[Resenha]: DE VOLTA AO AMANHÃ — de Aldo Costas

Sinopse: “De volta ao amanhã” é um conto noir contemporâneo, de ficção científica  de ficção especulativa , que mostra as últimas horas de Cibyl, antes dele partir em uma estranha viagem em direção a outra realidade, tão distante quanto a eternidade. Para fugir dos dilemas e obsessões de um mundo totalmente tecnológico e abstrato; em um processo progressivo de desumanização... e das lembranças do único ser humano que realmente seria capaz de lhe dar esperança e de transformar o seu mundo... fugindo dessa dúvida que o persegue incansavelmente e de uma trágica certeza. Dos conflitos entre o sentimento e a razão  “porque o paraíso só é paraíso quando permitimos que ele seja”.

Eu baixei esse e-book gratuitamente e sem hesitar o li. A propósito, sou fã do autor e além de amigo, ele é parceiro do meu blog pessoal. \o/\o/\o/ Agora convido a todos para conferir o que eu achei de "DE VOLTA AO AMANHÃ", um conto noir de sete capítulos, escrito por Aldo Costas, publicado em formato digital pelo Selo NEXUS-6 BOOKS. Vem junto conferir! o/

"Porque o futuro será reflexo do nosso passado..." 

Um conto instigante!

Cibyl vive prisioneiro da própria condição da fragilidade humana, correndo contra o tempo, especulando e tentando encontrar respostas. 

"Já há alguns dias sente que a movimentação não está normal. Todas as tarefas estão deixando a desejar. Mesmo com os três criados cortando a casa de um lado para o outro rotineiramente, aparentemente fazendo todos os trabalhos programados, algo não está certo; algo está em desarmonia com a normalidade. Isso deixa Cibyl preocupado. Está desconfiado do funcionamento dos serviçais." (Conto: De Volta Ao Amanhã, de Aldo Costas)



Entre seus serviçais ele toma nota de estranhos acontecimentos, um destes destruindo um dos ginoide. Cibyl marca uma perícia com a central Xcirus, a fim de saber o que está ocasionando tais desconfigurações, liderada pela supervisora de programação, Amanda Dill, com quem já se relacionou.

"— O que te prende a este lugar? Seu trabalho é tão importante assim? Uma supervisora de programação... esta cidade se torna cada dia mais decadente. Cada dia vivemos mais prisioneiros dos nossos medos, da nossa fraqueza... — tenta argumentar Cibyl, claramente transtornado. E segue caminhando atrás da jovem que não para e nem parece prestar atenção em suas palavras." (Conto: De Volta Ao Amanhã, de Aldo Costas) 

Concluindo a perícia, ao se despedir, um novo acidente acontece na casa de Cibyl, matando Dill e um de seus serviçais, o ginoide Dooki. Transtornado e ainda a procura de respostas, Cibyl decide seguir com a viagem que já havia planejado. 

"Sua viagem deverá levá-lo a uma nova realidade; levá-lo além do simples romper de horizontes, além da própria consciência de crescimento e de aprendizado. Será um novo renascer. Será a descoberta de um novo futuro." (Conto: De Volta Ao Amanhã, de Aldo Costas) 

Agora cesso os comentários para não soltar mais spoilers

DE VOLTA AO AMANHÃ é um conto rápido, que tem como objetivo mostrar a fragilidade humana e conceitos de um outro tempo; um tempo em que humanos e tecnologia consigam viver em harmonia; onde a tecnologia tal como os humanos é uma longínqua incerta. Eis um fundo de reflexão que me fez questionar o quão frágeis somos e também a realidade presente, ou seja, o quão a tecnologia nos ajuda e, ao mesmo tempo, afasta. 

O conteúdo é narrado em terceira pessoa, com narrativa um pouco rebuscada, porém de fácil compreensão; a diagramação está excelente, no padrão digital; e a capa estampa um mundo — digamos assim — cibernético. Para quem curte o gênero, eu mega indico. o/ 


Conto: DE VOLTA AO AMANHà
Autor: Aldo Costas 
Gênero: Ficção Científica/Noir Contemporâneo 
Editora: Selo NEXUS-6 BOOKS 
Ano: 2018 
Páginas: 32

Abraços literários,
Simone Pesci
http://simonepesci.blogspot.com.br/

0 comentários:

Deixe seu comentário