[Resenha]: O Segredo dos Becker — de Alane Brito

Sinopse: Sarah sempre acreditou que os pais mantinham Michael isolado do mundo para o seu próprio bem. Até que estranhos acontecimentos começam a perturbá-la e mostrar evidências que a levam a descobrir um passado sombrio, envolvendo seus pais e a verdadeira história por trás do sequestro de Mike. Com a ajuda das únicas pessoas em que pode confiar, ela embarcará em uma investigação perigosa e cheia de mistérios. Em O Segredo dos Becker, nada é o que parece e somos levados a uma trama complexa, onde cada passo em falso pode resultar em uma queda brusca. E você, está preparado para desvendar esse segredo? 

A autora Alane Brito é a minha mais recente parceira. A propósito, já resenhei duas de suas obras (para conferir clique AQUI e AQUI). O meu primeiro contato com um de seus textos fez-me fã incondicional de suas histórias. Afinal de contas, ela bem sabe como prender e triturar o coração de um leitor. 💘💘💘 Agradeço a autora pelo envio do livro e convido a todos para conferir a sinopse, book trailer e o meu parecer do seu novo lançamento  O Segredo dos Becker , um suspense intrigante publicado pela editora Arwen.


"Cale-se! E encare as consequências..." 

Um enredo enigmático!

A trama é dividida em duas partes: a primeira inicia-se com Sarah narrando os dias da Família Becker, no ano de 1975. A morte do irmão de dois anos, Richard, fez com que os pais cometessem um desatino, mudando-se para Sunshine Town (em Iowa), um lugar com pouco mais de 5.000 habitantes. Margaret e Benjamin Becker, ou seja, os pais de Sarah, vivem afastados de todos, causando estranheza aos olhos alheios, devido a esconderem um grande segredo.

"Bom... cresci assim, tendo que aceitar que uma das pessoas que eu mais amava não existia para o resto do mundo. Temia tanto perdê-lo que fiz tudo o que meus pais orientaram para mantê-lo escondido. Então, um dia, percebi que eles não escondiam a verdade apenas das outras pessoas. Eles a escondiam de mim também." (Livro: O Segredo dos Becker, Pág.19)



Passaram-se dezesseis anos e a família ainda reside de forma reclusa, em Sunshine Town. Sarah é impedida de levar qualquer pessoa em casa, e tem amizade com Florence, sua melhor amiga, e Noah, um novo aluno por quem pensa estar apaixonada. O grande segredo da família continua oculto: ele se Michael (ou Mike), tem dezessete anos e sobrevive trancado dentro de um quarto. 

"— Penso tanto em você...  ele continuou, o que me fez parar e voltar-me em sua direção. — Quando ele está me batendo penso em você. Lembro-me das ameaças e me sinto mais forte, entende? Porque, enquanto eu resistir, estará livre, por isso tenho que suportar, Sarah, por sua causa." (Livro: O Segredo dos Becker, Pág.216)

Benjamin (ou Ben), o pai de Sarah, sofre de psicose maníaco depressiva, o que faz com que tenha uma amizade restrita com apenas dois amigos, companheiros de caça. Por todos esses anos deixara Mike enclausurado, além de torturá-lo. A mãe, Margaret, é cúmplice e submissa ao marido, e ambos conseguem convencer a filha e Mike que o resgataram para que sobrevivesse dos maus-tratos dos pais biológicos. Também deixaram claro de que eles não são irmãos. Sarah confidencia aos amigos o acontecido, além de se dar conta de que ama Mike  e, aos poucos, descobre verdades obscuras. 

"Ele mal fechou a boca e ouvimos um assobio. Fizemos silêncio, atentos. Senti um arrepio na nunca quando reconheci a melodia da música que meu pai cantarolava constantemente. Um som familiar que antes para mim indicava a presença de uma pessoa querida, transformada no anúncio de uma sentença de morte. Ele queria que soubéssemos que estava por perto." (Livro: O Segredo dos Becker, Pág.335)






Agora cesso os comentários para não soltar spoilers.

E, novamente, encantei-me com um texto da Alane. o/ Diferente de "O Trio" e "O que me disseram as flores", a autora deu vida a um suspense enigmático, daqueles que prende o leitor do início ao fim. Trata-se de um enredo envolvente e, ao mesmo tempo, forte. Eu não concordei com a passividade de Sarah, algo que fez com que eu não me apegasse a ela. Sei que a confiança e o medo torna a comodidade aceitável, mas confesso que senti vontade de entrar nas páginas, dar um chacoalhão nela e dizer: "Acorda, garota sonsa! Você precisa fazer algo!!!".

O Segredo dos Becker é uma trama instigante e muito bem amarrada, onde a protagonista relata até onde o ser humano pode ir com uma maldade?! Mike, a vítima, sofre horrores e, ainda assim, não deixa de acreditar em Deus. Ele tenta mostrar isso a Sarah, que é uma garota sem fé. Eu fiquei perdidamente apaixonada por Mike e Noah, que, a meu ver, foram os melhores da história , e acertei (antes da revelação), o motivo que levou os Becker a cometer tal desatino. Mesmo tendo AMADO A TRAMA, acho que ela arrastou-se em alguns momentos, algo que não interfere a leitura. A propósito, que final foi aquele?! Alane Brito, isso não se faz!!! Eu, particularmente, ainda estou angustiada, além de louca para conferir a continuação. o/

O livro é narrado em primeira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está boa, com espaçamentos na medida certa, porém a fonte para leitura está em tamanho pequeno (algo que dificultou um pouco a leitura), adornado em papel pólen off-white (o amarelo mais claro); e a capa é linda, estampando Sarah  digamos assim  em apuros. Por fim, para quem curte um excelente suspense, eis essa excepcional pedida. 💘💘💘


Livro: O Segredo dos Becker
Autora: Alane Brito
Gênero: Suspense
Editora: Arwen
Ano: 2017
Páginas: 366

Abraços literários,
Simone Pesci
https://simonepesci.blogspot.com.br/

0 comentários:

Deixe seu comentário