.
E o Garoto dos Olhos Azuis? Vocês devem estar se perguntando.
- Ah, ele foi um sonho tão lindo e especial, que o destino se encarregou de leva-lo para onde deveria.

“Encontrei-a na terceira porta.
Você estava no chão, nua e desacordada.
Você sangrava e meu coração também.”

Primeira publicação da autora! Raíza, minha filha, pelo amor, onde o mundo te escondeu esse tempo todo? Faça-me o favor de agora se manter linda, enchendo nossa vida com mais histórias assim, ok? Obrigada. Seremos eternamente gratos.

Raíza, não sei se você vai ler essa resenha, mas pelo sim, pelo não obrigada. Obrigada por não deixar que nada te impedisse de escrever essa história, obrigada por fazê-la chegar aos nossos corações e obrigada por usar tão linda fonte de inspiração para nossa tão querida Bárbara, pois sim, porque agora ela é um pouco de todas nós. Depois de seus agradecimentos, fiquei imaginando como a minha “Bárbara” aqui de casa seria. Ela não seria como a sua. Mas com certeza seria uma mulher muito especial e conquistaria um verdadeiro Ian só pelo olhar.
Agora só me resta esperar e torcer para que mais histórias lindas como essa, estejam a caminho.

“Eu já tinha feito promessa e até barganha com Deus àquela altura. Ajoelhei-me no chão, rezei, chorei, gritei e xinguei. Ele não me escutou. Me arrependi de nunca agradecer a Ele tudo o que conquistei, talvez se o tivesse feito, Ele me concederia um milagre.”

Fiquem com uma música, direto do livro para vocês:

 
 
 
 
Beijos,
 
 
Equipe Mato por Livros
 

0 comentários:

Deixe seu comentário