[Resenha]: O CULTO, A ORIGEM DA CABRA PRETA — de D. A. POTENS

Sinopse: Meu nome não será dito. Você não verá meu rosto. Só peço que escute e não respire. Não tire seus olhos de mim e não disperse seus pensamentos, pois minha atenção é sua, somente sua, para que conheça aquilo que me persegue; de onde ela veio e quem a criou. Por quê? Porque ela pode estar na sua casa e, se estiver, tenha certeza de que precisará de ajuda. Meus sonhos me trouxeram até aqui para enxergar o que a magia, a igreja e seitas ocultistas podem fazer em tempos de caos e escuridão. No Acre, em 1921, o mal que eu conheci teve início a partir do nascimento de cinco crianças com cabeças de cabras pretas que foram perseguidas pelo Vaticano. O que aconteceu após isso somente os fortes de coração podem ouvir. Você é um deles? Uma delas? O grito de louvor será dado. Conheça a história da besta consagrada. A Cabra Preta lhe espera soltar gritos de pavor. Já eu... Bom... Eu espero que você tenha coragem de conhecê-la. 

Quem me conhece sabe que sou chegada a um enredo de terror. E assim que vi esse livro digital gratuito, não hesitei em baixá-lo. Eu já conheço a escrita do D. A. POTENS, pois li e resenhei o conto "O MENINO DO METRÔ". Agora convido a todos para conferir a sinopse e o meu parecer sobre "O CULTO A ORIGEM DA CABRA PRETA", uma publicação independente. Vem junto!!! 

"Porque há de ser olho por olho e dente por dente" 

Um enredo para fortes! 

13 de Maio de 1921
Acre, Rio Branco

Elita, uma jovem virgem, entra em trabalho de parto. A família a renega, enquanto os vizinhos passam a acreditar que ela tornara-se uma prostituta. 

"Eis uma lenda esquecida por muitos, que ainda teimam em não acreditar no que há do outro lado do véu..." (Livro: O CULTO, Cap.1)



01 de Janeiro de 1941
" O MITO DA CABRA PRETA"

Há vinte e cinco anos, cinco mulheres virgens pariram crianças com cabeças de cabra. A pedido do Bispo Cícero, quatro foram mortas. Artur, o bebê de Elita, sobreviveu e desapareceu.

"Essa era a vida de Artur, o homem-cabra que fora protegido por ela desde pequeno. Tal dádiva veio do único homem que a possuiu no passado: pelo Bispo Cícero, mestre direto do Padre Timóteo, até que o Vaticano tomasse a última decisão antes de condenar o monstro à morte." (Livro: O CULTO, Cap.2)

Em meio a rituais satânicos, a Cabra Preta atende os pedidos de quem a solicita. No entanto, em comum acordo, ela pede algo em troca. 

"— Eu consagro esta criança como o invólucro verdadeiro, para que Baphomet, o anjo de luz e sombras, possa descer e dar o que é devido aos humanos profanos." (Livro: O CULTO, Cap.8)

Agora cesso os comentários para não soltar mais spoilers

A história é narrada entre passado e presente, por um protagonista que não se identifica, apresentando uma terrível lenda: ora esquecida; ora lembrada. Entretanto, sempre perturbadora.

O CULTO, A ORIGEM DA CABRA PRETA é uma história de terror fruível, assustadora e com muitas referências. Além do tema pesado, é descrita de forma violenta. O autor deu vida a um enredo visceral, conduzindo-me a um universo putrefato, expondo o pior do ser humano, tendo como protagonista um híbrido que me fez arrepiar dos pés à cabeça. CONFESSO, mesmo estando acostumada a ler livros do gênero, desta vez foi diferente: o medo e o nojo perduraram, num tom realístico. O autor D. A. Potens novamente me surpreendeu: se antes havia conferido um conto permeado em coração, agora me vi perdida em uma história horripilante. SE EU GOSTEI?! NÃO, EU NÃO GOSTEI!!! EU MEGA AMEI!!! E leio até mesmo a lista de compras do Danilo! o/

O enredo é narrado em terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está excelente, no padrão do formato digital; e a capa é muito instigante, estampando um ritual satânico. Por fim, para você que gosta de terror com uma pitada de realismo, vale a pena conferir. \o/\o/\o/


Livro: O CULTO, A ORIGEM DA CABRA PRETA
Autor: D. A. Potens
Gênero: Terror/Sobrenatural
Publicação  Independente
Ano: 2017
Páginas: 200

Abraços literários,
Simone Pesci 
http://simonepesci.blogspot.com.br/

0 comentários:

Deixe seu comentário