[Resenha]: CORTE DE ESPINHOS E ROSAS — de Sarah J. Maas

Sinopse: Em Corte de Espinhos e Rosas, um misto de A Bela e A Fera e Game of Thrones, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance. Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar um feérico transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação. Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira que ela só conhecia através de lendas, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la... Ou Tamlin e seu povo estarão condenados.
Essa lindeza de série foi enviada pela amiga Josy Borges (do Blog/Canal do YouTube: "Eu leio, e você?), como presente de aniversário💘💘💘 Agradeço o belíssimo presente e convido a todos para conferir a sinopse e o que eu achei sobre "CORTE DE ESPINHOS E ROSAS", o primeiro livro da série que leva o mesmo título, escrito por Sarah J. Maas, uma publicação do grupo editorial Galera Record. Vem junto! o/

"Porque, ocasionalmente, há de se pagar com o coração..." 

Um enredo maravilhoso! 💘💘💘 

No passado os humanos foram escravos dos Grão-Feéricos. No entanto, seis rainhas mortais ofereceram um tratado que foi concedido, onde uma muralha invisível foi construída, separando-os: o Norte do nosso mundo passou a ser dos GRÃO-FEÉRICOS; e o Sul dos HUMANOS.  

"Mas o lobo apenas... me olhou, a mandíbula manchada de sangue, minha flecha de freixo despontando, banal, de seu flanco. A neve começou a cair. O lobo olhou, e com um tipo de atenção e de surpresa que me fizeram disparar a segunda flecha. Só por precaução — para o caso de aquela inteligência ser do tipo imortal, malicioso." (Livro: CORTE DE ESPINHOS E ROSAS, Pág. 14)




Feyre tem dezenove anos. Ela é a filha caçula de uma ex família rica, sua mãe morreu quando criança e, agora, ela mora com o pai e duas irmãs numa pequena e desconfortável cabana. Com os pés no chão e sabendo da atual situação, se arrisca caçando na floresta, a fim de alimentar a todos e, vez ou outra, conseguir algum dinheiro vendendo a pele de suas caças. O pai e as irmãs fazem dela escrava, imaginando ainda viver uma vida de riqueza e status. Porém, ao caçar o que imaginava ser um lobo, ela acaba quebrando o antigo tratado. 

"— Disposta a aceitar seu destino tão facilmente?  Quando apenas o encarei, o feérico disse:  Por ter a coragem de sugerir onde eu deveria matar você, vou lhe contar um segredo, humana: Prythian deve reclamar sua vida de alguma forma pela vida que tirou. Então, como representante do reino imortal, posso estripá-la como um suíno ou... você pode atravessar a muralha e passar os restos de seus dias em Prythian." (Livro: CORTE DE ESPINHOS E ROSAS, Pág. 45)

As Terras Feéricas de Prytian é regida por sete cortes: Primaveril, Estival, Outonal, Invernal, Crepuscular, Diurna e Noturna. Tamlin é o Senhor Grão-Feérico da Corte Primaveril, além de amigo do feérico disfarçado de lobo que Feyre matou. Reivindicando a morte do feérico, Tamlin leva a garota humana para viver em sua mansão. E diferente de tudo que lhe fora contado, ela passa a viver uma vida de conforto e regalias, conhecendo a verdade, além dos perigos e alegrias de tal mundo mágico. Desta forma, destemida e corajosa, ela enfrenta até mesmo Tamlin e o seu melhor amigo, Lucien, onde descobre que há uma magia ruim em Phrytian, uma magia que poderá cessar com os humanos e predominar o mundo com os feéricos. Feyre e Tamlin sentem-se atraídos, acabando por se envolver.

"Éramos um emaranhado de braços, pernas e dentes, e arranquei as roupas de Tamlin até que estivessem no chão, e depois arranhei sua pele até deixar marcas nas costas, nos braços. As garras de Tamlin se projetaram, mas foram dolorosamente carinhosas em meu quadril conforme ele deslizou entre as minhas coxas e se banqueteou em mim, parando apenas depois que estremeci e me desfiz." (Livro: CORTE DE ESPINHOS E ROSAS, Pág. 257)

Agora cesso os comentários para não soltar mais spoilers.

Quem me conhece sabe que sou uma ávida leitora de drama/romance, mas vou dizer... Como é maravilhoso sair da zona de conforto. EU FIQUEI PERDIDAMENTE APAIXONADA por esse enredo!!! 

CORTE DE ESPINHOS E ROSAS é uma fantasia cativante e bem construída, com personagens apaixonantes. Trata-se de uma trama onde o improvável torna-se provável. Feyre é uma humana com os pés no chão e provida de coragem (queria eu ter apenas 30% de sua coragem); e Tamlin é de aplaudir, além de perder o fôlego. Os personagens secundários são de grande importância, especialmente Lucien, um feérico de outra corte que, no momento que mais precisou, foi acolhido por Tamlin. Os capítulos finais são um sopro mágico, descortinando mais a bravura de Feyre. O final deixou um gancho maravilhoso. A propósito, já estou lendo a sequência e SUPER AMANDO (P.S.: Logo menos teremos resenha). 

O livro é narrado em primeira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está boa, com espaçamentos e fontes adequadas, envolta em papel pólen (o amarelinho); e a capa é divina, estampando o título em maior resolução, além de um colorido atrativo com arabescos de rosas. Por fim: "Eu leio até mesmo a lista de compras da Sarah J. Maas. o/



Livro: CORTE DE ESPINHOS E ROSAS (Livro 1)
Autora: Sarah J. Maas
Gênero: Romance/Fantasia
Editora: Galera Record
Ano: 2015
Páginas: 434


Abraços literários,
Simone Pesci
http://simonepesci.blogspot.com.br/

0 comentários:

Deixe seu comentário